Gisnei

Gisnei

Uma associação global que representa 85 mil atletas pediu, na última terça (8), a expulsão do Irã de competições internacionais caso o país execute o campeão de luta greco-romana Navid Afkari, cujo caso provocou revolta internacional.

O lutador de 27 anos enfrenta duas penas de morte desde que foi condenado por matar um segurança a facadas e por outras acusações ligadas a protestos antigoverno em 2018, diz a mídia estatal.

“O ato horroroso de executar um atleta só pode ser considerado um repúdio aos valores humanitários que sustentam o esporte”, disse o diretor da Associação Mundial de Atletas (AMA), Brendan Schwab, em comunicado.

“Como resultado, o Irã deve perder o direito de ser parte da comunidade universal do esporte”, afirma o dirigente.

Afkari diz que foi torturado para fazer uma confissão falsa, afirmam familiares e ativistas. Além disso, o advogado do atleta diz não haver prova de sua culpa.

O Judiciário iraniano nega as alegações de tortura. “Com base em indícios claros, Afkari matou um homem inocente a facadas. Ele confessou ao tribunal. O tribunal emitiu a pena de morte com base em indícios fortes, e a Suprema Corte manteve a pena de morte”, disse a entidade em comunicado divulgado pela mídia iraniana na semana passada.

Grupos de direitos humanos e autoridades estrangeiras, inclusive o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, clamam por um indulto, e nas redes sociais circula uma campanha a favor do atleta com a hashtag #SaveNavidAfkari.

 

https://agenciabrasil.ebc.com.br/

A Câmara de Comércio Exterior (Camex), vinculada ao Ministério da Economia, decidiu nesta quarta-feira (9) zerar a alíquota do imposto de importação para o arroz em casca e beneficiado. A isenção tarifária valerá até 31 de dezembro deste ano. 

De acordo com a pasta, a redução temporária está restrita à cota de 400 mil toneladas, incidente arroz com casca não parboilizado e arroz semibranqueado ou branqueado, não parboilizado, de acordo com a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM). Até então, a Tarifa Externa Comum (TEC) incidente sobre o produto era de 12%, para o arroz beneficiado, e 10% para o arroz em casca. 

A decisão foi tomada durante reunião do Comitê-Executivo de Gestão da Camex, a partir de um pedido formulado pelo Ministério da Agricultura. O colegiado é integrado pela Presidência da República e pelos ministérios da Economia, das Relações Exteriores e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Alta nos preços

O objetivo da isenção tarifária temporária é conter o aumento expressivo no preço do arroz ao longo dos últimos meses. De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea/USP), o preço do arroz variou mais de 107% nos últimos 12 meses, com o valor da saca de 50 kg próximo de R$ 100. Os motivos para a alta são uma combinação da valorização do dólar frente ao real, o aumento da exportação e a queda na safra. Em alguns supermercados, o produto, que custava cerca de R$ 15, no pacote de 5 kg, está sendo vendido por até R$ 40.

Edição: Bruna Saniele

Diferentes paisagens e amplas opções de programação para agradar a todos podem ser encontradas dentro do Rio Grande do Sul. O Sesc/RS retoma os pacotes turísticos para variados destinos. As ações estão sendo pensadas com cuidado e adaptadas ao momento atual para valorizar as cidades gaúchas. Gramado, Torres, Tramandaí, Machadinho e Marcelino Ramos estão entre as opções para os próximos meses, assim como as cidades do estado vizinho Florianópolis, Lages e Blumenau.

Os hotéis do Sesc já reabriram suas portas e operam com capacidade reduzida e respeito aos rígidos protocolos de segurança e higienização. A mesma atenção a esse novo cenário está sendo dedicada aos pacotes turísticos para proporcionar férias e momentos de descanso em família. No site www.sesc-rs.com.br/turismo/pacotesturisticos, é possível encontrar todos dos destinos disponíveis no segundo semestre do ano e suas condições, que também podem ser consultadas no Sesc de cada município. Mais informações podem ser adquiridas pelo Whatsapp http://abre.site/0/whatspacotessesc.

O Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac segue atendendo as recomendações de evitar aglomerações e com cuidado redobrado com a saúde das equipes e clientes. Por isso, a recomendação é que o público siga cumprindo as orientações dos órgãos de saúde. A programação on-line e gratuita segue sendo atualizada nas redes sociais e no site www.pertodevc.com.br.


Pacotes turísticos – Sesc/RS

Outubro

Gramado (de 09 a 12/10) – com saída de Erechim e Passo Fundo

Torres (de 09 a 12/10) - com saída de Cruz Alta

Bento Gonçalves (09 a 12/10) – com saída de Cruz Alta e São Luiz Gonzaga

Torres (de 10 a 12/10) - com saída de Porto Alegre e região Metropolitana.

Gramado (de 16 a 18/10) - com saída de Bagé e Livramento

Torres com Itaimbezinho (16 a 18/10) – com saída de Santa Maria, Santiago e São Sepé.

Machadinho (de 18 a 20/10) - com saída de Lajeado, Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires

Lagesc/SC (de 30/10 a 02/11) – com saída da região Metropolitana.

Florianópolis/SC (de 30/10 a 02/11) - com saída de Porto Alegre

Torres com Itaimbezinho (de 30/10 a 02/11) – com saída de Carazinho e Palmeira das Missões

Gramado com Rota Cervejeira (de 30/10 a 02/11) – com saída de Alegrete e Uruguaiana

Gramado com Raízes Coloniais (de 31/10 a 02/11) – com saída de Santo Ângelo e Ijuí

Gramado (de 31/10 a 02/11) – com saída de Rio Grande, Pelotas e Camaquã


Novembro

Marcelino Ramos (de 05 a 08/11) - com saída de Bagé

Rota Cervejeira (de 06 a 08/11) – com saída de Porto Alegre

Florianópolis/SC (de 08 a 13/11) – com saída de Lajeado

Rota Cervejeira (dia 21/11) – com saída de Porto Alegre

Caiobá com Curitiba/PR (de 27 a 30/11) – com saída de Porto Alegre


Dezembro

Blumenau/SC (de 13 a 16/12) - com saída de Porto Alegre

Rio de Janeiro/RJ (de 10 a 13/12) – com saída de Porto Alegre

Florianópolis/SC (de 18 a 21/12) – com saída de Porto Alegre

Tramandaí (de 31/12 a 03/01) - com saída de Porto Alegre

 

 

Jéssica Mello

 

Moglia Comunicação Empresarial

Fone: (51) 3029.3249 | (51) 9 9546-6464

A Associação e Sindicato Rural de Sant’Ana do Livramento confirmou, nesta semana, a realização da sua 82ª Expofeira, esta que é uma das maiores feiras em faturamento na venda de animais no estado.  

A pandemia trouxe incertezas sobre a realização de feiras agropecuárias em todo o Rio Grande do Sul porém, a Diretoria da Rural de Livramento teve, na última semana, o seu Plano de Contingência aprovado pela Prefeitura Municipal. O documento contém uma série de protocolos, cuidados e ações de prevenção e monitoramento da Covid-19 que serão realizados nos dias do evento. 

Neste ano, a Expofeira será apenas comercial, ou seja, a sua programação será restrita à realização de seis grandes remates que ocorrerão entre os dias 10 e 16 de outubro no Parque de Exposições Augusto Pereira de Carvalho.  

Além de ser uma feira tradicional na venda de animais das raças Braford, Hereford, Angus e Brangus para todo o país, é também muito importante para a economia do município e, principalmente, para a finalização de um ciclo de produção das propriedades santanenses.  

Por isso, segundo o presidente da Associação, Luis Carlos D’Auria Nunes, houve uma união de esforços entre a entidade, os produtores e o Poder Público para que a realização da feira fosse possível. “Sabemos que este ano exigirá muito cuidado e estamos atentos a isso. Os remates, apesar de presenciais, sofrerão restrição de público dentro do nosso Centro de Eventos, mas todos eles contarão com transmissão ao vivo e um telão ao ar livre para que mais pessoas possam acompanhar os leilões. Essa foi a saída que a nossa Diretoria encontrou para poder realizar essa importante feira para os nossos produtores”, comenta.   

A restrição de 30% do público permitido dentro do Centro de Eventos – com mesas respeitando o distanciamento exigido entre elas -,  será apenas uma das medidas adotadas. Outros cuidados serão seguidos como: desinfecção das rodas dos automóveis na entrada do Parque; uma equipe estará realizando a medição de temperatura de todos os ocupantes dos veículos, assim como controle nominal dos visitantes; exigência de uso de máscara em toda a área do Parque; para acessar o Centro de Eventos todas as pessoas precisarão higienizar suas mãos com álcool em gel 70% e passar pelo pedilúvio; entre outros.                  

SERVIÇO - Programação de remates: 

 

10/10 - 14h: Sigma Brangus 

12/10 - 18h: Carcávio e Parceiros 

13/10 - 18h: Bela Vista e Convidados 

14/10 - 18h: São Bento 

15/10 - 18h: Parceria Genética 

16/10 - 18h: Touros da Fronteira          

 

----------------------

Megafone - Agência de Comunicação Integrada

Av. João B. Goulart, 1718

Fone: (55) 3241-2626

Sant'Ana do Livramento - RS

Em julho, a atividade industrial continuou em trajetória de recuperação, passando a reverter parte da queda acumulada em março e abril, segundo dados dos Indicadores Industriais, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), apresentados nesta terça-feira (8). Faturamento real, horas trabalhadas na produção e Utilização da Capacidade Instalada (UCI) aumentaram pelo terceiro mês consecutivo.

Segundo o balanço, o faturamento real da indústria aumentou 7,4% em julho, considerando a série dessazonalizada, acumulando alta de 34,5% nos últimos três meses. Com, isso, o faturamento está 1,7% menor que o registrado em fevereiro de 2020, antes da pandemia. As horas trabalhadas na produção aumentaram 4,5% em julho, totalizando uma alta de 20,9% nos últimos três meses. Mesmo assim, o total de horas trabalhadas ainda está 7% abaixo do apurado em fevereiro. O índice de horas trabalhadas na produção encontra-se 7% abaixo do patamar de fevereiro. No acumulado do ano o indicador apresenta queda de 9% em relação a igual período do ano anterior. 

A Utilização da Capacidade Instalada aumentou 2,9 pontos percentuais em julho, um acumulado de 8,8 pontos percentuais nos últimos três meses, saindo de 66,6% para 75,4%. Esse percentual, no entanto, ainda é 3,4% menos do que o registrado em fevereiro, antes da pandemia.

Emprego industrial

No mês passado, o emprego industrial ficou próximo da estabilidade, ao registrar queda de 0,2%. Nos meses anteriores, o emprego havia recuado com mais força: queda de 0,4% em março, 2,1% em abril e 0,6% em maio. Desde fevereiro, o indicador acumula queda de 3,5%. Na comparação do acumulado de 2020 (até julho) com os primeiros sete meses de 2019 o emprego registra queda de 2,6%.

A massa salarial paga aos trabalhadores da indústria caiu 1,7% no mês na série dessazonalizada. A queda ocorre após crescimento de 9,4% em junho, que

havia sido influenciado, segundo a CNI, pelas condições excepcionais de término de alguns acordos de suspensão ou redução da jornada de trabalho e salário. A massa salarial acumulada em 2020 até julho é 6,1% inferior a igual período de 2019.

O rendimento real pago aos trabalhadores da indústria caiu 2,4% em julho, revertendo parcialmente o crescimento do mês anterior, que também tinha sido resultado do fim de parte dos acordos de suspensão e redução de jornada de trabalho e salário. No acumulado do ano de 2020 até julho, o rendimento médio real é 3,6% inferior em relação ao mesmo período de 2019.

Edição: Bruna Saniele

A série A do Brasileirão terá, a partir desta quarta-feira (9), a disputa da nona rodada. Mas só para 11, dos 20 times. E isso porque tivemos uma partida antecipada da 11ª rodada, o que significa que menos da metade dos participantes está com o número de jogos correto. E essa desordem não tem data para terminar, pois a CBF não sabe quando poderá realizar os confrontos adiados.

Eu acho um incômodo. O Atlético-MG, terceiro colocado na tabela, e o Vasco, quarto colocado, poderiam ser os líderes no momento, se estivessem com os mesmos oito jogos que o Internacional, time que aparece em primeiro lugar na tabela. Se prevalecesse o critério utilizado na classificação do Novo Basquete Brasil, por exemplo, o Galo deveria aparecer lá em cima, pois o aproveitamento dele é de 71,4% contra 70,8% do Colorado.

E de quem é a culpa? Em primeira instância, da pandemia, é claro. Mas, se olharmos com cuidado para as partidas adiadas, veremos que outros fatores intervieram. Na primeira rodada, por exemplo, os jogos Palmeiras x Vasco e Corinthians x Atlético-GO não aconteceram porque o Campeonato Paulista se estendeu até o início do Brasileirão. O jogo entre Bahia x Botafogo, por conta da final do Campeonato Baiano. Além disso, Goiás x São Paulo foi cancelado porque dez jogadores do time goiano testaram positivo para covid-19. Os jogos do Botafogo e do Corinthians foram remarcados para o dia 30 de setembro, mas os outros dois estão sem previsão.

Pela sexta rodada, Atlético-MG x Athletico-PR e Grêmio x Goiás também não aconteceram porque as equipes estavam envolvidas nas finais dos Estaduais. Problema de calendário. O Furacão, porém, assim como o São Paulo, já aparece com oito jogos na tabela porque a partida entre eles, prevista para a 11ª rodada, foi antecipada e já aconteceu. E não custa ressaltar – as duas partidas da sexta rodada também não têm, ainda, uma data para acontecer.

E por que essa indefinição? Porque, durante o Brasileirão, temos agora sete equipes envolvidas com a Copa Libertadores; outras cinco na quarta fase da Copa do Brasil; e duas na Copa Sul-Americana. A CBF, então, precisa esperar pelo futuro de cada um desses times para saber que dia poderá encaixar os jogos que faltam do Brasileirão.

Isso é lamentável. O principal campeonato do país vai seguir, ainda por um bom tempo, sem que a tabela – aquela que todos nós gostamos de olhar – possa ser vista com a realidade da classificação. Temos de fazer contas desde já.

Qual a solução? Como não podemos aumentar os números de dias dos meses, nem reduzir o período de tempo entre os jogos, a resposta é: não há solução. Infelizmente. O que facilitaria seria a eliminação dos times brasileiros das competições internacionais. E diante dessa opção, prefiro fazer contas imaginando se o rival do meu time vai ganhar ou perder o jogo que ele vai disputar sabe-se lá quando.

Por Sergio du Bocage, apresentador do programa “No Mundo da Bola”, da TV Brasil

Edição: Sergio du Bocage

 

A Caixa Econômica Federal disponibilizou R$ 50 milhões em microcrédito. Na última quinta-feira (3), o Ministério da Economia aumentou o limite da Caixa para contratação pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) em R$ 2,55 bilhões.

Dentro desse novo limite, a Caixa direcionou R$ 50 milhões para beneficiar cerca de 3 mil microempresas.

Até o momento, a Caixa contratou cerca de R$ 1,8 bilhão na nova fase do Pronampe. No acumulado, já foram contratados R$ 9,1 bilhões por meio da linha.

O Pronampe Microcrédito conta com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para o crédito assistido antes e após a contratação com a Caixa.

O recurso pode ser utilizado para o capital de giro isolado ou associado ao investimento. Os clientes podem utilizar o crédito, por exemplo, para realizar reformas, adquirir máquinas e até mesmo direcionar os recursos para as despesas operacionais, como o pagamento de salário de empregados, compra de matérias primas ou de mercadorias.

Como funciona

Direcionada às microempresas com faturamento anual de até R$ 360 mil, a nova linha tem crédito limitado a R$ 20 mil. O prazo total do financiamento é de 36 meses, sendo oito de carência, com a capitalização mensal dos juros, que serão incorporados ao saldo devedor. A taxa de juros anual máxima é igual à taxa básica de juros, a Selic, mais 1,25% ao ano.

As microfinanças na Caixa são soluções para o desenvolvimento social e a recuperação do empreendedor brasileiro informal ou formalizado.

Linhas de crédito para MPEs

Além do Pronampe, a Caixa informa que oferece várias linhas de créditos para micro e pequenas empresas (MPE), como o Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe), linha disponibilizada em parceria com o Sebrae para Microempreendedores individuais e MPEs.

Somando as duas linhas, a Caixa superou R$ 11,3 bilhões em fomento às MPEs durante o período de pandemia da covid-19.

Como contratar

Os clientes devem acessar o site da Caixa e preencher um formulário de interesse ao crédito. O banco entrará em contato se a empresa estiver apta a contratar o financiamento. A solicitação também pode ser feita nas agências da Caixa.

Edição: Lílian Beraldo

As inscrições para a Rede Nacional de Certificadores (RNC), a fim de atuação em atividades de certificação dos procedimentos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, começam na próxima quarta-feira (9) e vão até o dia 29 deste mês. O cadastramento destina-se a servidores públicos federais e professores das redes públicas estaduais e municipais.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou, nessa sexta-feira (4), no Diário Oficial da União, o Edital nº 64 de chamada pública. As inscrições podem ser feitas no seguinte endereço na internet: certificadores.inep.gov.br ou no aplicativo móvel, disponível nas principais lojas de aplicativos.

“Para realizar a inscrição, o candidato deverá atender aos requisitos descritos no edital, como: ser servidor público, efetivo e em exercício, do Executivo Federal ou ser docente, em exercício, das redes públicas de ensino estaduais e municipais e estar devidamente registrado no Censo Escolar 2019; ter formação mínima em ensino médio; não estar inscrito como participante no Enem 2020; não ter cônjuge, companheiro ou parentes de até 3º grau inscritos no Enem 2020; e possuir smartphone ou tablet, com acesso próprio à internet móvel”.

Entre as atribuições, os servidores vinculados à RNC deverão certificar in loco, sob demanda do Inep, a efetiva e correta realização dos procedimentos de aplicação nos dias de realização do exame; registrar, em sistema eletrônico, as informações coletadas com base em sua atuação; e informar ao instituto possíveis inconsistências identificadas. Segundo o Inep, o cadastramento prévio não garante a inscrição para atuação como certificador no Enem 2020.

Os convocados deverão participar de uma capacitação a distância promovida pelo Inep para divulgação de normas, procedimentos e critérios técnicos da RNC. Eles só serão considerados aptos somente após a participação e a aprovação nas atividades desenvolvidas no curso de capacitação, com no mínimo 70% de aproveitamento.

A atividade desenvolvida pelo certificador terá o valor de R$ 342 por dia. A remuneração se enquadra em atividade prevista no anexo do Decreto n.º 6.092, de 2007 (elaboração de estudos, análises estatísticas ou relatórios científicos de avaliação), equiparando-se ao valor da hora do servidor público do Poder Executivo Federal, de R$ 28,50.

De acordo com o cronograma previsto no edital, o resultado da chamada pública e o endereço eletrônico com a relação da homologação das inscrições e dos colaboradores convocados para realizar o curso de capacitação serão divulgados no Diário Oficial da União, no dia 14 de outubro.

O documento estabelece, ainda, que os certificadores selecionados deverão, obrigatoriamente, nos dias de atuação, portar álcool em gel e usar máscaras para proteção contra a covid-19. As máscaras poderão ser artesanais ou industriais e deverão ser utilizadas ao longo da aplicação e trocadas quando ficarem úmidas ou a cada quatro horas. Será proibida a entrada do certificador no local de aplicação sem a máscara de proteção facial. O Enem impresso está marcado para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021.

*Com informações do Inep

Edição: Aécio Amado

O craque argentino Lionel Messi se reapresentou nesta segunda (7) ao Barcelona. Imagens da agência de notícias Reuters mostram o jogador chegando ao Centro de Treinamento Joan Gamper de carro.

A reapresentação acontece após o craque argentino informar à equipe catalã, há duas semanas, que desejava acertar com outra equipe. O Barcelona fez jogo duro e disse ao atacante que só o liberaria com o pagamento de uma multa rescisória de 700 milhões de euros.

Na última sexta, Messi finalmente se pronunciou publicamente sobre o caso e, em entrevista ao site Goal.com, disse que permaneceria no time espanhol até o final de seu contrato, em junho de 2021, para evitar uma batalha jurídica.

O elenco do Barcelona já vinha trabalhando desde a última segunda (31), quando o novo técnico da equipe, o holandês Ronald Koeman, comandou seu primeiro treino. Imagens disponibilizadas pelas redes sociais do Barcelona nesta segunda mostram o camisa 10 em ação no centro de treinamento.

 

A expectativa agora é se o argentino estará, ou não, em campo no primeiro amistoso de preparação do Barcelona para a próxima temporada, contra o Gimnàstic de Tarragona (time da 3ª divisão do Campeonato Espanhol) no próximo sábado.

Edição: Fábio Lisboa

Página 9 de 454
Topo