Grêmio comemora números históricos em 2018

Na noite desta terça-feira, 27/11, no Auditório da Arena, o Conselho Deliberativo do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense se reuniu em sessão ordinária e extraordinária para examinar os demonstrativos contábeis e financeiros do terceiro trimestre de 2018;  decidir sobre o pedido de suplementação orçamentária pelo Conselho de Administração; discutir e votar o orçamento do exercício de 2019.

A sessão foi aberta pelo presidente, Carlos Biedermann, do Conselho Deliberativo, e pelo presidente do CA, Romildo Bolzan, que comemorou os resultados da gestão.

Após apresentação dos demonstrativos contábeis e financeiros por parte do CEO do Clube, Carlos Amodeo, os conselheiros apreciaram o superávit recorde de R$ 69,8 milhões registrados no acumulado de janeiro a setembro deste ano, o maior da história do Clube, fato este saudado pelos conselheiros. Um resultado R$ 53,3 milhões acima do mesmo período de 2017. A Receita Bruta divulgada foi de R$ 326,3 milhões, sendo 30,4% maior em relação ao mesmo período de 2017. Outro recorde, decorrente dos valores recebidos relativos a venda de atletas, contratos de televisionamento e receitas patrimoniais.

A EBTIDA, indicador financeiro que representa quanto a instituição gerou de recursos por meio de suas atividades operacionais, descontando impostos, amortização, depreciação e resultado financeiro, foi de R$ 133,45 milhões, indicando um incremento de 66,47% em comparação a 2017.

Outro resultado importante divulgado aos conselheiros foi a redução do passivo total de R$ 95,8 milhões em relação ao ano passado e a redução do endividamento bancário em 49,3% milhões, o que representa uma diminuição de 61,29% em comparação com dezembro de 2017.

A segunda pauta da noite foi a revisão e o pedido de suplementação orçamentária por parte do Conselho de Administração. Segundo o presidente, Romildo Bolzan, a solicitação não se dá por deficit, mas sim para um “ajustamento das contas por excesso de receita com fluxo ou lastro financeiro”.

O pedido contemplou uma Receita Bruta de R$ 407 milhões; Custo de Atividade de Desporto de R$ 251 milhões; EBITDA de R$ 155 milhões; e Superavit de R$ 57,7 milhões. O Conselho Fiscal e a Comissão de Orçamento avalizaram a solicitação que foi aprovada de forma unânime pelo colegiado.

Para finalizar a sessão, foi discutido e votado o orçamento para o ano de 2019 que, segundo o presidente Romildo Bolzan: “será um orçamento bastante conservador, sem perder o foco na manutenção de uma equipe competitiva tal qual vista nos últimos  anos”. O Clube projeta uma Receita Bruta de R$ 307,4 milhões; um Custo de Atividade de Desporto de R$ 222 milhões; uma EBITDA de R$ 85,3 milhões; e um Superavit de R$ 1,3 milhão. Números também aprovados de forma unânime pelo Conselho Deliberativo.

Fotos: Lucas Uebel

Rate this item
(0 votes)
Login to post comments
Topo