Gisnei

Gisnei

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, participou nesta segunda-feira (22/4) da abertura oficial do 31º Congresso do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS), em Bento Gonçalves.

Arita falou das ações que o Estado vem desenvolvendo no setor, principalmente em relação à modernização da gestão pública em saúde. A secretária também destacou o esforço do governo para colocar em dia as pendências financeiras com hospitais, municípios e fornecedores de medicamentos.

"Estamos regularizando o pagamento do passivo devido pelo Estado a hospitais. A partir da competência março, não temos mais pendências essas insituições", anunciou. "E, nesta semana, estamos pagando os incentivos referente a fevereiro. São R$ 41 milhões para os municípios gaúchos."

O evento começou nesta segunda e segue até a próxima quinta-feira (25/4) com o objetivo de reunir os secretários municipais de todo o Estado e debater estratégias de gestão pública no setor, como financiamento público e regulação dos serviços de saúde, vigilância em saúde, o uso das novas tecnologias e perspectivas para a próxima década do Sistema Único de Saúde.

Gestores de saúde de municípios gaúchos também terão a oportunidade de mostrar exemplos de sucesso de trabalhos realizados em seus territórios na Mostra de Experiências Exitosas.

O congresso recebeu o apoio da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Representantes de todos os setores da SES estarão presentes, participando ou palestrando nas mesas e debates.

Texto: Ascom SES
Edição: Secom

Foto: Marcelo Ermel / SES

Os próximos sete dias terão chuva forte e declínio das temperaturas no Rio Grande do Sul, de acordo com o Boletim Meteorológico Semanal da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural.

Na sexta-feira (19), a presença de uma massa de ar seco manterá o tempo firme, com temperaturas amenas em todas as regiões. Entre o sábado (20) e domingo (21), a propagação de uma frente fria provocará chuva, com possibilidade de temporais isolados, principalmente na Metade Norte.

Na segunda (22), o ingresso de uma massa de ar seco afastará a nebulosidade e provocará o declínio da temperatura. A partir da terça-feira (22), a presença do ar seco e frio manterá o tempo firme, com predomínio de sol e temperaturas baixas em todas as regiões e valores inferiores a 10°C em diversos municípios.

Os volumes previstos deverão ser inferiores a 20 mm em parte da Campanha e no no Sul do Estado. No restante das áreas, os totais previstos oscilarão entre 35 e 70 mm na maioria das localidades. No Planalto, Serra do Nordeste e no Litoral Norte os valores deverão variar entre 80 e 100 mm, podendo superar 120 mm nos Campos de Cima da Serra.

Os boletins também estão disponíveis em formato de áudio no perfil da Secretaria no Soundcloud, com análises e previsões para o Estado e as regiões Campanha, Litoral Sul, Metropolitana, Missões e Planalto.

 

Assessoria de Comunicação Social
Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural
(51) 3288-6210 / (51) 3288-6224 / (51) 3288-6228
 
 
 
 

Os dados estão transformando toda a cadeia de valor da agricultura, com os produtores coletando, processando e analisando dados para maximizar seus rendimentos e reduzir a necessidade de insumos agrícolas e recursos naturais. De acordo com o agfundernews.com, novas ferramentas digitais estão aumentando a transparência sobre como as plantações são cultivadas, o gado é produzido e a comida é processada e distribuída, satisfazendo a demanda dos consumidores e reguladores por mais informações sobre os alimentos que comemos.  

No entanto, os fornecedores de insumos agrícolas que trabalham com sementes, fertilizantes e proteção química de cultivos aos agricultores ainda não aproveitaram totalmente os dados e as novas ferramentas digitais para se aproximarem dos produtores e impulsionar as vendas. “Essas empresas têm uma riqueza de dados sobre o desempenho e o valor de seus produtos, mas sabem pouco sobre os produtores que realmente usam seus produtos”, disse o portal.  

“Enquanto isso, a concorrência está se fortalecendo à medida que a indústria de insumos agrícolas se consolida e novas empresas voltadas para a tecnologia estão entrando no mercado agrícola com modelos de negócios digitalmente projetados para proporcionar maior transparência no desempenho e nos preços e responder mais rapidamente às necessidades dos produtores”, completa.  

Nesse cenário, se os fornecedores de insumos continuarem a competir com sucesso, eles devem desenvolver novas estratégias de entrada no mercado que maximizem o uso de dados para obter insights sobre seus mercados e clientes e fornecer a eles produtos e serviços totalmente personalizados. “Eles devem agir rapidamente, porque o uso crescente de dados rapidamente separará os vencedores dos perdedores no negócio de fornecimento de insumos agrícolas, como em muitos outros setores”, conclui. 

Por: AGROLINK -Leonardo Gottems

Fonte: https://www.agrolink.com.br

Imagem créditos: Pixabay

As cidades de Santana do Livramento e Rivera sediam na próxima semana nos dias 23 e 24 de abril, o 11º Festival Internacional de Cinema da Fronteira. Com entrada franca, as exibições acontecem no SESC à tarde e na Casa de Cultura de Rivera à noite. Após, o evento prossegue de 25 a 27 de abril em Bagé. A atriz gaúcha Araci Esteves é a grande homenageada deste ano.

Confira a programação:

23/04 (ter)
10h - Salão Nobre da Prefeitura de Santana do Livramento (R. Rivadávia Corrêa, 858) - Coletiva de Imprensa;   
15h - SESC (R. Brg. David Canabarro, 650) - Mostra Escola: "Guigo Offline" (2017), de René Guerra (50 min), + Mostra Internacional de Curtas-Metragens I (60 min);
20h - Casa de Cultura de Rivera (Rua Ituzaingó, 483) homenagem a Araci Esteves: "Anahy de Las Misiones" (1997), de Sérgio Silva (110 min);
 
24/04 (qua)
15h - SESC - Mostra Escola: "O Sonho de Rui" (2018), de Cavi Borges (90 min);
16h30min - Mostra Internacional de Curtas-Metragens II (60 min); 
20h - Casa de Cultura de Rivera - Mostra Internacional de Curtas-Metragens III (60 min);
21h - Casa de Cultura de Rivera - "Bernarda" (2018), de Emilio Ruiz Barrachina (98 min).

Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Bicampeão invicto do Campeonato Gaúcho, o Grêmio foi consagrado nesta noite como melhor time do Rio Grande do Sul. Na Associação Leopoldina Juvenil o Clube recebeu mais uma vez a taça de campeão de 2019 e ainda dominou a seleção do Campeonato na festa Melhores o Gauchão. Foram seis jogadores escalados e mais quatro prêmios individuais para os personagens da conquista.

Organizada anualmente pela Federação Gaúcha de Futebol, a premiação mais uma vez foi dominada pelas cores azul, preta e branca. Paulo Victor, herói do título estadual, foi escolhido o melhor goleiro. A defesa da Seleção do Gauchão foi escalada com três tricolores: Leonardo, Geromel e Kannemann. No meio, Matheus Henrique garantiu uma vaga, assim como Everton no ataque. Naturalmente Renato Portaluppi, comandante do campeão invicto, foi escolhido pelos especialistas como o técnico do time ideal da competição. 

Com os seis jogadores do Grêmio, a Seleção do Gauchão foi escalada com Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann e Samuel (Caxias); Rodrigo Dourado (Internacional), Matheus Henrique, Rafael Gava (Caxias) e Edenílson (Internacional); Nico López (Internacional) e Everton.

Além de melhor técnico, os outros três prêmios individuais foram os seguintes: Revelação para o volante Matheus Henrique; o presidente Romildo Bolzan ficou com o prêmio de Melhor Dirigente e o Prêmio Bucha, concedido ao gol mais bonito através do voto popular, foi para Felipe Vizeu - um reconhecimento ao belo gol anotado pelo centroavante na goleada por 6 a 0 diante do Avenida, em fevereiro, no jogo que deu ao Grêmio a Recopa Gaúcha.

Estiveram presentes ao lado do presidente Romildo Bolzan o técnico Renato Portaluppi, o chefe de gabinete Marco Bobsin, o executivo de futebol Klauss Câmara, o diretor de futebol Deco Nascimento, o CEO Carlos Amodeo, o executivo de marketing Beto Carvalho, o executivo de finanças Fabiano Wurdig e o advogado Henrique Soares. Os representantes do time bicampeão foram Geromel, Kannemann, Leonardo, Matheus Henrique, Everton e Felipe Vizeu. Antes do encerramento da festa o presidente da FGF Francisco Noveletto convidou os campeões ao palco e fez a entrega oficial da taça Centenário do Campeonato Gaúcho ao Grêmio, campeão da edição 2019.

Fotos: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Fonte: gremio.net

Primeiro, precisamos dizer que depressão ansiedade são doenças sérias e perigosas e não devem ser tratadas com alimentos, mas sim com medicação e alguns fitoterápico, sempre com acompanhamento médico. Entretanto, com algumas mudanças de estilo de vida e a adoção de hábitos saudáveis, como exercícios, relaxamento, meditação e nutrição adequada, então a dieta pode auxiliar muito para melhorar ou não piorar o quadro e auxiliar no tratamento médico.

depressão e a ansiedade apresentam diversas causas e gatilhos e a bioquímica do cérebro tem muita influência nos sintomas, sendo que alguns alimentos podem melhorar ou piorar o quadro. Produtos como o açúcar podem ser prejudiciais e, por isso, devem ser evitados em sua forma mais comum (açúcar branco refinado), assim como refrigerantes, sucos de frutas e xarope de milho.

O açúcar contribui para o processo inflamatório do organismo e, consequentemente, também do cérebro. Alguns trabalhos demonstram que a inflamação cerebral é 30% maior em pacientes com depressão. Além disso, o aumento do açúcar libera insulina, que faz cair rapidamente o açúcar do sangue. Esses altos e baixos seguidos também aumentam a inflamação cerebral e elevam o risco de depressão e de mudanças de humor.

Dicas alimentares para ajudar no controle da depressão

  • Ao invés de tomar sucos, prefira comer a fruta e beber água
  • Refrigerantes contêm muito açúcar e cafeína e, mesmo as versões diet, estimulam a insulina e também tem cafeína que pode piorar a ansiedade
  • Farinha branca, do tão querido pãozinho, também pode piorar a depressão e deve ser evitada. Pode ser substituída pela versão integral
  • Evite molhos de salada e catchup, por terem aspartame ou xarope de milho
  • Bebida alcoólica também pode piorar a depressão e deve ser evitada principalmente se estiver tomando medicação contra depressão ou ansiedade
  • Evite molhos à base de soja, como shoyu
  • Evite alimentos processados, principalmente os enlatados. Um estudo com 3 mil pessoas na Inglaterra mostrou que aqueles que consumiam mais enlatados tinham maior índice de depressão, se comparado com o menor risco nas pessoas que ingeriam mais ingredientes integrais
  • Aumente o consumo de produtos naturais, como grãos, cereais integrais, frutas, verduras, legumes, peixe, fibras
  • Gorduras trans mostram um aumento no risco de depressão, como batata frita, nuggets, frango frito
  • Vale evitar fast food, carnes vermelhas e processadas como salsicha, linguiças etc
  • Gordura deve ser consumida, como abacate, azeite, castanhas e peixes. Estas ajudam na depressão e no humor
  • Produtos que são ricos em magnésio, complexo B, zinco e cobre, são importantes para produção de neurotransmissores (são componentes químicos cerebrais que transmitem sinais entre as células nervosas) e podem ajudar a evitar e melhorar depressão e ansiedade
  • Um componente chamado 5 hidroxi triptofano (5htp) mostra melhora na depressão e na ansiedade. Podemos encontrá-lo nos alimentos como queijo, frango, amendoim e castanha de caju, ervilha, ovo e leite
Escrito por Reginaldo Rena
Nutrologia - CRM 69236/SP
Fonte: www.minhavida.com.br

Na véspera do feriado de Páscoa, entrou no ar nesta quinta-feira (18/4) a campanha “A escolha é sua”, assinada pela Operação Viagem Segura. Com peças para televisão, rádio e redes sociais, a campanha aborda dois dos comportamentos de risco mais frequentes e nocivos observados na estrada: o excesso de velocidade e a falta de uso do cinto de segurança. A proposta é mostrar ao condutor que, além das leis de trânsito, há as leis da física, que, quando desrespeitadas, geram graves consequências.

Para a diretora institucional do DetranRS, Diza Gonzaga, a campanha é dotada de “embasamento técnico e sensibilidade, demonstrando ao público, de forma técnica, as graves consequências de comportamentos que desafiam as leis da física - e sobretudo as leis da vida”.

A campanha foi veiculada pela primeira vez em 2014 e, neste ano, vai ao ar nos principais feriados. A criação da campanha, em 2014, competiu à agência Morya, com produção da Zeppelin Filmes. A reveiculação neste ano foi conduzida pela agência Brivia Dez.

Além do DetranRS, assinam a ação a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil, Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), Brigada Militar (BM) e Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Sobre a Viagem Segura

Com 100 edições realizadas, a operação somou mais de 5,5 milhões de veículos fiscalizados e 244,3 mil testes de etilômetro aplicados. Foram registradas mais de 1 milhão de infrações, sendo mais de 20 mil autuações por embriaguez, incluindo as recusas ao teste do bafômetro. A fiscalização também recolheu 94 mil veículos e 26,4 mil carteiras de habilitação irregulares.

Em seu oitavo ano de atuação, a Operação também conta com a participação de órgãos de trânsito municipais (EPTC na capital), ANTT, DNIT, Cetran/RS, Daer, EGR, Famurs, além de representantes da sociedade, como Lions Club e Instituto Zero Acidente.

Clique no links abaixo para acessar os vídeos da campanha:

Viagem Segura 2019 - Cinto de Segurança

Viagem Segura 2019 - Limite de Velocidade

Texto: Ascom Detran
Edição: Secom

Novos mercados se abrem para a exportação de gado em pé. A modalidade já é consolidada no Rio Grande do Sul, que exporta para a Turquia e países árabes cerca de 120 mil animais por ano – média histórica de 1% do rebanho gaúcho de 12,7 milhões de cabeças, conforme dados da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), responsável pela fiscalização sanitária e bem-estar dos animais desde a propriedade, período de quarentena e embarque no Porto do Rio Grande.

“Mantemos diálogo permanente com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e apoiamos as tratativas já em andamento com Tailândia e Indonésia, ao mesmo tempo em que sabemos do interesse de países como Malásia e Irã”, diz o secretário Covatti Filho.

“No que depender de mim como ministra e do setor produtivo, vamos continuar fazendo com que cresça essa cooperação comercial entre os países do mundo árabe e o Brasil”, afirma a ministra Tereza Cristina.

Operação complexa

A exportação de gado vivo é uma operação logística de processos complexos. Em um dos mais recentes embarques, 9.359 animais dos municípios de Capão do Leão e Rio Grande foram embarcados no navio Kenoz, com destino ao Egito. A operação envolveu 190 cargas de caminhão fazendo o translado dos animais desde dois EPEs (estabelecimentos pré-embarque) até o porto.

A viagem marítima tem duração de 21 dias, de Rio Grande até o porto egípcio de Damietta, às margens do Mediterrâneo. Dias antes da viagem do Kenoz, outros 9.876 animais embarcaram no navio Polaris para a Turquia, principal comprador do gado vivo gaúcho, com 95,5% das exportações de boi em pé no ano passado.

Só em 2018, 168.833 mil cabeças saíram do Rio Grande do Sul para o Exterior. No ano anterior, foram 85.678. Além da Turquia, Jordânia e Egito compraram gado vivo, mas num percentual bem menor, que não chega a 5%. Os dados são da Seapdr.

“A procura dos países árabes pelo gado gaúcho é alta, porque temos a genética do gado europeu como diferencial”, afirma o diretor do Departamento de Defesa Agropecuária (DDA) da Seapdr, Antonio Carlos de Quadros Ferreira Neto.

Em receita, o comércio do boi vivo no Rio Grande do Sul em 2018 movimentou US$ 101,2 milhões, segundo o Ministério da Agricultura. No ano anterior, foram US$ 35,5 milhões, crescimento de 184% em um ano. O Rio Grande do Sul está em terceiro lugar na exportação de boi vivo, logo atrás de São Paulo, que vendeu US$ 103,5 milhões, e Pará, com US$ 281,5 milhões.

Etapas do processo

 

Gado vivo embarque2
Funcionário da Defesa Agropecuária verifica condições e bem-estar do rebanho destinado aos embarques - Foto: Fernando Dias / Seapdr
Para que o gado chegue ao seu destino, um longo caminho deve ser percorrido. Primeiro, entre países, com a assinatura de acordos comerciais e sanitários regidos por regras internacionais. Depois dos contratos fechados, o importador deve ter Certificado Zoossanitário Internacional (CZI) e preencher formulários e guias no ministério.

 

O próximo passo é encontrar um vendedor, fazer a vistoria do EPE e comprar insumos. Depois disso, já na propriedade, ocorre a seleção do gado e a definição de quantidade. Os animais devem seguir as exigências sanitárias do importador quanto à erradicação de doenças, vacinação, peso e aspecto do animal, entre outros.

Com o rebanho selecionado, ocorre o período de quarentena nos EPEs, que não significa necessariamente 40 dias, mas sim um período de resguardo que varia de país para país.

O carregamento nos caminhões deve ser ininterrupto para preservar os animais. E existe todo um cuidado para redução do estresse no transporte, não podendo faltar água potável e alimentação, e os instrumentos utilizados não podem provocar dor, entre outras recomendações, para garantir o bem-estar animal. A instrução normativa 46 do ministério regulamenta todo o processo.

Após o embarque dos animais no navio, o trabalho da Seapdr se encerra. Pelo Porto do Rio Grande, foi embarcado 21% do gado vivo exportado pelo Brasil. O país é o quarto exportador mundial de boi vivo por qualquer transporte e o segundo via marítima, atrás apenas da Austrália.

Economia dinamizada

“O animal sai da propriedade com a chancela da secretaria, passa para o EPE e entrega com a guia no porto, livre de qualquer problema sanitário contido no protocolo exigido por aquele país”, afirma Valmor Lansini, supervisor regional da Seapdr em Pelotas.

Cada país tem uma exigência diferente. No caso da Turquia, a preferência é por machos inteiros, de até 24 meses, em média com até 180 quilos, e a quarentena é de 21 dias. Os exames sanitários básicos são de febre aftosa (o Rio Grande do Sul tem certificado de livre com vacinação), brucelose e tuberculose e vaca louca.

Os técnicos da Seapdr fazem a vistoria primeiramente na propriedade e depois nos EPEs, onde os animais ficam confinados em quarentena de 21 dias no caso da Turquia. Ali são examinados e passam por diversos exames sanitários, além de controle de peso e situação geral de bem-estar.

Texto: Maria Alice Lussani / Ascom Seapdr
Edição: Marcelo Flach/Secom

 

De olho no próximo desafio pela Libertadores da América, a equipe colorada retorna aos treinos no CT Parque Gigante nesta sexta-feira (18/04), às 16h. O foco é no duelo contra o Alianza Lima, marcado para a próxima quarta-feira (24/04), às 21h30, no Estádio Nacional, pela quinta rodada da fase de grupos. Já classificado para as oitavas de final do maior torneio do continente, o objetivo agora é garantir a primeira posição da chave. No momento, o time treinado por Odair Hellmann é o líder do Grupo A da Libertadores, com 10 pontos ganhos. Na sequência, aparecem River Plate (6), Palestino (4) e Alianza Lima (1).

A torcida colorada já pode adquirir ingressos para o jogo em Lima, no Peru. Para maiores informações, clique aqui

Confira a programação de treinos:

Sexta (19/4)

16h - Treino

Sábado (20/4)

10h - Treino

Domingo (21/4)

9h30 - Treino

Segunda (22/4)

9h30 - Treino

http://www.internacional.com.br

A Sicredi Pampa Gaúcho realizou, durante o mês de março, as Assembleias 2019, em 10 municípios de sua área de atuação. Na Assembleia Geral Ordinária, ocorrida no dia 13 de abril, na Superintendência Regional, em Alegrete, o presidente da Sicredi Pampa Gaúcho, José Antônio Menezes, apresentou os resultados de 2018 quando os coordenadores de núcleo ratificam o voto dos associados que participaram das assembleias de núcleo nos municípios. 

Durante a Assembleia Geral, a Sicredi Pampa Gaúcho destacou sobre o direcionamento do resultado de R$ 56 milhões, em que parte desse montante será distribuído entre os associados, proporcionalmente ao volume de suas operações realizadas em 2018. 

Outro destaque ficou por conta dos recursos entregues às entidades que apresentaram projetos aprovados no Valor “S“, que tem na essência o desenvolvimento da região e a geração de renda. 

“A Assembleia dá a oportunidade ao associado de participar de forma ainda mais efetiva de sua cooperativa. A Sicredi Pampa Gaúcho agradece a presença dos associados que, uma vez mais, contribuíram para o crescimento do cooperativismo de crédito e para o desenvolvimento econômico das comunidades”, afirma Menezes. 

Durante o evento, houve uma palestra com Roger Koeppl, tecnólogo formado no curso de Processos de Produção Mecânica, premiado pela Bayer com o projeto YouGreen, um modelo de cooperativa sustentável, com redes que colaboram entre si para criar conhecimento num setor crítico como o de resíduos sólidos.

Para ele, as pessoas devem ser reconhecidas pela função social que elas desempenham. “Todos temos importância no mundo, cada um com a sua função e suas responsabilidades. Temos que valorizar a participação de todos na construção de um mundo melhor”, disse. 

Roger lembrou que no cooperativismo, as pessoas vêm antes do capital. Ele trouxe dados de que hoje existem 1 bilhão de pessoas no mundo que estão organizadas em cooperativas. “Inspirem-se no modelo das cooperativas e valorizem mais as pessoas”, concluiu.

Mônica Freitas Valle Corrêa

Assessora de Comunicação e Marketing

Página 9 de 336
Topo