Inter e La U se enfrentam pela oitava vez na história. Saiba mais sobre o conhecido adversário desta terça-feira

Inter e Universidad de Chile disputam, nesta terça-feira (04/02), a partir das 18h, os primeiros 90 minutos da segunda fase preliminar da Conmebol Libertadores. Duelo eliminatório, será disputado em Santiago, capital chilena, e envolve duas equipes que, a partir dos últimos anos do século passado, tornaram-se recorrentes conhecidos. Ao todo, Clube do Povo e La U já se enfrentaram em cinco ocasiões. Los Azules, como a equipe andina é também conhecida, foram, inclusive, os primeiros de seu país a enfrentar o Colorado no mais prestigiado torneio de clubes do continente. Saiba, abaixo, mais informações sobre o rival alvirrubro deste meio de semana.


Fundação

Consta como data de fundação da Universidad de Chile o dia 24 de maio de 1927. Na data, o embrião da atual 'La U' foi criado sob o nome de Club Deportivo Universitario. A instituição nasceu da união dos clubes Nautico Universitario, Internado, Universitario de Atletismo e Federación Universitaria, e teve, desde seu princípio, a cidade de Santiago como sede. Passada uma década, em 1937 a equipe teve seu nome trocado para Club Deportivo Universidad de Chile, mudança motivada pelo surgimento da Universidad Católica, formada por estudantes da sede de ensino que, até então, não possuía uma equipe profissional.

Uma das primeiras formações da história da 'La U'. Foto: Reprodução/Site Universidad de Chile


Crescimento

O auge da Universidad de Chile em âmbito nacional, e também mundial, ocorreu entre os anos de 1959 e 1969, quando conquistou seis títulos com o esquadrão à época conhecido como “Ballet Azul”, em referência a suas performances dentro de campo. De tão notória em seu nível técnico, a equipe serviu de base para a Seleção Chilena terceira colocada na Copa do Mundo de 1962, competição disputada, exatamente, no Chile. Entre os atletas de 'La U' convocados para o Mundial esteve Leonel Sánchez, ídolo nacional que encerrou o certame como um dos artilheiros, com quatro gols marcados. La Roja foi elimanda nas semifinais para o Brasil, derrotada por 4 a 2, e bateu, na disputa pelo terceiro lugar, a forte Iugoslávia, em embate encerrado com o placar mínimo.

Os difíceis anos 70 e 80

As temporadas compreendidas entre 1970 e 1993 foram marcadas por grandes dificuldades, tanto técnicas quanto econômicas, que atingiram seu ponto máximo no ano de 1989, com o descenso de La U à segunda divisão. Neste período, a Universidad de Chile encontrou em sua gente o apoio ideal para retomar o caminho das grandes vitórias. Assim, abraçada por uma torcida de milhares, a instituição se tornou um dos times mais populares do Chile.


A atualidade, de encontros com o Inter

Dando fim a um jejum de 25 anos, La U alcançou, em 1994, o título chileno. O bicampeonato veio na temporada seguinte, criando grande expectativa para o ano de 1996, pautado no sonho da conquista da Libertadores. Para tanto, decidida a apresentar seu estrelado elenco, a equipe convidou, como adversário para o tradicional 'Noche Azul', partida amistosa realizada pela Universidad de Chile a cada início de temporada, o Clube do Povo. Dentro de campo, apesar do clima festeivo, o Inter conseguiu segurar a pressão dos donos da casa, arrancando importante empate em 2 a 2. Os gols mandantes foram marcados por Mardones e Rodriguez, enquanto Fabiano e Lico anotaram os tentos gaúchos. Em 1997, o Colorado voltou a ser convocado ao evento, e, desta vez, mostrou-se um visitante ainda mais indigesto, vencendo o duelo por 2 a 1.

Depois de conquistar mais alguns campeonatos nacionais entre os anos finais da década de 90 e os de abertura do século XXI, a Universidad de Chile conquistou, em 2011, a Copa Sul-Americana. À época comandada por Jorge Sampaoli, técnico que conquistaria, quatro anos depois, uma Copa América pela seleção nacional, o feito jamais foi repetido por outra equipe do país, e comprovou um novo momento de protagonismo continental de La U. A equipe, vale destacar, é participante assídua da Libertadores da América, já tendo, inclusive, disputado quatro semifinais do torneio. Em 2015, na fase de grupos, Los Azules integraram o chaveamento 4, mesmo do Inter.

O primeiro duelo de Libertadores entre Inter e Universidad de Chile aconteceu numa quinta-feira, dia 26 de fevereiro. No Beira-Rio, o Clube do Povo conquistou seus primeiros três pontos na Libertadores de 2015 após vitória por 3 a 1 sobre La U, gols de D'Alessandro, Jorge Henrique e Eduardo Sasha. A partida foi a sexta disputada entre as duas equipes, já que, em 2001, La U e Colorado decidiram o Torneio Viña del Mar, em confronto encerrado com triunfo por 3 a 0 do Alvirrubro, enquanto, em 2009, os chilenos avançaram às quartas da Sul-Americana após empate por 1 a 1 em Porto Alegre e vitória mínima em Santiago.

Já no returno da fase de grupos o Inter viajou a Santiago para a disputa da penúltima partida do chaveamento disposto a conquistar pontos que encaminhassem classificação às oitavas. Nem o mais otimista colorado poderia imaginar, no entanto, que, ao soar do último apito, o Alvirrubro garantiria vitória pelo placar de 4 a 0. Maior goleada vermelha como visitante no principal torneio de clubes do continente, esteve marcada por show de Nilmar, nome do jogo com dois gols.


O estádio - templo chileno

A Universidad de Chile manda seus jogos no Estádio Nacional de Chile, com capacidade para 55.000 pessoas e inaugurado no ano de 1938. Localizado em Santiago, o estádio é conhecido por ter sediado 10 partidas da Copa do Mundo de 1962, incluindo a final, e por ter sido utilizado como campo de prisioneiros do regime militar de Augusto Pinochet entre 12 de setembro e 9 de novembro de 1973.

Foto: Divulgação/Conmebol

Fonte: www.internacionaL.com.br

Rate this item
(0 votes)
Login to post comments
Topo