Gisnei

Gisnei

Neste sábado (19), o Gabinete Ação Solidária promoveu uma edição especial do projeto Escola Viva, com a realização de uma festa alusiva ao Dia das Crianças, na escola Caic.

Graças ao apoio de voluntários e apoiadores as crianças atendidas pelo projeto puderam desfrutar de um delicioso choripan, além de aproveitar os brinquedos infláveis participar das tradicionais oficinas e assistir a apresentação do cantor Breno Neto. Um grupo de adolescentes atendidos pelo projeto, ainda iniciou neste sábado, um curso de informática oferecido em parceria com o Senac, nas dependências da instituição.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social
 

 

O gás de cozinha residencial (GLP) aumentará 5% nas distribuidoras e o GLP industrial e comercial 3%, a partir da meia-noite desta terça-feira (22). O anúncio foi feito pelo Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) em nota à imprensa e confirmado pela Petrobras.

Os aumentos são médias, pois o valor terá variação, para maior ou menor, dependendo da área de distribuição nacional, segundo o Sindigás. O preço para o consumidor final poderá ser diferente, pois as distribuidoras acrescem ao percentual de aumento os custos com mão de obra, logística, impostos e margem de lucro.

“O Sindigás informa que suas empresas associadas foram comunicadas pela Petrobras, na tarde de hoje [21], sobre o aumento no preço do GLP residencial (embalagens de até 13kg) e empresarial (destinado a embalagens acima de 13 kg). O aumento passa a valer a partir de amanhã, dia 22 de outubro, nas unidades da petroleira. De acordo com as informações recebidas da Petrobras, o aumento do GLP residencial oscilará entre 4,8% e 5,3%, e o aumento do GLP empresarial entre 2,9% e 3,2%, dependendo do polo de suprimento”, informou o Sindigás.

O último aumento de GLP praticado pela Petrobras foi no dia 5 de agosto. 

 
 
 
Edição: Fernando Fraga
 
Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil
 
 
Marcello Casal/Agência Brasil

A partir da próxima segunda-feira, 28 de outubro, estará aberto o calendário de matrículas da Rede Estadual de Ensino para 2020.

Como ocorre anualmente, as rematrículas serão realizadas de forma automática pelo Sistema de Gestão da Secretaria da Educação (Seduc) para alunos com 75% ou mais de frequência em sala de aula. Para estudantes com índice inferior a 75% de frequência, será necessária a presença de pais e responsáveis na escola, caso o estudante seja menor de idade, para a realização do procedimento de forma presencial.

Pela primeira vez, os alunos maiores de idade que tiveram suas matrículas canceladas por infrequência em 2019 serão considerados alunos novos em 2020, realizando os procedimentos conforme datas propostas na Portaria de Matriculas que atende ingresso e transferências.

Ingresso

O processo será realizado on-line pelo site www.educacao.rs.gov.br. Quem deseja ingressar no 1º ano do Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio, Ensino Médio Curso Normal, Aproveitamento de Estudos do Curso Normal e Educação Profissional, deve ficar atento ao prazo de 1º a 24 de novembro.

Transferências

Para as transferências de alunos do 2º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 2º e 3º anos do Ensino Médio, deverão ser realizadas pelo site de 6 a 17 de janeiro de 2020. No caso da Educação para Jovens e Adultos, as inscrições e transferências, pela primeira vez, serão realizadas pelo site, de 6 a 22 de janeiro de 2020.

As inscrições e transferências on-line somente serão efetivadas com a matrícula presencial nas escolas, e mediante a entrega dos seguintes documentos:

– Certidão de nascimento do aluno, comprovante de escolaridade
– Comprovante de residência do responsável
– Para alunos do 1º Ano do Ensino Fundamental: CNS (Cartão Nacional de Saúde), do NIS (Número de Identificação Social) e atestado de vacinação.

Mais detalhes podem ser obtidos nas Coordenadorias Regionais de Educação, nas Centrais de Vagas do interior e na Central de Vagas de Porto Alegre, na Secretaria da Educação (av. Borges de Medeiros, 1.501), ou pelo telefone (51) 3288-4888.

Clique aqui e acesse pdf com a Portaria de Matrículas 2019

Texto: Ascom Seduc
Edição: Marcelo Flach/Secom

Com o cancelamento do treino marcado para a tarde de ontem, tendo em vista o atraso na saída da delegação gremista para o Rio de Janeiro, o grupo de jogadores realizou, na tarde de hoje, o primeiro trabalho em solo carioca visando a grande decisão da próxima quarta-feira, contra o Flamengo, no Maracanã, no jogo de volta pela semifinal da Copa Libertadores.

O técnico Renato Portaluppi utilizou o Centro de Treinamento do Fluminense, distante 20 minutos do hotel onde o plantel está concentrado, para encaminhar a equipe que entrará em campo na quarta.

A primeira parte do treino foi com os portões fechados à imprensa. Quando o acesso foi permitido, o grupo participava de um trabalho técnico em campo reduzido e limite de três toques na bola. Renato dividiu os atletas em três times com oito jogadores que se enfrentavam alternadamente. Os outros oito que estavam de fora também auxiliavam podendo dar um toque quando a bola saia pelas laterais ou linhas de fundo.

Maicon e Geromel não participavam desta movimentação e Jean Pyerre apenas observava de fora brincando com a bola nos pés. Luan não apareceu em campo.

Após o treino, Cortez e Alisson concederam entrevista coletiva na bela sala de imprensa disponibilizada pelo Fluminense.

Acompanhe abaixo.

O Tricolor volta a treinar na tarde desta terça-feira, novamente no CT do Fluminense. Será o último treinamento antes do confronto diante do Flamengo, no Maracanã.

Fotos: Lucas Uebel

Celebrado anualmente na terceira quinta-feira de outubro, o Dia Internacional das Cooperativas de Crédito (DICC) neste ano foi comemorado no dia 17. A data exalta a contribuição das cooperativas de crédito em todo o mundo para tornar realidade os sonhos pessoais e profissionais dos seus associados por meio da atuação local. Integrante do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo, o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 116 anos, cujas raízes estão ligadas ao surgimento do cooperativismo de crédito no Brasil – celebra também o crescimento sólido e sustentável da sua atuação, que hoje compreende 22 estados e o Distrito Federal, com presença em mais de 1.300 municípios brasileiros. 

Neste ano, o Conselho Mundial das Cooperativas de Crédito (World Council of Credit Unions – Woccu, na sigla em inglês) anunciou como tema da data comemorativa “Serviço Local. Alcance Global”. O objetivo é destacar como a soma da atuação local das cooperativas de crédito resulta em um impacto positivo mundial. No Brasil, a campanha do DICC é liderada pela Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito (Confebras), com apoio da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB). Saiba mais sobre a campanha em confebras.coop.br/dicc2019. 

Crescimento do cooperativismo de crédito

A abrangência internacional das cooperativas de crédito é evidenciada pelo Woccu. Os dados mais recentes divulgados pela entidade internacional mostram que o segmento já conta com mais de 260 milhões de associados e 89 mil cooperativas de crédito, localizadas em 117 países. A taxa de penetração do segmento – que é calculada dividindo o número total de membros de cooperativas de crédito pela população em idade economicamente ativa de 15 a 64 anos – é de 9,09% no mundo, 11,03% na América Latina e 6,66% no Brasil. 

Embora pequena, quando comparada a países da Europa, aos Estados Unidos e ao Canadá, por exemplo, a participação das cooperativas de crédito no Sistema Financeiro Nacional (SFN) tem registrado um constante incremento. 

Segundo o Anuário do Cooperativismo Brasileiro 2019, o número de associados cresceu 42% no país entre 2014 e 2018, chegando a 9,8 milhões de pessoas. São 909 cooperativas de crédito, que empregam mais de 63 mil pessoas e têm uma carteira de crédito superior a R$ 115 bilhões. Essas cooperativas totalizam R$ 190 bilhões em ativos e R$ 41,1 bilhões em patrimônio líquido. Ao todo, as cooperativas de crédito brasileiras disponibilizam mais de 6.200 pontos de atendimento, sendo que em 594 municípios elas são a única instituição financeira presente fisicamente, evidenciando o papel de acesso a serviços e produtos financeiros. 

Resultados do Sicredi no 1º semestre

De acordo com as Demonstrações Financeiras Combinadas do Sicredi no primeiro semestre de 2019, o resultado líquido da instituição financeira cooperativa no período cresceu 10%, quando comparado ao primeiro semestre de 2018, chegando a R$ 1,5 bilhão, enquanto que o patrimônio líquido registrou aumento de 16,2%, superando a marca dos R$ 16 bilhões. Já os ativos atingiram R$ 99,2 bilhões, crescimento de 13% no comparativo com o mesmo período do ano passado. 

Na captação, o Sicredi obteve um crescimento de 13,3% em depósitos totais, alcançando R$ 64,8 bilhões. A carteira de poupança – um dos focos da instituição financeira cooperativa, tendo em vista que incrementa e auxilia a fomentar o crédito rural – teve um aumento de 20,9%, ultrapassando o volume de R$ 14 bilhões. Já a carteira de crédito, no período, totalizou R$ 60,8 bilhões, incremento de 33% em relação ao primeiro semestre de 2018. Por sua vez, a carteira de crédito rural do Sicredi fechou em R$ 21,4 bilhões, com crescimento de 24,5%, enquanto que a receita de crédito registrou um aumento de 20%, totalizando R$ 4,95 bilhões. 

Outro dado relevante é o número de associados do Sicredi. No começo deste ano, a instituição ultrapassou a marca de 4 milhões de cooperados e registrou crescimento de 10,5% até junho deste ano. Atualmente, o Sicredi conta com 112 cooperativas de crédito filiadas, está presente em 22 estados e no Distrito Federal e em 1.334 cidades brasileiras, sendo que em mais de 200 delas é a única instituição financeira presente. 

No primeiro semestre deste ano, o Sicredi também registrou crescimento no número de pontos de atendimento, totalizando 1.752 em todo o Brasil. De janeiro a junho, foram inauguradas mais de 70 agências, uma delas em Belo Horizonte, marcando a chegada da instituição na capital de Minas Gerais. 

Ações de impacto positivo

No âmbito da responsabilidade social, o Programa A União Faz a Vida, liderado pela Fundação Sicredi, um dos maiores programas sociais voltados para a educação de crianças e adolescentes de escolas públicas e privadas no Brasil, mobilizou, em 2018, cerca de 25 mil educadores e 284 mil crianças e adolescentes em mais de 1.900 escolas de 369 municípios. O Programa tem o objetivo de incluir no dia a dia dos estudantes da educação básica valores de cooperação e cidadania para formar cidadãos mais justos, solidários, que respeitem a diversidade e que dialoguem para tomar decisões. 

Outra iniciativa é o Fundo Social. Iniciativa adota por algumas cooperativas com a intenção de fomentar o desenvolvimento de suas comunidades, através de projetos de Educação, Cultura, Empreendedorismos, Saúde e Segurança. 

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.700 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

 *Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Facebook | Twitter | LinkedIn | YouTube |Instagram

 

Fonte:  Daniela Reginato Mafaldo

Assistente de Comunicação e Marketing

Dentro da programação da 81ª Expofeira, a Secretaria Municipal de Agricultura, através da APL do Leite e das agroindústrias do município, promoveu na última quinta-feira (17), a I Mostra da Agricultura Familiar e Agroindústrias.

Com o objetivo de proporcionar a troca de experiência entre as agroindústrias e divulgar o trabalho realizado pelas mesmas, o encontro contou com mostra e degustação de produtos locais e escolha do produto destaque da Mostra, que ficou por conta do produtor Thiago Monte Blanco, da linguiça Coxilhas do Pampa.

Estiveram presentes no evento a secretária adjunta de Agricultura, Lilian de Oliveira e o secretário de Desenvolvimento, Calico Grisolia, além de servidores da SMAPA.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

As eleições gerais na Bolívia ocorrem com tranquilidade neste domingo. Os eleitores comparecem de forma massiva aos centros de votação. O país tem mais de 11 milhões de habitantes.

"A cidania pode estar tranquila porque foram adotadas todas as medidas necessárias para resguardar o voto", disse a presidente do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), Maria Eugenia Choque, ao abrir os trabalhos.

A votação começou às 8h. Famílias ocuparam as avenidas e ruas para chegar aos colégios eleitorais e outros centros públicos, onde funcionam as mesas de votação.

Ao votar em Cochabamba, o presidente Evo Morales disse que quer a Bolívia novamente como um modelo de participação para eleger as autoridades.

Mais de 7,3 milhões de bolivianos estão aptos a votar para presidente e vice-presidente, para o período 2020-2025, e outras autoridades.

A combination of file photos shows presidential candidates Evo Morales (L) in La Paz, Bolivia June 12, 2019, Carlos Mesa (C) in La Paz, Bolivia, January 15, 2019 and Oscar Ortiz in La Paz, Bolivia, October 8, 2019, respectively, from Reuters
Candidatos à presidência da Bolívia - Reuters/Direitos Reservados

Estados Unidos

O encarregado de Negócios dos Estados Unidos na Bolívia, Bruce Williamson, afirmou que todo o Hemisfério está atento aos resultados das eleições gerais realizadas hoje (20) no país.

"O Hemisfério inteiro está atento à eleição, porque é importante para a região. Vamos ver o que ocorre", disse à imprensa logo depois de participar da abertura do pleito no Tribunal Supremo Eleitoral.

Williamson informou que a delegação dos EUA está credenciada para acompanhar os trabalhos como observadora, juntamente com outras representações diplomáticas e de organismos internacionais.

 A Bolívia e os Estados Unidos não mantêm relações diplomáticas desde setembro de 2008, quando o presidente Evo Morales expulsou do país o representante norte-americano Philip Goldberg, acusado de ingerência em assuntos internos do país.

O governo Evo Morales também expulsou a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) e a Administração para o Controle de Drogas, alegando defesa da soberania e independência boliviana.

"Vocação democrática"

O vice-ministro de Coordenação dos Movimentos Sociais da Bolívia, Alfredo Rada, afirmou hoje (20) que o país mostra sua vocação democrática, com grande afluência da população às urnas.

"Há uma afluência maior que nas eleições anteriores e isso é muito bom, mostra a vocação democrática do povo, que vai às urnas em todo o país", disse Rada à imprensa.

Ele reafirmou que o presidente Evo Morales, candidato à reeleição, vai esperar os resultados em La Paz.

 O presidente já votou, em Cochabamba, depois volta a La Paz, sede do governo.

*Com informações da Agência Boliviana de Informações

Edição: Graça Adjuto

Começa amanhã (21) a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que promoverá eventos em todo o Brasil com o objetivo de dar visibilidade às descobertas e inovações produzidas por instituições nacionais de pesquisa. A ideia é popularizar esse tipo de conhecimento, muitas vezes restrito a acadêmicos, para os cidadãos, especialmente os mais jovens.

A SNCT é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em parceria com secretarias da área nos estados e municípios, além de universidades, escolas e instituições de ensino e pesquisa.

Neste ano, a SNCT terá como tema “Bioeconomia: diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável”. A cada ano, um assunto é escolhido como forma de orientar as atividades e voltar a atenção para problemas relacionados. De acordo com o MCTIC, o tema foi escolhido pela importância do fomento a projetos voltados a estimular o desenvolvimento sustentável em diversos campos, como biotecnologia industrial, saúde e agronomia, entre outros.

Até domingo (27), mais de 5,2 mil atividades devem ser promovidas por 172 instituições ligadas aos governos federal, estaduais e municipais, escolas, centros de pesquisa e entidades da sociedade civil. Ao todo, os eventos preparados para a semana serão realizados em 278 municípios, em 23 estados e no Distrito Federal.

Para conhecer a programação, busque mais informações na página do evento, no site do MCTIC .

Em Brasília, será montada a “Avenida da Ciência” na região central da cidade. Em mais de 21 mil metros quadrados, 180 expositores vão apresentar a ciência de diversas formas, como aeronaves, veículos, máquinas e laboratórios. Também serão oferecidas aulas e oficinas sobre diversos temas, como construção de foguetes e robótica.

Mês nacional

O ministério decidiu expandir as atividades da semana, e o governo federal denominou outubro como o Mês Nacional da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, celebração que será realizada daqui para a frente pelo Executivo. A definição será realizada por meio de decreto a ser publicado pela Presidência da República “em breve”, segundo o ministério.

De acordo com a pasta, em comunicado oficial em seu site, o mês nacional terá como propósito “mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades da área, valorizando a criatividade, a atitude científica a inovação e a comunicação”.

Edição: Graça Adjuto

Por Jonas Valente - Repórter da Agência Brasil 

Inter e Vasco se enfrentaram no Beira-Rio na tarde deste domingo (20/10), em partida da 27ª rodada do Brasileirão. Apesar da grande pressão colorada, o confronto, iniciado às 16h e marcado por gol de D'Alessandro inexplicavelmente anulado pelo recurso de vídeo, teve o 1 a 0 como placar final para o Vasco, gol Marrony.

O primeiro tempo foi de amplo domínio do Clube do Povo. Postado no campo de ataque desde o minuto inicial, o Colorado encurralou os visitantes e acumulou boas oportunidades, as melhores em jogadas de linha de fundo ou arremates de longa distância, alternativa ideal para furar o ferrolho vascaíno. De sua parte, os cariocas buscaram escapadas em velocidade, mas raras foram as vezes em que de fato assustaram.

Já nas vésperas do intervalo, D'Alessandro, em uma pintura, abriu o placar para o Inter, mas teve seu gol inexplicavelmente anulado após seis minutos de consulta ao recurso do vídeo - tempo, destaque-se, não reposto, com a etapa inicial sendo encerrada sem a devida compensação e com o escore em branco. Na segunda etapa, Marrony balançou as redes em contra-ataque e Fernando Miguel operou milagres em sequência, garantindo o triunfo pelo placar mínimo.


Ficha técnica:

Internacional (0): Marcelo Lomba; Heitor, Víctor Cuesta, Bruno Fuchs e Zeca (Wellington Silva); Bruno Silva, Edenilson e Patrick; Nico López (Sarrafiore), D'Alessandro e Paolo Guerrero. Técnico: Ricardo Colbachini.

Vasco (1): Fernando Miguel; Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Henrique; Bruno Gomes, Richard e Felipe Ferreira (Marcos Jr.); Rossi (Gabriel Pec), Ribamar (Guarín) e Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gol: Marrony, aos sete do segundo tempo (V).

Cartões amarelos: D'Alessandro, Patrick e Bruno Silva (I).Guarín (V).

Arbitragem: Vinicius Gonçalves Dias Araujo, auxiliado por Bruno Salgado Rizo e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa. VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral. Quarteto paulista.

Local: Beira-Rio.

Público: 24.908. Pagantes: 21.273. Menores: 2.008. Não pagantes: 1.627

Renda: R$ 928.260,00

Fonte: https://www.internacional.com.br

Fotos: Ricardo Duarte

O secretário geral de governo Enrique Civeira compareceu na última quarta-feira (16) na Câmara de Vereadores para fazer uma apresentação sobre a usina de asfalto. 
Civeira forneceu informações a respeito da aquisição e utilização da usina de asfalto e os valores investidos na pavimentação de ruas de forma terceirizada. 
Com vídeos e documentos, o secretário explanou todos os gastos feitos e que não foram pagos pela antiga gestão, os quais são superiores aos valores investidos atualmente pela administração municipal, através de serviço terceirizado. “Me debrucei sobre os documentos e percebi que a usina não é viável. Eu acreditava na usina, mas a realidade não é essa. Os números estão aqui: o custo é altíssimo para a usina funcionar”, enfatizou.
 
Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social
Página 1 de 370
Topo