Gisnei

Gisnei

O Flamengo alcançou, na tarde desta terça (17), a final do Mundial de Clubes da Fifa após derrotar o Al Hilal, da Arábia Saudita, por 3 a 1, em partida disputada no estádio Khalifa, na cidade de Doha (Catar).

O time brasileiro enfrenta, no próximo sábado (20), o vencedor do jogo entre Liverpool (Inglaterra) e Monterrey (México), que se enfrentam pelas semifinais nesta quarta-feira (18) a partir das 14h30 (horário de Brasília).

O jogo

A equipe saudita começou a partida ocupando o campo do Flamengo, forçando a saída de bola da equipe brasileira e esperando alguma falha que lhe permitisse criar alguma chance de gol.

Mas, mesmo com este panorama, a primeira oportunidade de gol clara é do Flamengo. Aos 14 minutos a bola é levantada na área em cobrança de escanteio, o goleiro do Al Hilal afasta mal e a bola sobra para Gérson. O camisa 8 do time carioca pega de primeira, de fora da área, com muito perigo.

Um minuto depois, a equipe saudita chega pela primeira vez com perigo. Al-Dawsari recebe lançamento em profundidade e chuta em cima do goleiro Diego Alves, que defende parcialmente. A bola sobra para o francês Gomis, que, sozinho, da marca do pênalti, chuta para fora.

Soccer Football - Club World Cup - Semi Final - Flamengo v Al Hilal - Khalifa International Stadium, Doha, Qatar - December 17, 2019  Flamengo's Diego celebrates their second goal    REUTERS/Kai Pfaffenbach
Meia Diego comemora vitória do Flamengo sobre o Al Hilal - KAI PFAFFENBACH

Contudo, aos 17 minutos, não teve jeito, Al-Dawsari consegue vencer o goleiro brasileiro. O italiano Giovinco abre na ponta direita para Al-Buryak, que cruza na medida para o camisa 29.

Após o gol, o Flamengo continuou com dificuldades de criar oportunidades. A melhor apareceu aos 29, quando o uruguaio Arrascaeta toca em profundidade para Bruno Henrique na ponta esquerda. Ele avança até a entrada da área, mas tem o chute bloqueado por Al-Buryak no último instante.

O resultado se mantém até o intervalo, com as duas equipes com números muito parecidos: 56% de posse de bola para o Flamengo e 44% para o Al Hilal, e quatro finalizações para o time brasileiro contra seis do saudita.

Virada no segundo tempo

Contudo, logo no início da etapa final, o Flamengo chegou à igualdade. Aos 3 minutos Gabriel Barbosa toca para Bruno Henrique, que cruza na medida para o uruguaio Arrascaeta apenas escorar para o fundo do gol de Al-Muaiouf.

Após o empate, a equipe brasileira se anima na partida. E aos 5 chega novamente com perigo, em nova jogada de Gabriel Barbosa.

A partida continuou morna, mais concentrada no meio campo, até que, aos 22 minutos, Giovinco é derrubado na entrada da área por Gerson. O próprio italiano vai para a cobrança, mas a bola segue para fora.

Aos 28 minutos de partida Jorge Jesus troca Gerson por Diego, e o camisa 10 melhora muito a performance do Flamengo.

Melhora tanto que, aos 32, Diego toca em profundidade para Rafinha, que avança na ponta direita e cruza na medida para Bruno Henrique fazer de cabeça.

Com a vantagem no marcador, o Flamengo melhora na partida e chega ao placar de 3 a 1 aos 36 minutos. Bruno Henrique recebe na esquerda e cruza rasteiro para Gabriel Barbosa. Mas Al-Bulayhi corta para o próprio gol. Gol contra.

A partir daí a equipe brasileira administrou a vitória, suficiente para lhe levar a uma nova final de Mundial de Clubes.

Final do Mundial

Com a vitória de hoje, o Flamengo volta a disputar uma final de Mundial de Clubes. Na primeira vez em que isso aconteceu, a equipe brasileira derrotou o Liverpool, da Inglaterra, por 3 a 0 no ano de 1981. Naquela época, a competição era disputada em partida única, envolvendo o campeão da Liga dos Campeões e da Copa Libertadores.

Ficha Técnica

Terça-feira, 17 de dezembro de 2019

FLAMENGO 3 X 1 AL HILAL

Competição: Mundial de Clubes da Fifa

Local: Estádio Khalifa Internacional, Doha (Catar)

Al Hilal: Al-Muaiouf; Al-Burayk, Jang Hyun-Soo, Al-Bulayhi e Al-Shahrani; Carlos Eduardo, Cuéllar, Carrillo e Al-Dawsari (Al-Abid); Giovinco (Khrbin) e Gomis (Otayf). T: Razvan Lucescu.

Flamengo: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Diego) e Arrascaeta (Piris da Motta); Everton Ribeiro, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique (Vitinho). T: Jorge Jesus.

Gol: primeiro tempo: Al-Dawsari (17). Segundo tempo: Arrascaeta (3), Bruno Henrique (32) e Al-Bulayhi, contra (36).

Edição: Fábio Lisboa
 
Por: Agência Brasil
 
Foto: Reuters/Kai Pfaffenbach/Direitos Reservados
Na noite de segunda-feira (16), a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Turismo deu início à programação de Natal na Praça General Osório.

As atividades iniciaram com a apresentação do cantor santanense Breno Neto, seguida da chegada do Papai Noel.
Presente no evento, o prefeito municipal Ico Charopen saudou os santanenses e desejou um Natal repleto de paz, tranquilidade e harmonia a todos. "Dezembro está sendo um mês muito especial para nós. Semana passada foi confirmado um investimento de R$ 610 milhões em energia eólica e hoje recebemos mais um presente que foi a retomada dos voos entre Livramento e Porto Alegre, portanto temos motivos para comemorar", afirmou.

Ico Charopen parabenizou, ainda, a secretária Silvana Harden, os servidores e colaboradores pelo trabalho realizado na Casa do Papai Noel.

A programação natalina se estende até o próximo fim de semana, quando serão realizadas apresentações artísticas na Praça General Osório.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

O técnico da seleção brasileira feminina de basquete, José Neto, anunciou nesta segunda-feira (16) a relação de 17 atletas convocadas para o Pré-Olímpico Mundial de Basquete, realizado entre 6 e 9 de fevereiro de 2020 em Bourges, na França.

As atletas se apresentam no dia 12 de janeiro, no Rio de Janeiro, e treinam até o dia 27 na Arena Carioca 1.

Depois seguem para a Europa, onde realizarão um período de aclimatação. O Brasil enfrenta no Pré-Olímpico Mundial a França, Porto Rico e Austrália em busca de uma vaga para os Jogos de Tóquio, em 2020.

Basquete feminino
Basquete feminino - Divulgação

Relação de convocadas

Armadoras: Débora Costa (Sesi Araraquara), Lays da Silva (Vera Cruz Campinas) e Alana Gonçalo (Santo André).

Alas/Armadoras: Tainá Paixão (Sampaio Basquete), Isabela Ramona (Uninassau) e Patrícia Teixeira (Vera Cruz Campinas).

Alas: Tatiane Pacheco (Ituano), Raphaella Monteiro (Ituano) e Jeanne Flausino Morais (Vera Cruz Campinas).

Alas/pivôs: Damiris Dantas (Busan BNK Sum), Mariana Dias (Vera Cruz Campinas), Vitória Marcelino (Sampaio Basquete) e Clarissa Santos (Asvel Lyon).

Pivôs: Erika Souza (IDK GIPUZKOA UPV), Maria Carolina Oliveira (Pró-Esporte Sorocaba), Jeniffer Nonato (Pró-Esporte Sorocaba) e Juliana Maria (Vera Cruz Campinas).

Edição: Fábio Lisboa
 
Por Agência Brasil

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou hoje (16), ao comentar a possibilidade de paralisação dos caminhoneiros, que a situação está sob controle. Ele disse que informações recebidas ao longo do fim de semana e também pela manhã mostram que não há problemas de deslocamento nas estradas, nem em questões de segurança energética e no setor econômico.

"As indicações [de que não haverá greve] mostram que não. A situação está bem próxima da normalidade, se é que, neste momento, não está normal”, enfatizou.

Segundo o ministro, a mobilização da categoria está sendo acompanhad pelo gabinete que o governo montou com integrantes da sua pasta e dos ministérios da Infraestrutura e da Justiça e Segurança Pública, do Gabinete de Segurança Institucional e da Casa Civil.

Albuquerque disse que o país já apresenta índices que apontam um crescimento econômico com atividade econômica sustentável e que isso vai beneficiar toda a sociedade. Segundo ele, se há excesso de caminhões comprados com a facilidade de crédito oferecida por outros governos, isso será absorvido pelo mercado com o crescimento da economia. De acordo com o ministro, enquanto isso não ocorre, o governo toma medidas para que todos os atores envolvidos na questão contribuam para estabelecer o diálogo e evitar a paralisação. O diálogo com associações e entidades de classe, em caso particular, a dos caminhoneiros, tem sido permanente, acrescentou Albuquerque.

Para o ministro, o momento atual é diferente do que o país viveu durante o governo passado, quando ocorreu a greve dos caminhoneiros. “As expectativas eram outras em relação ao país. Hoje em dia há um novo governo. Há resultados, e a sociedade tem visto. Estamos trabalhando tudo com bastante diálogo e transparência. Acho que a motivação que houve no passado não existe agora”, completou.

Ele ressaltou que não se pode restringir a questão dos caminhoneiros ao preço do diesel, que foi um dos motivos da paralisação passada. “Às vezes, o motivo não é aquilo que determina. É apenas um estopim. Não é a questão do preço do diesel. Já se veiculou, inclusive, que o problema é um somatório de coisas. Não é só o combustível”, enfatizou.

Segundo Albuquerque, não será o menor preço do combustível que vai determinar um frete com valores mais baixos. “Se você não tem como transportar, não adianta o preço do frete. Tem que ter o que [e como] transportar. A dinâmica da economia e o crescimento econômico é que vão permitir uma maior demanda e maior emprego dessa categoria.”

Brumadinho

O Ministério de Minas e Energia está analisando os resultados da investigação técnica contratada pela mineradora Vale sobre o rompimento da Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), que apontou, entre outras causas, a combinação de deformações específicas internas contínuas causadas pela carga constante. O rompimento da barragem, em janeiro deste ano, causou centenas de mortes, e ainda há pessoas desaparecidas.

Bento Albuquerque não revelou quais são as conclusões, até o momento. “Isso tudo está sendo analisado nas esferas competentes. Nós, no Ministério de Minas e Energia, por meio da Secretaria de Geologia Mineração e Transformação Mineral, trabalhamos junto com a empresa, com a Agência Nacional de Mineração e a própria CPRM [Serviço Geológico do Brasil - Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais], para fazer um acompanhamento e, naquilo que diz respeito às nossas atribuições, temos dado a nossa colaboração”, afirmou, ressaltanto que esta é uma atribuição do ministério e está sendo feita.

Petrobras

Sobre a Petrobras, o ministro negou que a empresa esteja saindo de operações no Nordeste. Albuquerque destacou que a companhia cumpre seu plano de negócios, que atualmente está voltado, principalmente para a exploração de petróleo e de gás nos lugares onde consegue mais retorno, que é no pré-sal.

Ele disse que outros agentes estão ocupando o espaço nos locais onde a empresa não vai mais operar no Nordeste. “[É] isso que os indicadores apontam. Várias empresas estão entrando, estão adquirindo campos no [programa de] desinvestimento da Petrobras. Isso acredito seja muito bom para o Nordeste e para o Norte do país”, afirmou o ministro. As empresas que estão entrando nesses lugares geram emprego e renda e riqueza, uma vez que a Petrobras não teria recursos para investir na recuperação de campos, acrescentou.

“Outros atores de pequeno e médio porte estão fazendo esste papel. Acho que não é o fato de a Petrobras estar saindo. A Petrobras está se voltando para o negócio dela, vamos dizendo assim, com maior apetite. E aquilo onde não tinha mais apetite está sendo ocupado por outros atores que são importantíssimos para a nossa atividade”, enfatizou.

Quanto à entrada do Brasil na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), ele revelou que ainda não há uma avaliação conclusiva do governo sobre o assunto. "Nós não queríamos entrar, nem queremos entrar. Isso vai ser analisado no momento certo, e o país vai tomar a sua decisão dentro do que for o interesse nacional.”

Pesquisas

O  ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque e o diretor-presidente do SGB, durante assinatura de contrato entre o  Serviço Geológico do Brasil (CPRM), a Petrobras e a ANP , para execução de projetos de PD&I de melhoria de infraestrutura
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o diretor-presidente do SGB-CPRM, Esteves Colnago, cumprimentam-se durante cerimônia de assinatura de contrato no Rio - Tânia Rêgo/Agência Brasil

Bento Albuquerque deu as declarações antes da cerimônia de assinatura do contrato de cooperação para execução de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) com a intenção de impulsionar estudos inovadores no setor de petróleo e gás e ampliar o conhecimento geológico das bacias sedimentares brasileiras. Assinaram o contrato a CPRM, a Petrobras e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Os investimentos para a execução dos projetos somam aproximadamente R$ 220 milhões e os recursos resultarão da aplicação da Cláusula de PD&I que determina a aplicação de percentual da receita bruta de campos com grande produção em pesquisa, desenvolvimento e inovação. Será de 1% para contratos de concessão e partilha e de 0,5% para cessão onerosa.

O ministro falou também sobre a privatização da Eletrobras, que, segundo ele, deve ser concluída em 2020.

Edição: Nádia Franco
 
Por Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil 
 
 
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasi

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Logística e Transportes, e representantes das companhias aéreas Azul, Gol e Two Flex farão um balanço da implantação dos novos voos regionais no Rio Grande do Sul em 2019.

No encontro, na tarde desta terça-feira (17/12), também serão projetadas as principais ações do setor para o próximo ano.

A partir de mudanças no Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR-RS), o Estado possibilitou a oferta de seis novas rotas de voos comerciais, que começaram a entrar em operação a partir de setembro.

Os voos ligam Porto Alegre aos aeroportos de Bagé, Santa Rosa, Rio Grande, São Borja, Santana do Livramento e Passo Fundo.

O quê: balanço sobre novos voos regionais
Quando: terça-feira, 17/12
Horário: 15h
Onde: Secretaria de Logística e Transportes
Endereço: Centro Administrativo do Estado – av. Borges de Medeiros, 1.501, 7º andar, bairro Praia de Belas, Porto Alegre

Texto: Ascom Selt
Edição: Secom 

Foto: http://www.ebc.com.br/

Na noite de domingo, dia 15, o Clube Caixeiral sediou a escolha da Miss Livramento 2020. O concurso, organizado pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Turismo e Nataly Fuentes Produções, contou com a participação de 17 candidatas que desfilaram para os jurados e público presente.

Em um primeiro momento, as meninas com idades entre 15 e 25 anos, apresentaram-se vestindo roupas brancas, seguido por desfile de biquíni e traje de gala.
Após todas as etapas, os jurados escolheram Mariana Rodrigues como a vencedora, recebendo a coroa de Miss Livramento 2020.

Além da grande vencedora também foram escolhidas como Miss Simpatia Litiele Caetano, Miss Mídias Sociais Mariana Rodrigues, 3° lugar Luisa Alves e 2° lugar Kaira Lopes.
As escolhidas receberam mimos dos patrocinadores, faixas e coroas entregues pela secretária Silvana Harden, pelo prefeito municipal Solimar Charopen e demais jurados.

O evento contou com desfile da Miss Livramento 2003, Andreia Feriance e da Miss Livramento 2019, Anna Suhs, que despediu-se do reinado.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

O time Al Hilal, da Arábia Saudia, venceu por 1 a 0 o Esperance, da Tunísia, em partida pelas quartas de final do Mundial de Clubes da FIFA e será o rival do Flamengo na semifinal, na próxima terça-feira (17). O jogo disputado no sábado (14), no estádio Jassim Bin Hamad, em Doha (Catar), contou com a presença do treinador Jorge Jesus, junto a todos os jogadores rubro-negros, recém-chegados esta manhã na capital do Catar.

Após dominar todo o primeiro tempo, com 60 por cento da posse de bola, o Al Hilal persistiu e finalmente chegou ao gol da classificação na segunda etapa. Foram nove finalizações do time da Arábia Saudita antes que o centroavante francês Gomis deixasse o banco, para substituir volante Cuéllar, ex-Flamengo. Oito minutos em campo foram suficientes para o atacante, que já defendeu a seleção francesa, marcar um golaço, com direito a um belo chapéu no zagueiro Yaakoubi, antes de chutar de primeira e fuzilar as redes aos 27 minutos. Festa nas arquibancadas da pequena torcida do Al Hilal presente no estádio Jassim Bin Hamad.

O time da Arábia Saudita será o adversário do Flamengo na semifinal do Mundial de Clubes na próxima terça-feira, às 14h30 (horário de Brasília). Já o Espérance aguarda o resultado do confronto entre Monterrey e All Saad, que começa daqui a pouco, às 14h30. O perdedor disputa com o Espérance o quinto lugar no torneio.

FICHA TÉCNICA:

Sábado, 14 de dezembro de 2019

AL HILAL 1 x 0 ESPÉRANCE

Competição: Mundial de Clubes da FIFA

Local: Estádio Jassim Bin Hamad, Doha (Catar)

Al Hilal:  Al-Muaiouf; Al-Burayk (Al-Hafith), Jang Hyun-Soo, Al-Bulayhi e Al-Shahrani; Cuéllar (Gomis) Kanno, Carlos Eduardo, Carrillo e Al-Dawsari; Kharbin (Otayf). T: Razvan Lucescu.

Espérance:  Ben Cherifia; Derbali, Yaakoubi, Bedrane e Chetti; Bonsu (Khenissi), Coulibaly, Benguit (Fadaa), Badri e Elhouni (Bensaha); Ouattara. T: Moïn Chaabani.

Gol:  2º tempo: Gomis (27).

Edição: Cláudia Soares Rodrigues
 
 

O projeto DNA do Brasil, liderado por uma cientista brasileira, vai identificar as principais características genéticas dos brasileiros para que seja possível prevenir e tratar doenças, além de mapear os ancestrais da população. A iniciativa, lançada nesta semana, será o primeiro projeto de sequenciamento de DNA em larga escala no país e vai inserir o Brasil no mapa mundial dos estudos genômicos.

“Nosso projeto quer fazer um panorama geral da população brasileira como um todo, com um número grande de brasileiros para que a gente possa fazer pesquisas mais aprofundadas tanto sobre a saúde, a genética da nossa saúde, quanto também sobre a nossa origem, de como a gente se formou a partir desses grupos populacionais originais” disse a professora Lygia da Veiga Pereira, da Universidade de São Paulo (USP), que lidera o projeto, sobre os dois eixos do estudo genômico. Até o momento, menos de 0,5% das pesquisas realizadas no mundo contemplaram a população brasileira.

Procedimento de extração de DNA
O custo do sequenciamento de um genoma completo caiu consideravelmente nas últimas décadas - Camila Boehm/Agência Brasil

No que diz respeito à saúde, Lygia explicou que o sequenciamento do DNA dos brasileiros vai possibilitar “entender quais são as variações genéticas que estão associadas ao nosso risco de desenvolver doenças comuns. O grande desafio da genética do século XXI é entender a genética da predisposição para doenças como diabetes, doença cardiovascular, Alzheimer, asma, depressão, que são doenças comuns. A gente não conhece bem a genética dessas doenças porque é complexa, ela é o resultado de centenas de alterações genéticas, mais o meio ambiente”, explicou Lygia.

Por meio do projeto, será possível identificar genes associados a doenças e genes associados a características morfológicas – que se referem à forma do organismo. Além da detecção da doença, a interpretação dos testes genéticos vai permitir, segundo a pesquisadora, identificar a predisposição às doenças, respostas a medicamentos e levar ao desenvolvimento de novas terapias.

Banco de dados público

Além de desvendar as características do DNA dos brasileiros, o projeto também tem o objetivo de montar um banco público com dados genéticos da população brasileira que ficará disponível para pesquisadores de todo o mundo que tenham interesse em estudos da genética da população do Brasil. “Esse banco de dados vai poder ser explorado e garimpado para a gente fazer muita descoberta, tanto do ponto de vista de saúde, como de evolução e até histórico”, disse.

O projeto pretende mapear o genoma de 15 mil pessoas, com idades entre 35 e 74 anos, que já integram a amostra do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (Elsa), a maior pesquisa epidemiológica do país, financiada pelo Ministério da Saúde e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. O Elsa abrange moradores dos estados da Bahia, de Minas Gerais, do Espírito Santo, Rio de Janeiro, de São Paulo e do Rio Grande do Sul.

Essas 15 mil pessoas têm sido acompanhadas clinicamente desde 2008 e agora as informações genéticas serão agregadas a esse banco de dados, conforme elas forem assinando o termo de consentimento para participação desse novo projeto. O sigilo delas está garantido, segundo Lygia.

Procedimento de extração de DNA
Procedimento de extração de DNA - Camila Boehm/Agência Brasil

“Existe uma série de mecanismos para gente poder trabalhar com esses dados, mas de forma absolutamente anônima. A gente precisa ter segurança sobre a privacidade das pessoas e ao mesmo tempo poder usar esses dados para poder fazer descobertas, descobertas que vão impactar a saúde do brasileiro”, disse ela.

Para o professor Paulo Lotufo, da Faculdade de Medicina da USP e que está à frente do Elsa em São Paulo, “o projeto permitiu destacar as doenças cardiovasculares e diabetes na agenda da pesquisa epidemiológica no país. E, esse novo passo a ser dado com o DNA do Brasil nos permitirá contribuir ainda mais para a saúde da população”.

Primeira etapa

Os recursos para sequenciar o genoma completo dos primeiros três mil brasileiros – que correspondem à primeira etapa do projeto – foram garantidos pela empresa Dasa. A reportagem da Agência Brasil visitou o Centro de Diagnósticos em Genômica da empresa, na capital paulista, onde serão feitos os sequenciamentos.

“Atualmente a gente consegue fazer o processamento de cerca de 40 genomas completos a cada dois ou três dias, é uma alta capacidade que vai permitir que a gente sequencie as primeiras três mil amostras em seis meses e depois completar todas as 15 mil em até dois anos”, disse Gustavo Campana, diretor-médico da Dasa.

Campana explicou que, com a evolução da tecnologia, houve uma queda no custo de sequenciamento de um genoma completo. “Por exemplo, no projeto Genoma Humano [na década de 1990], um único genoma demorou 13 anos e custou mais de R$ 3 bilhões. Hoje nós conseguimos sequenciar um genoma em torno de 36 a 48 horas por cerca de US$ 1 mil”.

Sequenciamento do genoma de 15 mil pessoas vai possibilitar prevenir e tratar doenças", que será publicada no final de semana.
Sequenciamento do genoma de 15 mil pessoas vai possibilitar prevenir e tratar doenças - Camila Boehm/Agência Brasil

Para o sequenciamento dos 12 mil genomas restante, há uma proposta em andamento que depende da captação de recursos pelo projeto. O diretor da Dasa contou que, apesar de os valores das negociações serem confidenciais, a empresa tem uma proposta para realizar o restante do sequenciamento em valor abaixo do que havia sido proposto por outros laboratórios. Uma das propostas chegou a orçar em US$ 650 dólares cada genoma completo sequenciado.

Além da Dasa, outras empresas privadas estão envolvidas para realização do projeto: a Illumina, que vai fornecer os insumos para o sequenciamento; e a Google Cloud, que vai processar os dados de sequenciamento em sua nuvem, permitindo análises e cruzamento de dados em escala.

Após a conclusão dos primeiros 3 mil genomas, no prazo previsto de seis meses, o banco de dados já estará disponível para uso pelos pesquisadores. “A gente vai saber exatamente aquela população que tem alto risco de diabetes, por exemplo, ou alto risco de enfartar, então você pode fazer terapêuticas mais precoces e faz prevenção e até alteração de hábitos de vida. Então na vida de um indivíduo, no futuro, isso vai ter um impacto muito grande para deixar as pessoas mais saudáveis e não desenvolver as doenças crônicas”, finalizou Campana.

Edição: Denise Griesinger
 
Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil
 
 
Foto: Camila Boehm/Agência Brasil

Usuários que buscarem os serviços de registro de veículos serão convidados a avaliar como está o atendimento prestado por Centros de Registro de Veículos Automotores (CRVAs). O DetranRS inicia um projeto de avaliação sistemática de seus credenciados. Após o piloto com os CRVAs, passarão a ser avaliados também os Centros de Formação de Condutores (CFCs) e, na sequência, os demais credenciados – Centros de Remoção e Depósito e Estampadoras de Placas de Identificação Veicular.

Serão avaliados quesitos como instalações, tempo para atendimento, qualidade do serviço prestado e satisfação geral. A pesquisa será enviada para aqueles que cadastrarem e-mail quando utilizarem os serviços.

A ideia da autarquia é adotar um indicador de satisfação de usuários nos serviços de credenciados. Hoje, o DetranRS recebe informações sobre os serviços prestados somente através de seus canais de atendimento e não há indicadores de desempenho que meçam e avaliem objetivamente a qualidade. Com os resultados da pesquisa será possível realizar uma avaliação criteriosa e objetiva dos níveis de serviços prestados pelos credenciados.

Ranking será divulgado

No item instalação, o usuário vai avaliar a climatização, cadeiras disponíveis, higiene/limpeza, conforto do local, acessibilidade e conservação das instalações. No quesito tempo de atendimento, serão avaliados tempo de espera para o atendimento inicial, tempo de espera para o atendimento presencial e tempo total para conclusão do serviço.

A qualidade do atendimento será avaliada conforme os tópicos clareza e objetividade das informações prestadas, disponibilidade e oferta de horários na prestação do serviço, agilidade e cordialidade dos funcionários. Para concluir, o usuário será questionado sobre a satisfação geral no serviço.

Após reunir uma quantidade de informações consideradas representativas, o DetranRS divulgará um ranking com a pontuação dos  centros para que o usuário possa ter informações para escolher a empresa que vai lhe prestar serviço.

Texto: Ascom DetranRS
Edição: Secom

Foto: Maicon Hinrichsen / Secom / Arquivo

Na manhã de sexta-feira (13), a Prefeitura Municipal realizou a reinauguração da quadra de esportes da Praça Getúlio Vargas. 
 
A revitalização é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer com os empresários Paulo Labarthe, Luis Carlos Silva da Casa das Lâmpadas, Nelson e Fausto das Lojas Nelson, Valdir Goggia da Veterinária do Sul, Sargento Inchauspe e com o taxista Wainer. 
 
A quadra é referência para a comunidade da região, sendo utilizada para a prática de esportes como futebol, basquete e vôlei, além de eventos e ensaios de escola de samba. Tal espaço leva o nome do santanense ilustre Aldrovando Santana, farmacêutico conhecido e respeitado pela população que deixou um legado de seriedade, dedicação e amizade a todos que conviveram com ele.
 
A secretária municipal de cultura, esporte e lazer, Maria Regina Prado Alves, destacou a importância do esporte, que é “tão antigo quanto a própria humanidade”. Ela também mencionou o trabalho iniciado pelo ex-secretário Luiz Arrieta, que culminou com a entrega da quadra revitalizada. 
 
O prefeito Ico Charopen parabenizou a todos os envolvidos e destacou a importância dessa parceria “construída através do diálogo com entidades e empresas. Só assim, unidos, vamos mudar a nossa cidade”, frisou.
 
O empresário Paulo Labarthe lembrou a campanha comunitária que substituiu as lâmpadas das ruas do centro por lâmpadas em LED, que marcou o início dessa parceria com o governo municipal. “A revitalização é mérito dos empresários que acreditam na cidade. Não procurem saber o que o município pode fazer por vocês. Mas o que vocês podem fazer pelo município”, destacou.

 

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Página 11 de 396
Topo