Gisnei

Gisnei

O principal objetivo da primeira missão ao exterior, onde teve seis dias de reuniões em Nova York e depois em Londres, reiterou o governador Eduardo Leite, foi colocar o Rio Grande do Sul no radar dos investidores da América Latina e da Europa. E o propósito foi alcançado, conforme destacou o chefe do executivo gaúcho pouco antes de seguir para o aeroporto para retornar ao Brasil, no começo da noite de sábado (18/5), no horário de Londres. “Essa viagem valeu muito a pena, o Rio Grande do Sul está no mapa dos investidores, está no radar de quem tem capital para investimentos”, afirmou.

‪Leite e os secretários da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, de Parcerias, Bruno Vanuzzi, e do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos Júnior, estiveram com investidores e operadores financeiros do Council of the Americas, Bank of America Merryll Linch, Banco UBS, Goldman Sachs, Itaú Unibanco e Credit Suisse, além de conversarem com editores do Financial Times, um dos maiores jornais de economia do mundo, e falarem no Brasil de Ideias da revista Voto. Nos encontros, destacaram as potencialidades do Estado e mostraram as oportunidades de negócios por meio dos programas de privatizações, concessões e parcerias com o setor privado.‬

Qualidade de vida 

‪Segundo o governador, há uma agenda muito clara para o RS, para o enfrentamento da crise fiscal e há a necessidade de se modernizar na busca do equilíbrio entre receita e despesa, trabalhando com uma lógica de privatizações, de ajuste na estrutura de pessoal e previdência e com uma política de desenvolvimento que gere mais renda, riqueza e, consequentemente, mais receita para o Estado.

“Dentro dessa política de competitividade e ajuste das contas estão as privatizações e as concessões para o setor privado em setores como rodovias, hidrovias e aeroportos. Nesse sentido que apresentamos o RS para quem tem capacidade de investir. Mostramos as oportunidades de forma clara, com uma carteira de projetos, não apenas com intenções, e estamos seguros que essa viagem trará resultados positivos. Assim que esses projetos foram levados à execução vamos atrair investimentos e fazer o RS crescer, estimulando nossa economia e melhorando a qualidade de vida das pessoas”, finalizou.

O governador chega ao Brasil domingo (19/5). Na segunda-feira (20), retoma as atividades em Porto Alegre, com extensa agenda até a noite.

Texto: Renan Arais
Edição: Marcelo Flach/Secom Foto: Rodger Timm/Palácio Piratini

Em noite de rodada tripla no Citadino de Futsal o grande destaque não esteve dentro da quadra. Um grande público, o maior desta primeira fase, foi ao ginásio do Guanabara na noite desta quinta-feira para vibrar com as vitórias do Nacional (Sub 13) Zeca F.C. (Sub 18) e Mônaco na força livre. As torcidas de Carolina, Escolinha F.C. e United, mesmo sem a vitória, também fizeram sua parte.
Sub 13
O jogo mais emocionante na rodada foi o primeiro da noite. Pelo Citadino Sub 13, Nacional e Escolinha F.C. estrearam na competição. A Escolinha começou atacando, mas foi o Nacional que marcou com Nicolas. O garoto Iago empatou logo a seguir. Mas o Nacional criava menos para era efetivo e chegou aos 2 x 1 com Maxi. O terceiro do Nacional veio na bola parada e na bela cobrança de falta do goleiro Jonas. Iago ainda diminuiu para a Escolinha. Na etapa final a Escolinha fez uma blitz na quadra adversária e empatou com Serginho. O Nacional voltou a frente com Rafael. Mas a Escolinha seguia criando e acertando a trave do Nacional em duas oportunidades. Na terceira chance não houve jeito e Devid empatou o jogo. Nem bem a bola rolou a Wagner virou o jogo para 5 x 4, Escolinha. Coube ao Nacional reagir e o empate veio no gol de Lucas. O jogo se encaminhava para o final e os dois times buscavam a vitória. A 5seg do final, o Nacional pressionou a saída de bola da Escolinha e obrigou o goleiro Ryan a rifar a bola. Ela caiu nos pés de Rafael que tocou no canto e marcou o gol da vitória do Nacional, com placar de 6 x 5.
Rivalidade
Pela categoria Sub 18 os finalistas de 2018 se reencontraram na rodada desta quinta-feira. O Campeão Carolina buscava sua primeira vitória diante do Zeca F.C. que já havia vencido seu primeiro jogo. A partida disputada, mas com o Carolina marcando adiantado e atrapalhando a saída de bola do adversário. No primeiro erro defensivo do Zeca, Lucas se aproveitou e fez 1 x 0 Carolina. A rodada repetiu-se pouco depois. Desta vez foi Marco Monteiro que perdeu a bola e Adrian ampliou para 2 x 0, Carolina. O Zeca F.C, então esboçou uma reação e após jogada bem concatenada Maick diminuiu. Os dois times marcavam forte, faltando espaço em quadra para uma jogada mais apurada. Mas os erros defensivos do Zeca seguiam ocorrendo e pela terceira vez o Carolina se aproveitou para ampliar para 3 x 1, com Deivid. No segundo tempo
o técnico Ricardo mudou a equipe do Zeca taticamente e o pedritense Kelisson foi adiantado para articular melhor as jogadas da equipes. Deu certo a ele marcou o segundo gol. O Zeca F.C. tomou conta do jogo e passou a pressionar o adversário até chegar ao gol de empate. Tiago marcou, após roubar a bola na quadra adversária. O Carolina não conseguia mais encontrar os espaços e fugir da pressão adversária. O Zeca manteve o ímpeto e chegou a virada novamente com Kelisson. Melhor no jogo o Zeca F.C. ainda tinha o goleiro João Thomaz em grande noite, fechando o gol. O quinto gol era questão de tempo e veio dos pés de Maick. O Carolina ainda tentou voltar para o jogo com o gol de Lucas, mas no contra ataque o Zeca F.C. marcou o sexto gol com Tiago. O Carolina ainda perdeu um de seus destaques, o goleiro Richer, que deixou a quadra no local errado. Como já tinha cartão amarelo, levou o segundo e foi expulso. Com um jogador a menos a equipe ficou a mercê do adversário. O Zeca F.C. soube usar a vantagem e marcou o 7 x 4, com Felipe, garantindo a segunda vitória no campeonato.
Classificação
Fechando a rodada, pela Série Prata, ocorreu um confronto de opostos. O United fez seu quarto jogo ainda tentando a primeira vitória. Do outro lado o Mônaco buscava a terceira vitória para se garantir na segunda fase e manter-se na briga pela ponta. Antes da bola rolar os árbitros quaraienses Eleu Oliveira e Alvânio Brites anunciaram um minuto de silêncio em memoria de Claudio Jardim , pai de Rodrigo Jardim, técnico do United, falecido no final de semana.
Embora com maior volume de jogo o Mônaco oscilou no primeiro tempo. Com isso, na base do esforço, o United manteve o jogo equilibrado e até saiu na frente com Felipe. Hilton empatou encobrindo o goleiro e Somália virou para 2 x 1, Mônaco. Robson Binho fez o terceiro. Depois disso o Mônaco relaxou e PG descontou para o United. Hilton fez o 4 x 2, mas o United encaixou dois ataques e descontou com Marinho e empatou o jogo com PG. Na segunda etapa o United chegou a promover a virada para 5 x 4 novamente com PG. O Mônaco, porém, retomou o controle e virou com Roberto e Murillo. Hilton fez a assistência e Murillo ampliou para 7 x 5. Renan e Somália trataram de definir a partida com mais dois gols e o Mônaco fechou o placar em 9 x 5, confirmando a equipe na próxima fase.
O CFL 2019 é patrocinado por, Movilcor, CFC Santanense, Gato e Sapato e Zapatodos, CHS – Centro Hospitalar Santanense, Unimed Fronteira, Posto Larratea, Uniagro / Erva Mate Charme, Provedor A Plateia, Transportes Thomaz, Casa dos Troféus e apoiado por, Óptica Foco, ML 3 Football e Comdica-Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente.

 

Mais uma vez o Grêmio foi protagonista na Conferência Nacional de Futebol, a CONAFUT, que realizou sua terceira edição entre os dias 16 e 17 deste mês, em São Paulo. O Clube foi vencedor em quatro das sete categorias premiadas no evento – das quais o Grêmio concorria em cinco. Todos os prêmios são relativos à temporada passada.

Vencedor em 2018, o CEO Carlos Amodeo foi escolhido mais uma vez o melhor executivo geral de clube. Nesta temporada o profissional concorreu ao lado dos executivos de Flamengo e Bahia. Outro prêmio à gestão do Clube foi Melhor Executivo Financeiro. Fabiano Würdig foi eleito o melhor profissional da área em votação ao lado dos profissionais de São Paulo e Flamengo.

Bicampeão da Recopa Sul-Americana, campeão gaúcho e semifinalista da Conmebol Libertadores em 2018, o time de Renato Portaluppi também foi reconhecido com o prêmio de Melhor Comissão Técnica. O Tricolor foi o mais votado na disputa com Athletico Paranaense e Cruzeiro.
  
No último dia do evento, o executivo de marketing do Grêmio, Beto Carvalho, arrebatou o quarto prêmio do Clube, disputado com executivos do Cruzeiro e do Palmeiras.

Além de premiado, o Grêmio também esteve presente em um dos diversos painéis realizados na Conferência. O CEO Carlos Amodeo compôs a mesa no terceiro painel, chamado Governança e Compliance no Futebol.
 

Fonte: www.gremio.net

No Rio Grande do Sul, de 2014 a 2017, foram notificados 983 casos de violência contra homossexuais e bissexuais. Contra travestis, mulheres e homens trans, foram 577 casos notificados. No Brasil, em 2018, ocorreram 420 mortes entre a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transsexuais (LGBT) por violência. Esses casos costumam estar relacionados ao preconceito contra a diversidade sexual.

Conforme Iuday Gonçalves Motta, da coordenação Estadual da Saúde da População LGBT da Secretaria da Saúde (SES/RS), a notificação dos casos de violência contra essa população é compulsória a profissionais da saúde. Segundo ele, esses dados reforçam a importância de se trabalhar com o tema da violência nos locais de trabalho, com foco na sensibilização de profissionais da área.“Realizamos capacitações junto a trabalhadores e trabalhadoras da saúde abordando a questão da violência motivada pelo preconceito contra a diversidade sexual”, explica.

Neste contexto, a tarefa da SES é apoiar os municípios para o trabalho de combate à violência. “Atividades de capacitação contribuem para que se discuta o assunto e são uma oportunidade para reforçar a necessidade de se notificar casos de violência e atuar de forma articulada com a vigilância em saúde do município.” Ele diz que não se trata de denúncia nem de boletim de ocorrência policial, mas de registro para fins epidemiológicos e estatísticos.

Visibilidade do preconceito

Com o tema “Visibilidade faz bem à saúde, preconceito não”, a coordenação de saúde da população LGBT da SES/RS divulgou uma campanha pelo Dia Internacional contra a LGBTfobia, 17 de maio. “Essa campanha busca dar visibilidade às pessoas LGBT e expor os números da violência contra elas, trazendo o problema do preconceito e da discriminação para a discussão na sociedade”, salienta Iuday.

A publicação aposta no conceito de que “a identificação, o acolhimento humanizado e a notificação da violência são ações importantes para enfrentar a Lgbtfobia".

O 17 de maio foi instituído como uma referência de mobilização em torno dos direitos LGBT porque foi nesta data que a Organização Mundial da Saúde (OMS) deixou de considerar a homossexualidade como doença, em 1990.

Para denunciar casos de violência:

Disque 100 – para romper o silêncio
Disque-denúncia/Porto Alegre 0800-64 20 100
Por meio do site do HumanizaRedes 

Texto: Neusa Jerusalém/Ascom SES
Edição: Secom

Um dos principais símbolos arquitetônicos do Estado está de aniversário. Sede do Poder Executivo gaúcho e também residência do governador Eduardo Leite, o Palácio Piratini comemora 98 anos neste 17 de maio.

Imponente, o prédio em estilo neoclássico chama a atenção por sua beleza e sofisticação. E a influência francesa é marcante, começando pelo arquiteto: Maurice Grass.

No saguão principal, uma escadaria de mármore francês leva ao gabinete do governador e também aos salões Negrinho do Pastoreio e Alberto Pasqualini. É no andar de cima que estão algumas das obras mais importantes da nossa história, como o mural "A formação do RS", pintada pelo artista italiano Aldo Locatelli, entre 1951 e 1955.

Além dos lustres, que são réplicas do Palácio de Versalhes – um deles chega a pesar uma tonelada –, o prédio também conta com esculturas de Paul Landowski, criador da estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Outro destaque são os carros Stutz Model M, de 1928, e Ford Model T, de 1919. Essas e outras relíquias podem ser conferidas por meio de visitas guiadas, de segunda a sexta-feira (mais informações abaixo).

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 14/02/2019 - Governador Eduardo Leite em coletiva de impresa para anúncio do novo presidente do Banrisul - Fotos Felipe Dalla Valle
Pátio interno também é local para eventos, como o do anúncio do novo presidente do Banrisul, em fevereiro - Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

A construção

Idealizado pelo governador Júlio de Castilhos, o Palácio Piratini começou a ser construído em 1896. Com a morte de seu mentor, as obras ficaram paralisadas por 13 anos.

O trabalho de construção do prédio foi reiniciado em 20 de setembro de 1909, já sob a administração de Carlos Barbosa, e foi inaugurado em 17 de maio de 1921, quando Borges de Medeiros era o chefe do executivo gaúcho.

Como a ala residencial só ficou pronta sete anos depois, o primeiro morador foi o então governador Getúlio Vargas, que residiu entre 1928 e 1930.

Como visitar o Piratini

Guiadas e gratuitas, as visitas são de segunda a sexta-feira pela manhã (9h30, 10h30 e 11h30) e pela tarde (14h, 15h, 16h e 17h). Basta chegar uns minutos antes.

Grupos acima de dez pessoas e escolas precisam agendar pelo telefone (51) 3210-4168. Horários e roteiros podem mudar de acordo com a agenda do governador.

Clique aqui e veja mensagem do governador em exercício, Ranolfo Vieira Júnior, sobre os 98 anos do Palácio Piratini.

Texto: Guilherme Hamm
Edição: Marcelo Flach/Secom        Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini 

 

Em reunião nesta sexta (17), o prefeito Ico Charopen recebeu a notícia de que a Câmara de Vereadores abriu mão de R$ 200 mil referentes ao duodécimo repassado pelo Executivo. De acordo com o presidente da Câmara, Mauricio Galo Del Fabro, o valor corresponde a uma economia do Legislativo.

Conforme o Prefeito, o valor será dividido igualmente para dois fins: a compra de uniformes para os estudantes da Rede Pública Municipal e obras de infraestrutura urbana.

Desse modo, dos R$ 874.322,83 que a Prefeitura tem que repassar todos os meses, neste mês – como já aconteceu em abril – repassará apenas R$ 674,3 mil, guardando R$ 200 mil para outros investimentos no município.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Dois dos quatro brasileiros que fizeram história no último fim de semana ao conquistar o ouro no revezamento 4x100 do atletismo foram convocados para defender o Brasil na Universíade de Nápoles, em julho. Na competição, Paulo André Camilo e Rodrigo Nascimento disputarão novamente o revezamento 4x100, além das provas de 100 e 200 metros rasos.

Paulo e Rodrigo foram campões mundiais no revezamento mais famoso do atletismo ao lado de Jorge Vides e Derick Souza, superando a equipe dos Estados Unidos por dois centésimos. O ouro foi vencido no Estádio Internacional de Yokohama, no Japão, país que sediará a Olimpíada de Tóquio no ano que vem.

Conhecida como Olimpíada Universitária, a Universíade será realizada entre 3 e 14 de julho, e o Brasil deve ser representado por uma delegação de aproximadamente 170 pessoas, que disputarão sete das 18 modalidades.

Para o atletismo, foram convocados 16 atletas. A Confederação Brasileira do Desporto Universitário divulgou também os 16 nadadores e os 10 judocas que representarão o país na competição. A lista pode ser conferida no site da confederação.

A Universíade é considerada uma das maiores competições poliesportivas do mundo e deve reunir 10 mil atletas de 128 países em três cidades italianas. Além de Nápoles, também haverá provas em Caserta e Salerno.

Na última Universíade, disputada em Taiwan, em 2017, o Brasil participou com uma delegação de 180 atletas e conquistou 12 medalhas, a maior parte delas no judô.

Edição: Valéria Aguiar

Por Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

 

Divulgação Confederação Brasileira de Atletismo

Casos de urgência e emergência de beneficiários de planos de saúde podem ficar fora dos prazos de carência. A mudança está prevista no Projeto de Lei do Senado (PLS) 502/2017, aprovado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nesta quarta-feira (15). A iniciativa, da senadora Rose de Freitas (Pode-ES), também reduz para 120 dias o período de carência nas internações hospitalares.

Hoje a legislação define prazo de carência de 24 horas, para atendimentos de urgência e emergência; 300 dias, para parto; e 180 dias, para cirurgias. Apesar dos argumentos das operadoras de que a fixação de períodos de carência proteja as operadoras contra eventuais abusos e fraudes do consumidor, Rose argumenta que essa regra não pode inviabilizar o atendimento de saúde em circunstâncias excepcionais e imprevisíveis, que exijam solução imediata.

O relator, senador Mecias de Jesus (PRB-RR), considerou injustificável o plano de saúde não cobrir um problema de saúde que surja nas primeiras 24 horas do contrato e exija pronta intervenção médica.

“Retirar esse direito do usuário consumidor seria colocar em risco sua vida ou incolumidade física. Evidentemente, não se trata de permitir fraudes ao plano de saúde, que, no momento da contratação, poderá verificar se o potencial consumidor está em situação de urgência ou emergência previamente constituída”, explicou.

Como foi aprovado em caráter terminativo, caso não haja recurso da decisão da CAS, o projeto seguirá direto para a Câmara dos Deputados.

Edição: Valéria Aguiar
Por Karine Melo - Repórter da Agência Brasil 

A Secretaria da Saúde registrou nesta semana os dois primeiros casos de óbito por gripe no Rio Grande do Sul. Tratam-se de dois idosos: um de 71 anos residente em São Gabriel e outro, de 79 anos, morador em Barra do Ribeiro.

Os diagnósticos foram confirmados pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) para os tipos de vírus influenza A-H1N1 e A-H3N2.

Para a secretária da Saúde, Arita Bergmann, o fato reforça a importância da vacinação para os grupos considerados prioritários. “Os óbitos alertam para a necessidade de as pessoas se vacinarem, principalmente as crianças, que tiveram uma das menores coberturas até agora”, disse.

O caso mais recente dos óbitos ocorreu no último dia 11, em São Gabriel, com um idoso de 71 anos que contraiu o tipo de vírus A-H1N1. Anteriormente, em 2 de maio, a mulher de 79 anos, residente em Barra do Ribeiro, morreu após ficar internada na capital e teve diagnóstico para H3N2.

Ambos procuraram atendimento após apresentarem sintomas de desconforto respiratório, com tosse, dor de garganta e febre. Os dois precisaram ser transferidos para leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e chegaram a iniciar o tratamento preconizado com o antiviral oseltamivir (de nome comercial Tamiflu). Nenhum deles chegou a ser vacinado neste ano, já que as internações ocorreram antes do início da campanha de vacinação para os idosos.

Os dois tinham ainda fatores de risco. O morador de São Gabriel era diabético, enquanto a residente em Barra do Ribeiro tinha uma imunodeficiência crônica. Até esta quarta-feira (15), foram registrados nove casos pelos três tipos de vírus influenza, sendo esses óbitos entre eles.

Campanha vai até 31 de maio

A campanha de vacinação contra a gripe neste ano iniciou em 10 de abril para as crianças e gestantes e em 22 de abril para os demais grupos. As mais de 2,3 milhões de doses aplicadas até agora representam 60% de cobertura. A meta é chegar a 90% em cada grupo. “A vacina da gripe é 100% segura”, frisa a secretária Arita.

A campanha de vacinação contra a gripe vai até 31 de maio. Ainda restam cerca de 1,5 milhão de pessoas que devem se proteger contra os três tipos de vírus da gripe mais frequentes (A-H1N1, A-H3N2 e B).


Grupo prioritário: doses aplicadas (cobertura):

Crianças (maiores de seis meses e menores de seis anos): 410 mil (56%)
Gestantes: 61,6 mil (58%)
Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto): 13,4 mil (77%)
Trabalhador da saúde: 193 mil (61%)
Indígenas: 16,7 mil (66%)
Idosos: 1,1 milhão (73%)
Professores: 83,3 mil (76%)
População privada de liberdade: 12,2 mil (33%)
Funcionários sistema prisional: 3,8 mil (72%)
Doentes crônicos: 427 mil (44%)
Policiais e militares: 17 mil (42%)
Total no RS: 2.301.962 (60%)

Texto: Ascom SES
Edição: Secom

O Rally Trancos RS realizou a sua segunda prova do ano no último sábado, dia 11 de maio, em Jaquirana, nos Campos de Cima da Serra Gaúcha. O frio característico da região deu uma trégua aos competidores, mas a chuva se encarregou de deixar o terreno devidamente molhado e liso para garantir a emoção da prova para a estreia da categoria motos e também para a passagem de UTVs, quadriciclos e carros 4x4 nas categorias Graduado, Turismo, Turismo Light, Passeio e Adventure. Entre os destaques esteve o navegador de Santana do Livramento, Marcelo Ritter, que venceu a prova entre os UTVs e assumiu a liderança na classificação geral da competição.

No total, os competidores percorreram 130 quilômetros de prova, sendo 56 de trecho cronometrado, passando por uma pista montada em uma serraria e por mais três fazendas da região. A prova organizada pelo diretor Alexandre Rech foi dividida em duas etapas e contou com mais de quatro horas de duração. “Foi uma prova de tirar o fôlego do navegador e do piloto, com muita pegadinha. O Rech está especialista em provas de alto nível, foi muito bem medida, com exigência altíssima para o piloto e o navegador. A organização do Rally Trancos RS está de parabéns, em cada prova somos surpreendidos, cada vez mais em destaque no cenário nacional, temos que agradecer em ter um organizador deste nível aqui no Rio Grande do Sul”, afirma Marcelo.

O navegador de Santana do Livramento competiu ao lado do piloto de Santa Cruz do Sul, Roberto Keller. De acordo com Roberto, a prova de Jaquirana foi para profissionais. “Sem dúvida umas das melhores que já andei, muito técnica, com médias altas e com o piso molhado. Ficou difícil de manter o tempo sem erros, mas felizmente terminamos as duas etapas sem nenhum problema e sem nenhum erro, garantindo assim a vitória”, destaca.

Em 2019 o Rally Trancos RS está rodando o estado realizando quatro provas em cidades características para o esporte off-road. A competição nasceu da tradicional Copa Trancos & Barrancos, que agora vai acontecer como evento especial em um final de semana na Serra Gaúcha, ainda com a data a ser definida. O Rally Trancos RS realizou a primeira prova do ano em Palmares do Sul e, depois de Jaquirana, segue para Piratini no dia 20 de julho e encerra em Passo Fundo no dia 30 de novembro. As inscrições para a próxima prova já estão abertas no site www.trecho1.com.br.

Desenvolvimento Social

Todos os eventos promovidos pela Trecho 1 contam com atividades sociais para envolver os competidores com a comunidade local. Em Jaquirana cada dupla inscrita fez a doação de dez quilos de alimentos não perecíveis que foram encaminhados ao Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do município.

O Rally Trancos RS tem supervisão da Federação Gaúcha de Automobilismo (FGA) e da Federação Gaúcha de Motociclismo (FGM). A organização é de Trecho 1 Eventos e Promoções e Associação de Pilotos de Passo Fundo (APPF). O patrocínio é de Troller Trilha Florauto, GS 4x4 Performance, Gratt Indústrias de Máquinas, DSTRAC Performance 4×4, Revenda Marr Sul Power Sports, Multital Factoring, Imóveis Crédito Real, A2M Motorsport V-trek, Q7 Off-Road, Tecnnic Eletrônica Industrial, Cooper Tires, Prefeitura de Palmares do Sul e Prefeitura de Jaquirana. O apoio é de Jeep Moto Clube de Palmares do Sul, Flosul Madeiras, Pampa Jipe Clube, D’primus Off-Road, Rotas e Trilhas, Equipe Trancos & Barrancos e Comunicação 4×4.

Texto: Aline Ben da Costa/Comunicação 4x4

Página 2 de 336
Topo