Inter vence o Guarani em Campinas com gols de Sasha e Winck

O Internacional venceu o Guarani, em Campinas, na tarde deste sábado, por 2 a 0 e diminuiu a vantagem para o líder América-MG. Os gols foram marcados por Eduardo Sasha e Cláudio Winck. Com o resultado, o time colorado terminou o Primeiro Turno em segundo lugar com 33 pontos, a três pontos do líder América-MG. No próximo sábado, o Inter jogará em casa diante do Londrina na largada para o Segundo Turno do Brasileirão Série B. Foi a terceira vitória consecutiva do Inter sem sofrer gols. O time de Guto Ferreira tem a melhor defesa da competição.

Encontro de campeões brasileiros

A última rodada do Primeiro Turno reuniu dois campeões brasileiros da Série A: o Guarani, vencedor de 1978, diante do Internacional, campeão em 1975, 1976 e 1979. O Inter foi a campo com o retorno do meia D´Alessandro, que cumpriu suspensão automática na vitória diante do Goiás. O argentino retornou ao time na função de Camilo, que começou no banco. O restante da equipe foi a mesma que bateu os goianos por 3 a 0, na última terça-feira. Inter e Guarani não se enfrentavam desde 2010, quando, na ocasião, a equipe colorada venceu por 3 a 0.

Equilíbrio no início

O Guarani procurou pressionar nos primeiros instantes em lances de bola parada, mas a zaga colorada estava bem posicionada. Quando tinha a bola, o Inter tentava tocar rápido e buscar jogadas com Pottker, pela direita, e Sasha, pela esquerda. Aos poucos, a equipe de Guto Ferreira tentou impor uma marcação mais adiantada, a exemplo do que aconteceu nos jogos diante do Oeste e Goiás. Toda vez que Pottker tocava na bola, a torcida do Guarani vaiava forte o ex-jogador da rival Ponte Preta. Mas o equilíbrio e a marcação forte dos dois times dificultavam as conclusões.

Aos 15min, o Inter retomou uma bola, trocou passes até que D´Alessandro cruzou para Pottker cabecear pressionado para fora. O meia argentino, por sinal, buscava trabalhar na saída de bola, ao lado dos volantes, para dar início às jogadas. Enquanto isso, era Edenílson que se projetava bem à frente, tentado surpreender o adversário paulista tanto na marcação pressionada, quando na chegada junto aos atacantes.

 

Aos 23minutos, um lance preocupante. Bruno Nazário deu um carrinho em Klaus, que caiu. Na queda, o zagueiro colorado acidentalmente tocou com a chuteira no rosto de Bruno que sangrou bastante e precisou ser substituído por Luiz Fernando.

Inter na frente em Campinas

Aos 26min, Pottker não deu a mínima para as vaias dos bugrinos, recebeu na direita e cruzou na medida para Eduardo Sasha, que matou na área e chutou forte de pé direito sem chances para o goleiro. Foi o segundo gol de Sasha e a quinta assistência de Pottker na competição.

Com o gol, o Inter passou a dominar o jogo, mantendo marcação forte na frente e saindo em toques rápidos. Aos 31min, o Inter roubou a bola da defesa e acionou Damião na área. O centroavante tentou a conclusão de pé direito, mas Leandro Santos defendeu. O time de Campinas ainda tentou alguma pressão, mas estava amarrado pela ótima marcação colorada, comandada por Rodrigo Dourado, de grande atuação no primeiro tempo.

Largada para a etapa final com boas chances

Logo na largada para a segunda etapa, Damião quase ampliou. A 1min30seg, o centroavante deu grande arrancada, chegou na bola antes da zaga, driblou o goleiro, carregou em direção ao gol e quando chutou a zaga salvou em cima da linha. No rebote, Damião tentou de bicicleta, mas a bola foi pra fora. 

Aos 10 minutos, Richarlison cobrou lateral para a área, Eliandro cabeceou forte e Danilo fez grande defesa pra escanteio. Aos 13min, o técnico Vadão fez a segunda mudança: entrou Kevin e saiu Betinho. Aos 15min, Damião recebeu na área e ajeitou de cabeça para D´Alessandro chutar forte de pé direito ao lado do gol com perigo.

Aos 17min, Pottker fez grande jogada pela direita e cruzou para Damião chutar por cima. Um minuto depois, o técnico Guto Ferreira fez a primeira mudança: saiu Sasha e entrou Camilo. Aos 19min, Pottker arriscou de fora da área por cima. Aos 22min, saiu Fumagalli e entrou Rentería, um dos heróis na conquista da primeira Libertadores colorada, em 2006.

Winck amplia para matar o jogo

O Inter acumulava chances, mas não conseguia marcar o segundo gol. O Guarani assustou aos 25min com um chute de fora da área, que passou perto do gol de Danilo Fernandes. Aos 28min, Guto tirou Damião para a entrada de Nico Lopez. A entrada de Nico foi fulminante. Aos 34min, o uruguaio recebeu de Winck na área, fez jogada sensacional, passando pelo zagueiro e devolvendo para Winck, de boa atuação, chutar de primeira e marcar o seu primeiro gol na competição. Festa colorada no Brinco de Ouro!

A partir de então não se ouviram mais vaias campineiras a Pottker ou apoio dos torcedores locais. Só que se escutava no estádio do Guarani era a torcida colorada, em grande número, cantando o tradicional "oooooo, vamo, vamo, Inteeeeeeer!" 

Aos 38min, saiu D´Alessandro para a entrada de Charles, aumentando o poder de marcação no meio-campo. Aos 39min, Rentería completou para o gol, mas Cláudio Winck salvou em cima da linha. Aos 44min, Nico fez outra grande jogada e cruzou para Camilo chutar de primeira por cima.

Nos últimos minutos, o time ainda teve espaços para marcar o terceiro, mas não conseguiu. A torcida colorada pouco se importou. A vitória em Campinas já estava garantida.

Entrevistas Pós-jogo

"Estamos conseguindo uma sequência de resultados com desempenho. É um campeonato de resistência, de chegada, não de largada. Temos que manter isso, não ganhamos nada ainda e precisamos melhorar para alcançar o topo da tabela", avaliou o vice-presidente de Futebol, Roberto Melo.

"O grupo teve um comportamento exemplar. Marcou muito, e este espírito coletivo foi fundamental para chegarmos à vitória. Estão todos de parabéns.", elogiou o técnico Guto Ferreira.

Ficha Técnica

Guarani (0): Leandro Santos; Lenon, Genilson, Diego Jussani e Gilton; Evandro, Richarlison, Betinho (Kevin), Fumagalli (Rentería) e Bruno Nazário (Luiz Fernando); Eliandro. Técnico: Vadão.

Internacional (2): Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Klaus, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson e D´Alessandro (Charles); William Pottker, Leandro Damião (Nico Lopez) e Eduardo Sasha (Camilo). Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Eduardo Sasha (I), aos 26min do 1ºt, Cláudio Winck (I), aos 34min do 2ºt .

Cartões amarelos: Evandro, Genílson (G), Uendel (I)

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique apita o jogo, auxiliado por Michael Correia e Carlos Henrique Alves de Lima Filho, trio carioca. 

Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas.

Fonte: www.internacional.com.br 

Rate this item
(0 votes)
Login to post comments
Topo