Gisnei

Gisnei

Os atletas do plantel gremista treinaram na tarde desta quarta-feira, no CT Presidente Luiz Carvalho, dando sequência a preparação para o próximo jogo, agora contra o Vasco, que ocorre no domingo, na Arena, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em campo, o grupo trabalhou normalmente. No primeiro momento, foram orientados a um trabalho físico, contemplando um aquecimento seguido de um circuito físico, comandado pelo preparador Rogério Dias. Depois, participaram de uma atividade técnica, sob o olhar do técnico Renato Portaluppi. Divididos em três equipes, os jogadores trocaram passes, sendo que cada um pôde tocar apenas uma vez na bola, buscando uma rápida e intensa movimentação. 

Após este trabalho, duas equipes se enfrentaram em campo reduzido, aprimorando jogadas com o objetivo final de chegar ao gol.

O atacante Luan trabalhou separado; apenas realizou um treino físico.

As únicas ausências no treinamento foram de Kannemann e Marcelo Grohe, que conforme informado na última semana, se recupera de uma fratura na costela.

Após os trabalhos, Ramiro concedeu entrevista coletiva que você pode conferir nas redes sociais do Clube e abaixo no site.

O grupo gremista se reapresenta amanhã, às 15h30, para dar sequência aos trabalhos de preparação para o jogo válido pela 33ª rodada do Brasileirão.
 

Fotos: Lucas Uebel | Grêmio FBPA

O Senado aprovou nesta quarta-feira (7) projetos de lei que concedem aumento aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao procurador-geral da República. O reajuste altera o subsídio dos 11 integrantes do STF e da atual chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil e provoca um efeito cascata sobre os funcionários do Judiciário, abrindo caminho também para um possível aumento dos vencimentos dos parlamentares e do presidente da República.

A proposta relativa aos membros do STF teve 41 votos favoráveis, 16 contra, e uma abstenção, após os senadores aprovarem, na tarde de ontem (6), a inclusão do texto na Ordem do Dia de hoje. Já o projeto do salário do procurador-geral da República foi aprovado de forma simbólica pelo plenário.

A votação provocou divergências entre os senadores desde o início do dia, depois que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, manifestou “preocupação” com a possibilidade de reajuste. Segundo Bolsonaro, o momento não é adequado para o aumento.

Câmara

A matéria foi aprovada pela Câmara dos Deputados, mas tramitava no Congresso desde 2016, depois de ter ficado paralisada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Neste ano, o Supremo aprovou um reajuste de 16% no salário dos ministros da Corte a partir de 2019.

Escolhido como relator de plenário, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) alterou o texto para adequar o reajuste, informando que não haverá efeito retroativo para os anos anteriores.

"É importante registrar às senhoras e senhores que existe um compromisso assumido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal de extinguir o auxílio-moradia hoje pago aos membros do Poder Judiciário, anulando assim o impacto orçamentário", afirmou Fernando Bezerra, ao encaminhar voto favorável ao projeto.

Reações

Antes mesmo da votação, alguns senadores já criticavam a medida. A senadora Regina Sousa (PT-PI), por exemplo, defendeu que a matéria não entrasse em pauta.

"Eu não acredito que este Senado vá votar a favor disso, porque, ao mesmo tempo em que se quer votar reajuste para quem está no andar de cima, no último andar, há um projeto para adiar o reajuste dos servidores para 2020. Que contradição é essa? Não tem para os servidores, não pode ter para os magistrados também. Sem falar no efeito cascata para os Estados", afirmou Regina Sousa.

Após anunciar o resultado, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), esclareceu que os projetos foram colocados em pauta de forma legítima e transparente. Segundo Eunício, a Procuradoria-Geral da República não vai extrapolar a Emenda do Teto dos Gastos, que limita o aumento das despesas públicas durante 20 anos.

Eunício lembrou também que o requerimento de urgência para votação das propostas foi aprovado ontem na presença dos senadores.

Ao defender a aprovação do projeto, o senador Romero Jucá (MDB-RR) disse que o Judiciário é responsável por decidir internamente sobre os gastos. "Estamos votando aqui uma mensagem do Poder Judiciário, que é independente, que tem autonomia orçamentária e financeira."

O ex-presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL) lembrou que tramita na Câmara uma proposta de emenda à Constituição que acaba com o efeito cascata sobre os salários dos magistrados federais a cada reajuste dos ministros do STF. "Com a responsabilidade de quem paralisou esse reajuste desde 2016, eu quero dizer que vou ajudar neste momento a não trincar as relações entre os Poderes e dando um crédito de absoluta confiança ao presidente do STF [Dias Tóffoli] de quem eu ouvi que vai acabar com o auxílio-moradia e retirar outros penduricalhos", afirmou.

Responsabilidade fiscal

Relator do projeto na CAE que havia emitido um parecer contrário ao texto, Ricardo Ferraço (PSDB-ES) disse que a matéria viola a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Constituição, já que não há dotação orçamentária suficiente para o aumento.

"O cálculo feito pela Consultoria do Senado dá conta de que esta matéria impacta as contas nacionais em torno de R$ 6 bilhões. E aí vale perguntar: como fará o estado quebrado e falido do Rio de Janeiro? Como fará o estado quebrado e falido do Rio Grande do Sul e até o de Minas Gerais? Porque existe o efeito cascata. Esse impacto trará aos nossos estados enormes consequências", questionou.

Para Roberto Requião (MDB-PR), o problema está na falta de informações sobre a extensão do reajuste. Ele disse que mandou fazer um levantamento sobre os salários dos juízes e desembargadores do Paraná, estado que tem em torno de 1.150 juízes.

"Seiscentos juízes receberam, em setembro, mais do que R$ 60 mil. Então, isso desarma esta conversa de que [o reajuste] vai ser diminuído porque liquidarão o auxílio-moradia. O auxílio-moradia é irrisório, são R$ 4 mil. Quero dizer a vocês que eu sou daqueles que votariam um bom salário, se eu soubesse qual é o bom salário", disse o senador, informando que mais da metade dos tribunais de Justiça dos estados não revelaram ao STF o salário dos seus juízes.

O texto foi ampliado às 20h02

Edição: Nádia Franco
Por Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil

Representantes das áreas pública e privada estão reunidos na Unisc, em Santa Cruz do Sul, para discutir a educação e a cultura empreendedora através de experiências das instituições comunitárias de ensino superior. A abertura do 6º Fórum de Gestão e Inovação do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung) teve a presença da secretária do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Susana Kakuta. 

Ela destacou a importância das novas tecnologias de produção diante da mudança demográfica do Rio Grande do Sul, com aumento da população idosa e menos mão de obra. Segundo ela, não é possível inovar sem educação, lembrando que o Estado possui um importante conjunto de universidades e setores econômicos tradicionais, como o calçadista e de máquinas agrícolas. "Temos que capear os setores tradicionais com tecnologia e inovação. Um exemplo disso é a incorporação da microeletrônica nas máquinas agrícolas", afirmou.

O diretor de Programas da Secretaria Executiva do Ministério da Educação, Michel Zanoni Camargo, disse que o desafio é equalizar as necessidades e demandas da educação, focando na qualidade do ensino. "Para isso, temos que trabalhar individualmente as diversas categorias de instituições de ensino superior", defendeu.

Já a reitora da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Carmen Lúcia Helfer, ressaltou que as mudanças acontecem de forma cada vez mais veloz e as universidades têm que mudar os parâmetros de ensino, pesquisa e extensão, incorporando as demandas sociais para solucionar os problemas. "O ensino deve estar conectado à realidade da vida e resolver as questões que o mundo nos coloca", avaliou.

O Fórum termina nesta quarta-feira (7) com uma mesa redonda sobre educação e cultura empreendedora. Paralelamente, acontece o encontro de assessores jurídicos do Comung. Criado em 1993, o Comung é considerado o maior sistema de educação superior do RS. É integrado por 15 instituições de ensino gaúchas, com 8.735 professores , mais de 11 mil funcionários e 89 mil alunos. Ao todo, oferece 1.465 cursos de graduação e pós-graduação.

Texto: Ascom Sdect
Edição: Gonçalo Valduga/Secom

A Estratégia Saúde da Família Flavio Remedi, da Simon Bolívar, está desenvolvendo um projeto voltado aos jovens da região: o Simon Jovem. O projeto foi pensado a partir de conversas dos agentes comunitários de saúde com os jovens da comunidade, delimitando temas de interesse comum e necessidades da região.

Atualmente, a iniciativa conta com mais de 30 integrantes, de 12 a 17 anos, sendo realizada na última quarta-feira de cada mês – quando não há atendimento médico na Unidade. Na última quarta-feira de outubro, o encontro contou com policiais militares do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), que abordaram o tema da prevenção ao uso de drogas.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/ESF.

É saudável e é delicioso além disso fica super cremoso e todos os ingredientes fazem deste Montadinho de Abobrinha com Patê de Atum a combinação perfeita. O que mais gosto de receitas assim é que ajuda a gente a soltar nossa imaginação na cozinha. Você consegue substituir os ingredientes com facilidade adequando ao seu paladar, que é o mais importante! 

Experimenta fazer seu montadinho, solte sua imaginação!

Ingredientes:

1 lata de atum sólido com azeite

2 colheres de sopa de ketchup

2 colheres de sopa de creme de ricota

1 abobrinha italiana média em rodelas

Queijo minas ralado a gosto

1 tomate cereja por rodela

Azeite 

Sal para temperar
 

Modo de Preparo:

Lave bem a abobrinha, pique em rodelas e disponha em uma forma que possa ir ao forno. De preferencia a que irá usar para servir, para que não tenha que trocar. Reserve. 

Faça então o patê de atum misturando bem o atum, ketchup e o creme de ricota.

Comece a montar os montadinhos. Coloque azeite nas abobrinhas e vire elas isso vai ajudar a não deixar grudar no fundo da forma. Coloque em cada rodela de abobrinha um pouco do patê. Em seguida coloque o queijo minas ralado em cada um, por ultimo os tomates cereja. Tempere ao seu gosto com sal. 

Você pode colocar sal também na abobrinha se gostar da sua comida mais temperada. 

Leve então ao forno à 200ºC por 20 min.  

Tire do forno quando o patê já estiver dourado e está pronto para servir. 

Fonte: http://comsaborperfeito.com

 

 

 

O Brasil exportou em outubro 163,0 mil toneladas de algodão, 2,91% menos que em igual período do ano passado, quando foram embarcadas 167,9 mil toneladas. Em receita, as vendas externas da pluma renderam US$ 282,8 milhões, 5,91% acima dos US$ 267 milhões faturados em outubro de 2017.

Conforme os dados divulgados nesta tarde de quinta-feira, 1, pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), em relação a setembro o resultado é positivo, com aumento de 124,5% no volume (72,6 mil toneladas em setembro/2018) e 121,8% na receita (US$ 127,5 milhões em setembro/2018).

No acumulado dos dez primeiros meses de 2018, o Brasil exportou 502,1 mil toneladas de algodão, com receita de US$ 870,7 milhões.

O preço médio da tonelada de algodão exportada em outubro foi de US$ 1.735,20, ante US$ 1.757,00 em setembro deste ano e US$ 1.590,60 em outubro do ano passado.

Fonte: https://www.agrolink.com.br

Dorian Rhys-Gallagher acabou de perder o irmão gêmeo, Donovan, pelo mesmo vício que matou seus pais. Em seu leito de morte, Donovan confessou ter abandonado a então namorada, Luella “Lulu” Thorne, há cinco anos quando contou que estava grávida. Drogado e bêbado na época, ele partiu seu coração, roubou todas as economias dela e a abandonou sem dizer nada.

Acostumado a consertar os erros do irmão, Dorian tem como missão encontrar Lulu e a criança que ele deixou para trás. O que não esperava encontrar era... Lulu, que levada pelas atitudes do irmão, precisou se tornar uma acompanhante de luxo. Uma que conheceu e por quem tinha se apaixonado.

Com tantos obstáculos entre eles, o verdadeiro amor triunfará?

Literatura Estrangeira / Romance

Ano: 2018 / Páginas: 233
Idioma: português 
Editora: The Gift Box

 

SINOPSE E DETALHES

Não recomendado para menores de 16 anos
Um vigilante mascarado surge para atacar a impunidade que permite que políticos e donos de empreiteiras enriqueçam às custas da miséria e do trabalho da população brasileira. A história do homem por trás do disfarce de "Doutrinador" envolve uma jornada pessoal de vingança na qual um agente traumatizado decide fazer justiça com as próprias mãos.
Distribuidor DOWNTOWN FILMES
Ano de produção 2018
Tipo de filme longa-metragem
Curiosidades 2 curiosidades
Orçamento R$ 6.000.000
Idiomas Português
Data de lançamento 1 de novembro de 2018
Direção: Gustavo Bonafé
Gêneros CrimeSuspense
Nacionalidade Brasil
Fonte: http://www.adorocinema.com

O Grêmio enfrentou o Atlético-MG, na tarde deste sábado, 3, na Arena Independência, em Belo Horizonte. Venceu o time da casa pelo placar de 1 a 0, conquistando três pontos nesta que foi a 32ª rodada do Brasileirão.

O jogo começou favorável para o Tricolor, que logo aos 2 minutos conseguiu abrir o placar. Em cobrança de escanteio, a bola foi colocada na segunda trave, Jael desviou de cabeça, obrigando a defesa de Victor, que deu rebote. Geromel aproveitou e mandou para o fundo do gol. A partir daí, a partida ficou equilibrada. Os mineiros, por vezes, ameaçaram e conseguiram criar oportunidades. Em uma delas, Geromel salvou o lance em cima da linha.

Quanto as substituições, Renato tirou Ramiro, Everton e Jael para colocar Alisson, Pepê e Thonny Anderson, respectivamente.

Com o resultado, o Grêmio traz para casa mais três pontos.

 

Primeiro Tempo

O Grêmio  iniciou bem a partida e logo ameaçou com uma jogada pela esquerda. Everton recebeu um lançamento, invadiu a área, driblou a marcação e finalizou. Victor fez boa defesa e mandou a escanteio. Na cobrança, a bola foi colocada na segunda trave, Jael desviou de cabeça, obrigando nova defesa do goleiro; no rebote, Geromel mandou para o fundo do gol, abrindo o placar aos 2 minutos.

Outra chance tricolor nasceu em cobrança de falta, aos 7. Jean Pyerre alçou na área, Paulo Miranda desviou de cabeça, mas estava em posição irregular.

A equipe mineira tentou com um cruzamento feito por Emerson para Ricardo Oliveira, mas bola foi muito forte e se perdeu pela linha de fundo. Minutos depois, Chará tentou a finalização de dentro da área, pela direita, mas Bruno Cortez fez o corte.

Aos 12’, depois de um bate, rebate na área gremista, a bola sobrou para Galdezani, que arrematou de primeira a gol, obrigando Paulo Victor a fazer boa defesa. Três minutos depois, mais uma vez, o meia recebeu, abriu espaço e finalizou de longa distância; a bola saiu à esquerda do arqueiro gremista.

Já aos 19’, o Atlético levou mais perigo com um cruzamento da esquerda. Elias recebeu e desviou, mas pegou mal, mandando pela linha de fundo.

Aos 28’, quase que o Tricolor ampliou o marcador. Primeiro, Everton foi acionado por Paulo Miranda, invadiu a área pela esquerda e chutou, mas Victor defendeu. No rebote, Michel mandou de primeira, mas a defesa conseguiu afastar.

Uma nova chance veio em escanteio, aos 32’. Jean Pyerre cobrou, colocando a bola no segundo poste. Geromel subiu e cabeceou, mas mandou pra fora.

Quase que aos 35’ os mineiros conseguiram o empate. Depois de uma jogada pela direita, houve uma confusão na área, a bola ficou viva e Geromel conseguiu salvar o lance em cima da linha, afastando de cabeça a finalização de Fabio Santos.

Aos 42’ o Grêmio teve uma falta da intermediária. Jean mandou na área, mas Victor saiu para fazer a defesa.

Jogo finalizou aos 47’.
 

Segundo Tempo

O Grêmio voltou a campo com a mesma formação.

O primeiro lance de perigo foi adversário; Emerson fez um cruzamento da direita, a bola bateu em marcador e sobrou para Elias, que chutou, mandando nas mãos de Paulo Victor.

Já aos 4’, Everton ganhou pela direita e deu passe para Ramiro, que cruzou. No lance, Jean Pyerre subiu para cabecear, mas não alcançou.

Os mineiros chegaram aos 8’ com uma falta cobrada por Galdezani. Ele mandou direto, obrigando Paulo Victor a afastar de soco. Em seguida, a bola chegou a Ricardo Oliveira, dentro da área. O atacante chutou, mas em cima de Geromel.

Substituição: Saiu Ramiro, entrou Alisson, aos 15’.

O Galo ameaçou aos 16’. Chará acionou Terans na pequena área, mas o meia dividiu com Paulo Victor, cometendo falta de ataque.

Aos 23’, Jael recebia livre na entrada da área, ficando a frente de Victor, mas o lance foi anulado por impedimento.

Substituição: Saiu Everton, entrou Pepê, aos 25’.

Aos 27’, Jael lançou Pepê na esquerda, que recebeu e cruzou, mas a zaga cortou o lance pela lateral.

Uma grande chance nasceu aos 30’. Pepê recebeu dentro da área e cruzou para trás. Alisson desviou, mas Victor conseguiu a defesa parcial. A bola ia entrando, quando Fabio Santos alcançou e tirou de cabeça. Em seguida, foi a vez de Jean Pyerre passar bem pela marcação, e chegar na área, mas aí Victor defendeu novamente.

O Galo chegou de novo agora com Cazares colocando a bola área. Leonardo Silva desviou no segundo poste, mas Geromel fez o corte.

Substituição: Saiu Jael, entrou Thonny Anderson, aos 37’.

O Atlético seguiu pressionando nos minutos finais. Fábio Santos ergueu na área, mas Bruno Cortez e Matheus Henrique conseguiram interceptar o lance.

Aos 41’, Jean Pyerre recebeu uma bola na intermediária e arriscou, chutando rasteiro. A bola passou perto do gol.

Jogo finalizou aos 49’.

 

Fotos: Lucas Uebel | Grêmio FBPA

As oscilações na temperatura e no tempo são bastante comuns nessa época do ano e costumam causar baixas no nosso sistema imunológico. Porém, se você está passando por isso, a nutricionista Fernanda Granja traz uma dica excelente. "Você pode se preparar com um chá desses durante 7 ou 15 dias se já estiver com gripe ou doenças no sistema respiratório, como sinusites e rinites", afirma ela em post no Instagram. Abaixo, veja a indicação dela dos melhores chás para a imunidade:

Guaco

Tem atividade anti-inflamatória, antialérgica e antibacteriana. Para fazer, ferva meio litro de água e misture uma colher de sopa das folhas picadas. Mantenha a fervura por mais cinco minutos e depois coe.

Limão

Para aproveitar bem os polifenóis, corte uma unidade da fruta em quatro pedaços e ferva com casca e tudo por dez minutos. Ele vai bem com mel, até mesmo porque o resultado final fica um pouco amargo.

Gengibre

Rico em gingerol, ativo do gengibre, que tem ação contra fungos, bactérias e vírus. Para preparar, corte um pedaço grande de gengibre em rodelas, ferva meio litro de água, desligue o fogo e deixe-o na infusão por dez minutos.

Contém alicina, zinco e selênio, que são minerais importantes para o sistema imunológico. Coloque o alho no final do preparo e mantenha por pouco tempo no calor para que o princípio ativo seja liberado e aproveitado.

Mel e própolis

Esses dois são complementos para dar um up na imunidade. Pingue cinco gotas de seu extrato no chá que for consumir e adicione mel na sua xícara.

Escrito por Redação Minha Vida
Fonte: www.minhavida.com.br

 

Página 8 de 309
Topo