Gisnei

Gisnei

Mais um importante símbolo do Município foi revitalizado e entregue a comunidade pelo Governo Municipal. Na semana de comemoração dos 196 anos de Sant’Ana do Livramento, a Fonte Luminosa estreou seu novo sistema de iluminação. Durante ato na noite da última sexta-feira (26), o prefeito Ico Charopen e o secretário de Serviços Urbanos, Airton Flores, apresentaram a revitalização da Fonte, que além de contar com nova iluminação, teve suas bombas trocadas e recebeu nova pintura. “Nosso Governo está deixando uma marca importante de devolver aos santanenses símbolos significativos da nossa cidade: no ano passado, devolvemos a Santinha ao Planalto, e neste ano, conseguimos, graças ao empenho dos servidores dos Serviços Urbanos e do DAE, entregar a Fonte em pleno funcionamento”, destacou o Prefeito Ico Charopen.

 Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social
 

 

A confiança da indústria brasileira caiu no mês de julho e chegou ao pior nível desde outubro de 2018, divulgou hoje (29) o Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Calculado a partir de informações de 1.142 empresas, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) teve retração de 0,9 ponto em julho, chegando a 94,8 pontos.

Segundo a pesquisa, a confiança recuou em 11 dos 19 segmentos industriais pesquisados, e as quedas foram concentradas na avaliação do cenário atual. O Índice de Situação Atual caiu 2,2 pontos e chegou a 94,4, enquanto o Índice de Expectativas, que mede as projeções do setor para o futuro, teve sua primeira alta em 2019. O indicador avançou 0,5 ponto, chegando a 95,3.

De acordo com o Ibre/FGV, caiu de 19,6% para 11,9% o percentual de empresas que avaliaram a situação atual como boa, e subiu de 21,1% para 22,7% o das que consideram que o cenário é ruim. Por outro lado, a parcela de empresas que preveem melhora aumentou de 34,9% para 38,4%, enquanto o grupo que acredita em piora diminuiu de 13,2% para 10,3%.

O nível de utilização da capacidade instalada da indústria subiu de 75% para 75,5% em julho, segundo a sondagem. O indicador mede o quanto a indústria utilizou de seu potencial total de produção. Outros dados mostram que houve piora no nível de estoques e nas perspectivas de emprego e produção para os próximos três meses.

 
 
Edição: Fernando Fraga
 
Por Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) mostrou que nos últimos nove anos o Brasil desativou 15,9 mil leitos de internação pediátrica, aqueles destinados a crianças que precisam permanecer no hospital por mais de 24 horas. Segundo a SBP, dados obtidos no Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES), mantido pelo Ministério da Saúde, indicam que em 2010, o país dispunha de 48,8 mil leitos no Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2019, segundo dados relativos ao mês de maio, o número baixou para cerca de 35 mil. 

A pesquisa também mostra que os leitos disponíveis nos planos de saúde ou em unidades privadas caíram em 2.130 no mesmo período, com 19 estados perdendo leitos pediátricos nessa rede. São Paulo desponta com a maior queda: ao todo foram 762 unidades encerradas, seguido do Rio Grande do Sul (-251) e Maranhão (-217).

Segundo os dados, os estados das regiões Nordeste e Sudeste foram os que mais sofreram com a redução de leitos de internação no SUS, com 5.314 e 4.279 leitos a menos, respectivamente. Em seguida estão as regiões Sul (-2.442 leitos), Centro-Oeste (-1136) e Norte (-643).

São Paulo foi o estado que mais perdeu leitos de internação infantil entre 2010 e 2019, com 1.583 leitos pediátricos desativados. No sentido contrário dois estados tiveram aumento no número de leitos SUS: Amapá, que saltou dos 182 leitos pediátricos existentes em 2010 para 237 no fim do ano passado, e Rondônia, foi de 508 para 517.

Entre as capitais, São Paulo lidera o ranking dos que mais perderam leitos na rede pública (-422), seguidos por Fortaleza (-401) e Maceió (-328). Três capitais, Salvador, Macapá e Manaus, conseguiram elevar a taxa de leitos, o que sugere que o grande impacto de queda tenha recaído sobre as demais cidades metropolitanas ou interioranas dos estados. 

Infraestrutura precária

Segundo a presidente da SBP, Luciana Rodrigues Silva, as informações coincidem com o panorama de limitações e precária infraestrutura que se apresenta àqueles que diariamente atuam nos serviços de assistência pediátrica. “A queda na qualidade do atendimento tem relação direta com recursos materiais insuficientes. Essa progressiva redução no número de leitos implica obviamente em mais riscos para os pacientes, assim como demonstra o sucateamento que se alastra pela maioria dos serviços de saúde do país”, disse.

De acordo com Luciana, entre os agravos que mais têm levado as crianças a precisar de internação estão as doenças respiratórias, com prevalência acentuada nos períodos de outono e inverno, como bronquiolites, crises de asma e pneumonias. Os problemas gastrointestinais, casos de alergias e as chamadas arboviroses, também de ocorrência sazonal, completam a lista que contribuem para o crescimento dessa demanda.

UTIs neonatais

De acordo com a SBP, levando em conta o número de prematuros que nascem no Brasil (912 por dia), faltam pelo menos 2.657 leitos intensivos neonatais em todo o Brasil, sendo que o ideal seria haver no mínimo quatro leitos para cada grupo de mil nascidos vivos. 

“Atualmente, no entanto, dados do Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (Cnes) indicam a existência 9.037 leitos do tipo no país, públicos e privados, que correspondem a 3,1 por mil nascidos vivos. Se considerados apenas os leitos oferecidos no SUS, esta taxa cai para 1,6 leitos por mil 1.000, considerando as 4.764 unidades existentes”, diz a SBP.

Entre os estados, o pior resultado apurado pela SBP consta em Roraima, onde os 12 leitos de UTI neonatal disponíveis compõem a taxa de 1,02 leito por mil nascidos vivos.  Na segunda pior posição, o Amazonas, com 1,29 leito por um milhar, seguido do Acre, onde o mesmo grupo de recém-nascidos tem 1,34 leito. Na outra ponta, três unidades da federação atingiram a taxa mínima preconizada pelos pediatras: Rio de Janeiro, com 5,53 leitos por mil nascidos vivos; Espírito Santo, com taxa de 4,82 leitos; e Distrito Federal, com 4,22.

Ministério da Saúde

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que, de 2010 a maio de 2019 foi registrado aumento de quase três vezes no número dos leitos complementares no SUS, incluindo os de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), passando de 10.787 para 30.855, dos quais 4.764 de UTI Neonatal e 2.525 leitos de UTI Pediátrico. Os leitos de UTI são os de maior complexidade, que exigem estrutura e esforço de profissionais, além de serem destinados a pacientes em casos graves. 

“O Ministério da Saúde, nos últimos anos, investiu na expansão de leitos pediátricos e neonatais para atendimento de maior complexidade, destinados a pacientes graves e que exigem maior estrutura e esforço de profissionais. O crescimento da oferta de leitos de cuidados intermediários e intensivos para esses casos foi de 25% entre 2010 e 2018, totalizando atualmente mais de 11,6 mil leitos no SUS, de julho de 2010 a março de 2019”, diz a nota.  

Segundo o Ministério, a habilitação de novos leitos deve ser solicitada pelos gestores locais. A habilitação e a liberação de recursos são feitas mediante apresentação de projetos, que são analisados pela pasta. “O gestor local também tem autonomia para ampliar o número de leitos com recursos próprios, a partir de sua avaliação em relação a demanda e necessidade e capacidade instalada de oferta assistencial. A habilitação de leitos pelo Ministério da Saúde assegura recursos adicionais para o custeio do serviço”.
 

Edição: Fábio Massalli
 
Por Flávia Albuquerque  - Repórter da Agência Brasil 

No sexto dia de disputas dos Jogos Pan-Americanos, o Brasil conquistou importantes medalhas em diferentes modalidades. Mas o grande destaque foi o taekwondo, com marcas históricas sendo batidas nesta segunda (29).

A conquista de maior destaque da equipe de taekwondo do Brasil hoje veio no início da noite, com o ouro conquistado por Milena Titoneli na categoria até 67 kg. Em uma luta parelha a brasileira derrotou a norte-americana Paige Pherson por 9 a 7. Com o triunfo, Milena se tornou a primeira mulher brasileira campeã do taekwondo nos Pan-Americanos.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

É OUROOOOOOO! ????????????

Que luta emocionante! Milena Titoneli encerrando as competições de taekwondo em grande estilo: 7 medalhas em 8 categorias.

Ver imagem no Twitter
 
81 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Havia a expectativa de mais um ouro nesta segunda. Mas Ícaro Martins acabou derrotado, por 19 a 17, pelo colombiano Miguel Angel Trejos na final da categoria até 80 kg, e garantiu a prata após uma luta muito emocionante.

Com isso o Brasil alcançou sua melhor campanha no taekwondo na história dos Jogos Pan-Americanos, com 7 medalhas conquistadas.

Mas a primeira medalha do Brasil no taekwondo, nesta segunda, veio com o medalhista olímpico Maicon Andrade. Após derrotar o equatoriano Jesus Perea ele levou para casa a medalha de bronze na categoria acima de 87 kg.

Outro terceiro lugar alcançado hoje na modalidade veio com Raiany Fidelis, que derrotou a venezuelana Carolina Fernandez na categoria acima de 67 kg.

Bronze na ginástica artística

Na ginástica artística, Flávia Saraiva fez uma ótima apresentação no solo, alcançando a melhor nota do dia neste aparelho, e conquistou a medalha de bronze no individual geral. No total a brasileira somou 54.350 pontos, fincando atrás apenas da canadense Ellie Black, que ficou com o ouro ao alcançar 55.250, e da canadense Riley McCusker, que garantiu a prata ao somar 55.125.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

OBRIGADO, FLAVINHA! ☺️

 
Vídeo incorporado
 
93 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Este é o segundo bronze de Flávia Saraiva no individual geral em Jogos Pan-Americanos. Em 2015, em Toronto, ela alcançou a mesma marca. A segunda brasileira nesta decisão, Thaís Fidelis, ficou na sexta posição.

Bronze no hipismo - Vaga em Tóquio 2020

Outro bronze obtido hoje foi no adestramento por equipe do hipismo. Porém, a terceira posição obtida pelos brasileiros Pedro Tavares, Leandro da Silva, João Paulo dos Santos e João Victor Marcari teve um sabor especial. Esta posição garantiu a presença brasileira na modalidade na próxima edição dos Jogos Olímpicos, que será realizado ano que vem em Tóquio.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

É BRONZEEEEE! E é um que vale por 4! Brasil conquista o terceiro lugar no hipismo adestramento nos @Lima2019Juegos, atrás de Canadá e Estados Unidos, e fica com a medalha de bronze e a classificação para @Tokyo2020!

Ver imagem no Twitter
 
41 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Bronze no pentatlo moderno

Também em equipe, mas no pentatlo moderno feminino, o Brasil garantiu um bronze com Isabella Antonietto e Priscila Santana. As norte-americanas ficaram com o ouro e as cubanas com a prata.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

BROOOONZE NO PENTATLO! ????????????

Priscila Oliveira e Isabela Abreu, senhoras e senhores!

Mais uma pra conta, agora no revezamento feminino.

Ver imagem no Twitter
 
55 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Bronze no wakeboard

Já em uma modalidade individual, o wakeboard, Mariana Nep conquistou mais um bronze para o Brasil.

Ouro na canoagem

Hoje mais cedo o baiano Isaquias Queiroz conquistou o ouro na prova de 1.000 metros do C1 da canoagem de velocidade com o tempo de 3m47s631. Esta é a quartamedalha do brasileiro em Pan-Americanos.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

Caiu bem, hein! ????

Ver imagem no Twitter
 
41 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Também na canoagem o Brasil obteve dois bronzes. O primeiro foi com Ana Paula Vergutz nos 500 metros do K1. Para alcançar a medalha ela fez o tempo de 1m54s294.

O outro veio com Vagner Souta nos 1.000 metros do K1. O brasileiro marcou um tempo de 3m35s960 na prova.

Ouro no triatlo

O Brasil garantiu outra medalha dourada no revezamento misto de triatlo. A equipe brasileira foi formada por Luisa Baptista, Vittoria Lopes, Manoel Messias e Kauê Willy. Esta foi a quarta medalha do triatlo brasileiro na atual edição do Pan.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

MAIS UMA NO PEITO, ????????!

Como é bom ver uma equipe de triatlo tão jovem, competitiva e vencedora. ????????‍♂️????‍♀️????‍♀️

Ver imagem no Twitter
 
88 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Até o momento, Brasil soma 25 medalhas; 7 de ouro, 5 de prata e 13 de bronze. A 18ª edição dos Jogos Pan-Americanos de 2019 vai até o dia 11 de agosto em Lima, no Peru.

 

Edição: Liliane Farias
 
Por Fábio Lisboa - Repórter da TV Brasil 
 
 
Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

No sexto dia de disputas dos Jogos Pan-Americanos, o Brasil conquistou importantes medalhas em diferentes modalidades. Mas o grande destaque foi o taekwondo, com marcas históricas sendo batidas nesta segunda (29).

A conquista de maior destaque da equipe de taekwondo do Brasil hoje veio no início da noite, com o ouro conquistado por Milena Titoneli na categoria até 67 kg. Em uma luta parelha a brasileira derrotou a norte-americana Paige Pherson por 9 a 7. Com o triunfo, Milena se tornou a primeira mulher brasileira campeã do taekwondo nos Pan-Americanos.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

É OUROOOOOOO! ????????????

Que luta emocionante! Milena Titoneli encerrando as competições de taekwondo em grande estilo: 7 medalhas em 8 categorias.

Ver imagem no Twitter
 
81 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Havia a expectativa de mais um ouro nesta segunda. Mas Ícaro Martins acabou derrotado, por 19 a 17, pelo colombiano Miguel Angel Trejos na final da categoria até 80 kg, e garantiu a prata após uma luta muito emocionante.

Com isso o Brasil alcançou sua melhor campanha no taekwondo na história dos Jogos Pan-Americanos, com 7 medalhas conquistadas.

Mas a primeira medalha do Brasil no taekwondo, nesta segunda, veio com o medalhista olímpico Maicon Andrade. Após derrotar o equatoriano Jesus Perea ele levou para casa a medalha de bronze na categoria acima de 87 kg.

Outro terceiro lugar alcançado hoje na modalidade veio com Raiany Fidelis, que derrotou a venezuelana Carolina Fernandez na categoria acima de 67 kg.

Bronze na ginástica artística

Na ginástica artística, Flávia Saraiva fez uma ótima apresentação no solo, alcançando a melhor nota do dia neste aparelho, e conquistou a medalha de bronze no individual geral. No total a brasileira somou 54.350 pontos, fincando atrás apenas da canadense Ellie Black, que ficou com o ouro ao alcançar 55.250, e da canadense Riley McCusker, que garantiu a prata ao somar 55.125.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

OBRIGADO, FLAVINHA! ☺️

 
Vídeo incorporado
 
93 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Este é o segundo bronze de Flávia Saraiva no individual geral em Jogos Pan-Americanos. Em 2015, em Toronto, ela alcançou a mesma marca. A segunda brasileira nesta decisão, Thaís Fidelis, ficou na sexta posição.

Bronze no hipismo - Vaga em Tóquio 2020

Outro bronze obtido hoje foi no adestramento por equipe do hipismo. Porém, a terceira posição obtida pelos brasileiros Pedro Tavares, Leandro da Silva, João Paulo dos Santos e João Victor Marcari teve um sabor especial. Esta posição garantiu a presença brasileira na modalidade na próxima edição dos Jogos Olímpicos, que será realizado ano que vem em Tóquio.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

É BRONZEEEEE! E é um que vale por 4! Brasil conquista o terceiro lugar no hipismo adestramento nos @Lima2019Juegos, atrás de Canadá e Estados Unidos, e fica com a medalha de bronze e a classificação para @Tokyo2020!

Ver imagem no Twitter
 
41 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Bronze no pentatlo moderno

Também em equipe, mas no pentatlo moderno feminino, o Brasil garantiu um bronze com Isabella Antonietto e Priscila Santana. As norte-americanas ficaram com o ouro e as cubanas com a prata.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

BROOOONZE NO PENTATLO! ????????????

Priscila Oliveira e Isabela Abreu, senhoras e senhores!

Mais uma pra conta, agora no revezamento feminino.

Ver imagem no Twitter
 
55 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Bronze no wakeboard

Já em uma modalidade individual, o wakeboard, Mariana Nep conquistou mais um bronze para o Brasil.

Ouro na canoagem

Hoje mais cedo o baiano Isaquias Queiroz conquistou o ouro na prova de 1.000 metros do C1 da canoagem de velocidade com o tempo de 3m47s631. Esta é a quartamedalha do brasileiro em Pan-Americanos.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

Caiu bem, hein! ????

Ver imagem no Twitter
 
41 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Também na canoagem o Brasil obteve dois bronzes. O primeiro foi com Ana Paula Vergutz nos 500 metros do K1. Para alcançar a medalha ela fez o tempo de 1m54s294.

O outro veio com Vagner Souta nos 1.000 metros do K1. O brasileiro marcou um tempo de 3m35s960 na prova.

Ouro no triatlo

O Brasil garantiu outra medalha dourada no revezamento misto de triatlo. A equipe brasileira foi formada por Luisa Baptista, Vittoria Lopes, Manoel Messias e Kauê Willy. Esta foi a quarta medalha do triatlo brasileiro na atual edição do Pan.

Time Brasil
 
@timebrasil
 
 

MAIS UMA NO PEITO, ????????!

Como é bom ver uma equipe de triatlo tão jovem, competitiva e vencedora. ????????‍♂️????‍♀️????‍♀️

Ver imagem no Twitter
 
88 pessoas estão falando sobre isso
 
 

Até o momento, Brasil soma 25 medalhas; 7 de ouro, 5 de prata e 13 de bronze. A 18ª edição dos Jogos Pan-Americanos de 2019 vai até o dia 11 de agosto em Lima, no Peru.

 

Edição: Liliane Farias
 
Por Fábio Lisboa - Repórter da TV Brasil 
 
 
Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

O secretário estadual de Obras e Habitação, José Stédile, recebeu nesta quinta-feira (25) o prefeito de Santana do Livramento, Ico Charopen. Na ocasião, celebraram termo de cooperação técnica para a perfuração de poços artesianos no município. Serão contempladas as localidades de Alexandria, Parque São José e Vila Progresso, beneficiando 3.332 famílias. 

Segundo o prefeito, o município aguarda pelos serviços há mais de cinco anos. "As localidades sofrem muito com o racionamento de água. Só temos a agradecer pela parceria do governo do Estado", sintetizou Ico.

Mesmo com a migração das funções de Saneamento para a secretaria estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura, a perfuração dos poços segue responsabilidade da SOP.

“Seguiremos trabalhando para promover a inclusão social e fortalecer o desenvolvimento regional”, disse Stédile, acompanhado do diretor de Poços e Redes da secretaria, Neorildo Dassi.

Texto e fotos: Saul Teixeira - Ascom SOP/RS

O secretário estadual de Obras e Habitação, José Stédile, recebeu nesta quinta-feira (25) o prefeito de Santana do Livramento, Ico Charopen. Na ocasião, celebraram termo de cooperação técnica para a perfuração de poços artesianos no município. Serão contempladas as localidades de Alexandria, Parque São José e Vila Progresso, beneficiando 3.332 famílias. 

Segundo o prefeito, o município aguarda pelos serviços há mais de cinco anos. "As localidades sofrem muito com o racionamento de água. Só temos a agradecer pela parceria do governo do Estado", sintetizou Ico.

Mesmo com a migração das funções de Saneamento para a secretaria estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura, a perfuração dos poços segue responsabilidade da SOP.

“Seguiremos trabalhando para promover a inclusão social e fortalecer o desenvolvimento regional”, disse Stédile, acompanhado do diretor de Poços e Redes da secretaria, Neorildo Dassi.

Texto e fotos: Saul Teixeira - Ascom SOP/RS

Pia Sundhage esteve nas últimas três finais olímpicas: duas medalhas de ouro e uma de prata. Seu trabalho a transformou em uma referência mundial. Na tarde desta quarta-feira (24), a CBF concluiu negociação e ela assume a partir de agora o desafio de comandar a Seleção Brasileira Feminina.

Bicampeã olímpica com os Estados Unidos, a treinadora de 59 anos estava à frente do desenvolvimento da base da Seleção Sueca e aceitou a proposta para escrever novos capítulos de sua vitoriosa história no País do Futebol. CBF e Pia firmaram um compromisso inicial de dois anos, com possibilidade de renovação por igual período.

– A escolha da Pia reflete a nova dimensão que vamos imprimir ao futebol feminino no Brasil. A partir da sua chegada, desenvolveremos um planejamento totalmente integrado entre a Seleção Principal e a base, equilibrando objetivos de curto prazo, como Tóquio 2020, com a renovação contínua dos nossos talentos. Pia reúne a experiência e o talento perfeitos para isso. É uma enorme alegria termos essa lenda do futebol feminino no nosso time. Na busca permanente por inovação e excelência, teremos pela primeira vez, uma treinadora estrangeira comandando a Seleção Brasileira Feminina - afirmou o presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Mais sobre a treinadora

Pouca gente conhece tanto o futebol feminino como Pia Sundhage. Nova técnica da Seleção Brasileira, a sueca começou sua trajetória na modalidade quando tinha apenas 17 anos. Em 1977, deu início à sua carreira como atacante no futebol sueco.

Dotada de boa técnica e um preciso poder de finalização, Sundhage foi uma das expoentes do futebol feminino. Com a camisa da Suécia, disputou a primeira Copa do Mundo da FIFA, em 1991. Também jogou a Copa de 1995 e as Olimpíadas de Atlanta, em 1996. Nestas três competições, marcou cinco gols em 13 partidas.

Ao todo, foram 144 jogos e 71 gols pela Suécia. Foi campeã da primeira edição da Euro Feminina, em 1985, e ficou com o vice dois anos depois. Depois de disputar a primeira edição dos Jogos Olímpicos da história do futebol feminino, Pia encerrou a carreira como jogadora e começou sua trajetória como técnica.

Após trabalhos como assistente, Sundhage teve a primeira oportunidade como técnica no Boston Breakers, dos Estados Unidos. Mas foi no futebol de seleções que ela mais brilhou. Antes de assumir o time dos Estados Unidos, Pia trabalhou como assistente da China na Copa do Mundo de 2007. Foi justamente naquele Mundial, em função de uma derrota por 4 a 0 para a Seleção Brasileira na semifinal, que a sueca recebeu a chance de comandar as norte-americanas.

Com os EUA, foi bicampeã olímpica, em 2008 e 2012, e vice-campeã da Copa do Mundo, em 2011. No ano em que conquistou os Jogos Olímpicos de Londres 2012, Pia foi eleita como a melhor treinadora de futebol feminino pela FIFA.

Depois desta passagem vitoriosa pela seleção dos Estados Unidos, ela aceitou um desafio e tanto: comandar a Suécia. O primeiro objetivo era a Euro de 2013, disputada em casa. A campanha parou na semifinal. Pia comandou a Suécia na Copa do Mundo do Canadá, em 2015, e surpreendeu o mundo ao eliminar Estados Unidos e Brasil (nos pênaltis) nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Na ocasião, a Suécia ficou com a prata. A última competição de Pia Sundhage no comando da seleção sueca foi na Euro de 2017, quando as escandinavas ficaram nas quartas de final. Pia Sundhage deixou o comando da Suécia depois da Euro.

Na edição deste ano do evento Somos Futebol – Semana de Evolução do Futebol Brasileiro, na sede da CBF, Pia destacou a importância da paixão que o esporte desperta em meninas e meninos em todo o mundo. Ela falou sobre a motivação para superar as barreiras até conquistar um espaço relevante no futebol.

– Adultos e crianças querem jogar futebol. Não importa se é menina ou menino. Você tentará ser muito bom. Só pensa nisso, não importa o gênero. É a mesma coisa como técnica. Para fazer isso, ao olhar a história, você vê que precisa ter vontade, ter paixão e amar o jogo. Às vezes é injusto porque existem alguns obstáculos a mais para as mulheres dentro de um ambiente masculino como o futebol. Mas, se você tem força de vontade e paixão, juntando esses dois elementos, pode fazer a diferença.

PERFIL DA TREINADORA

Nome: Pia Morror Sundhage
Nacionalidade: Suécia
Idade: 59 anos
Principais trabalhos como treinadora: Hammarby (Suécia), Boston Breakers (EUA), Kollbotn (Noruega), KIF Orebro (Suécia), China (assistente), Estados Unidos, Suécia e Suécia Sub-17
Títulos: Jogos Olímpicos de 2008 e 2012
Eleita a Melhor Treinadora de Futebol Feminino pela FIFA (2012)

Foto: Créditos Laís Torres/CBF
 

 

 

Veja mais
Sant’Ana do Livramento sediou na tarde de ontem (24), a solenidade de recebimento de viaturas do Estado e de equipamentos adquiridos com recursos do Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros (FUNREBOM). Com a presença do Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar do RS, Coronel César Eduardo Bonfanti, do Deputado Estadual Frederico Antunes, de prefeitos e representantes da região, o ato foi realizado no auditório do 10º Batalhão.

O prefeito Ico Charopen e o comandante do 10º BBM, Major Max Geraldo Meinke, receberam as chaves de duas viaturas adquiridas pelo Estado e entregues ao município: uma Auto Bomba Tanque Florestal e uma Pick-up Mitsubishi. Também receberam viaturas os municípios de Dom Pedrito e Rosário do Sul.

Na oportunidade, também foram entregues os equipamentos adquiridos pelo Município com os valores do FUNREBOM. No total, foram quase R$ 500 mil em equipamentos, que incluem material de proteção individual, salvamento em altura e resposta rápida, além de compressor, barco inflável, roçadeira e moto podas.

Durante a solenidade, ainda foram entregues comendas em homenagem a personalidades da região que se destacaram junto ao Corpo de Bombeiros. O prefeito Ico Charopen foi um dos agraciados do Município.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Página 5 de 358
Topo