Gisnei

Gisnei

A sexta edição do Fronteira – Festival Binacional de Enogastronomia iniciou na manhã desta quarta-feira (21), no Parque Internacional. Com a presença de autoridades, a abertura reuniu representantes de diversos segmentos da sociedade.

Voltado à exposição da gastronomia e dos produtos locais, o evento reúne também instituições educacionais e turísticas. Na abertura, o prefeito Ico Charopen destacou o empenho da organização do evento, ressaltando que o Festival já integra a identidade local.

A abertura contou ainda com a presença da curadora do Festival, Jussara Dutra; do secretário Geral da Intendência de Rivera, José Mazzoni; da representante do Ministério do Turismo do Uruguai, Ana Paula Lopez; do presidente do Sindilojas, Sergio Oliveira e dos presidentes da ACIL e da ACIR.

A programação do Festival Binacional de Enogastronomia segue até o dia 24, com diversas atividades no Parque Internacional, além de exposição de produtos locais e cardápios especiais em restaurantes da Fronteira.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Quem bebe vinho (tinto), sabe que a bebida tem um efeito relaxante. Mas o que antes parecia ser apenas por causa do álcool, agora tem outra explicação. De acordo com novo estudo da Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos, o composto resveratrol encontrado na bebida é capaz de evitar e diminuir sintomas de ansiedade depressão, induzido pelo estresse.

Os pesquisadores descobriram que a substância, que, na verdade, é encontrada na pele e na semente das uvas mais escuras e também em algumas frutas vermelhas como, o mirtilo, é capaz de inibir a enzima causadora de distúrbios emocionais no cérebro.

Ela afeta os processos neurológicos e pode ser uma "alternativa eficaz aos medicamentos para o tratamento de pacientes", diz Ying Xu, MD, PhD, autora co-principal e professora associada de pesquisa ao site da faculdade.

Hormônio do estresse

O artigo publicado na revista Neuropharmacology, revelou que o resveratrol bloqueia a ação da fosfodiesterase 4, uma enzima influenciada pelo hormônio do estresse, o corticosterona. É ele que regula a resposta do corpo ao estresse. Por isso, quando está em excesso, pode levar aos distúrbios emocionais.

 A enzima reduz o monofosfato de adenosina cíclico - uma molécula mensageira que sinaliza mudanças fisiológicas, como divisão celular, mudança, migração e morte - no corpo, levando a alterações físicas no cérebro. O resveratrol exibiu efeitos neuroprotetores contra a corticosterona inibindo a expressão de PDE4.
 

A descoberta pode ser uma boa alternativa para quem tem esses tipos de transtornos. Isso porque os antidepressivos atuais "concentram-se na função da serotonina ou noradrenalina no cérebro, mas apenas um terço dos pacientes responde a esses medicamentos", aponta a pesquisadora Ying.

Mas vale ressaltar que embora o vinho tinto contenha o resveratrol, o consumo de álcool acarreta diversos riscos para a saúde, incluindo o vício. Por isso, não pode ser administrado indiscriminadamente no tratamento de quem possui alguma doença emocional.

Escrito por Redação
Redação Minha Vida

O segundo dia da missão oficial do governador Eduardo Leite no Uruguai começou cedo nesta quarta-feira (21/8). Leite foi convidado pela Associação de Dirigentes de Marketing do Uruguai (ADM) para ministrar uma palestra e apresentar as oportunidades de negócios entre o Uruguai e o Brasil, especialmente o Rio Grande do Sul.

A entidade dá ênfase à defesa e à promoção de pautas de interesse do empresariado. Atualmente, mais de mil empreendedores são associados à instituição, que já tem 70 anos e é presidida por Jorge Abuchalja.

O governador começou a fala lembrando que o Uruguai e o RS, também pela posição geográfica, têm muitos aspectos em comum. “Nossa fronteira tem 300 mil pessoas do lado uruguaio e 500 mil pessoas do lado do Rio Grande do Sul. Compartilhamos um sentimento de proximidade com a cultura desse país e esperamos ampliar a integração comercial e de negócios”, destacou.

Leite explicou, durante a palestra, que o RS, devido à localização estratégica, é uma porta de entrada para o Mercosul. O governador apresentou um vídeo de cerca de cinco minutos com as principais oportunidades de negócios disponíveis a empresários que queiram investir no Estado.

leite na ADM uruguai
“Estamos promovendo mudanças a fim de deixar o RS mais competitivo e mais atraente aos investidores”, garantiu o governador - Foto: Rodger Timm / Palácio Piratini

O programa RS Parcerias, detalhado pelo governador, prevê a cooperação com a iniciativa privada e envolve os setores de geração e transmissão de energia, distribuição de energia e gás, mineração de carvão, estradas, portos e canais, água e saneamento e bancário. 

O governador destacou ainda as medidas de reestruturação da máquina pública, de ajuste fiscal e de modernização do Estado, com a participação ativa da iniciativa privada por meio de parcerias público-privadas e de concessões. As ações que buscam redução de burocracia e de custos logísticos e tributários também foram lembradas. Depois da apresentação, o governador respondeu perguntas do público, composto principalmente por empresários.

A comitiva oficial é composta pelos secretários Cláudio Gastal (Governança e Gestao Estratégica), Juvir Costella (Logística e Transportes), Ruy Irigaray (Desenvolvimento Econômico e Turismo), Ana Amélia Lemos (Relações Federativas e Internacionais), Fernando Estima (Superintendente do Porto de Rio Grande) e Paulo Morales (Chefe de Gabinete), além de deputados estaduais e federais.

Na terça-feira (20/8), o governador visitou o Porto de Montevidéu e uma embarcação da empresa ISL. Também esteve na Agência de Governo Eletrônico e Sociedade da Informação e do Conhecimento do Uruguai (Agesic) conhecendo a experiência uruguaia de gestão digital e teve uma reunião no Ministério do Transporte e Obras Públicas.

Texto: Suzy Scarton
Edição: Patrícia Specht/Secom  

Foto: Rodger Timm / Palácio Piratini

Esse assunto será pauta da palestra “Ser S”, destacando como como uma empresa humana e amiga, que valoriza o relacionamento e as pessoas, é exemplo de inovação. A promoção é da Sicredi Pampa Gaúcho. 

O propósito da Cooperativa está conectado com a promoção de eventos regionais, para reunir entidades e pessoas com trajetórias empreendedoras e públicas, experiência coletiva e disponibilidade de defender o desenvolvimento econômico da região. 

Por isso, dia 27 de agosto, as 19h e 30min, a Superintendência Regional da Sicredi, em Alegrete, será palco para a palestra da empresária Silvia Oliveira, fundadora da empresa Sorvete Amigo, no Vale do Jequitinhonha. Com o tema O Propósito Como Ferramenta de Transformação, ela vai contar como sua empresa virou case de sucesso, sendo humana e amiga. 

Ela, que é casada há 16 anos, mãe de dois filhos, garante que ser mulher empreendedora é um desafio. Silvia fez das dificuldades degraus para seu crescimento pessoal e profissional. “Somos ao mesmo tempo, mães, esposas, filhas, amigas, donas de casa e mulheres de negócios. Com sensibilidade devemos conciliar tudo isso muito amor e equilíbrio”, garante a empresária que já recebeu prêmios importantes como o Inovar Sebrae; Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, na categoria Pequenos Negócios e Prêmio Vales em Destaque. 

A empresária descobriu na amizade uma maneira de agregar valor ao seu negócio. A empresa tem mais de 20 anos de mercado, e conta com 50 lojas e a marca do sorvete conta com 300 pontos de venda no interior de Minas e Sul da Bahia. 

No decorrer da trajetória de empresária, ela viu que a empresa se transformou também em uma fábrica de emoções. “Nós percebemos que tínhamos que semear e cultivar amizade e o sorvete deixou de ser apenas um produto para ser uma experiência de amizade.” 

Os ingressos para a palestra estão disponíveis nas agências do Sicredi da região e podem ser trocados por 1Kg de alimento não perecível, que serão doados para entidades carentes.

Mônica Freitas Valle Corrêa

Assessora de Comunicação e Marketing

Área de Relacionamento

Nesta segunda-feira (19), as secretarias de Turismo e de Educação promoveram mais uma edição do projeto “Turismo na Escola”. Voltada a promoção turística e histórica do município, a iniciativa foi realizada com os alunos dos anos finais da Escola Municipal Silveira Martins.

O passeio dos alunos iniciou no Palácio Moyses Vianna, onde foram recepcionados pelo prefeito Ico Charopen, pela secretária de turismo Silvana Harden e pelo presidente do Legislativo, vereador Mauricio Galo Del Fabro.

Através do projeto, os alunos têm a oportunidade de conhecer a história da cidade, a partir da visita aos prédios históricos e pontos turísticos orientados pela guia de turismo Vera Reis, com ênfase na importância do turismo para o desenvolvimento do município.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

A ABIOVE atualizou as estatísticas de produção do complexo soja até o mês de junho de 2019, e as projeções de oferta e demanda para a safra 2019. Com base nos dados de suas associadas, a entidade identifica sinalização de aumento na exportação de soja em grão para 72 mil toneladas, crescimento de 4,2% em relação ao estudo anterior, em razão das complicações da guerra comercial entre Estados Unidos e China, com impacto positivo na demanda pela soja brasileira.

No mercado internacional, também é esperado a redução nas exportações de farelo e o aumento nas vendas do óleo de soja, decorrentes das variações nos embarques ao longo do primeiro semestre deste ano. 

As projeções do consumo interno de óleo, por sua vez, seguem inalteradas, à medida que a ABIOVE já considerava o aumento da mistura do biodiesel no diesel comercial com a adoção do B11 a partir de setembro de 2019, em seu estudo anterior.

Fonte: https://www.agrolink.com.br

Nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, uma modalidade na qual a medalha de ouro garantirá um prêmio especial é o tênis em cadeira de rodas. Os vencedores, tanto no masculino como no feminino, garantirão a classificação para os Jogos Paralímpicos de 2020, em Tóquio.

Um dos atletas brasileiros que luta tanto pela glória no Parapan como pela vaga em Tóquio é Daniel Rodrigues. O atleta mineiro encara este desafio com confiança, pois já obteve conquistas importantes. No Mundial do Japão, em 2016. ficou com a prata no individual e em duplas. Nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto, em 2015, ganhou bronze no individual.

Porém, Daniel quase desistiu o esporte. “Quando fui fazer a primeira aula experimental, eu odiei. Não consegui acertar a bolinha. Minha mão machucava toda porque eu andava de muletas, não de cadeira. Então achei tudo ruim. Mas eu era muito tímido, não sabia falar não. Então toda vez que o treinador perguntava se eu voltaria na próxima semana, eu respondia que sim”, afirma o tenista.

E de tanto retornar ele se desenvolveu no esporte, tendo também participado de uma edição dos Jogos Paralímpicos. Além disso, ele passou a ter uma nova percepção do esporte e das competições: “Eu acho muito especial toda competição na qual você representa o Brasil”.

Regras do esporte

O tênis em cadeira de rodas é dividido em duas classes: open e quad. No Open participam atletas que têm lesão permanente em uma ou duas pernas, mas que não tenham lesões nos membros superiores. Já na categoria quad, além da lesão nos membros inferiores, os atletas têm alguma deficiência nos membros superiores.

A principal diferença em relação ao tênis tradicional é que no tênis em cadeira de rodas a bola pode quicar duas vezes, sendo que o segundo quique pode ser fora da quadra. Nos Jogos Parapan-Americanos participam 24 homens na categoria open, 12 mulheres na open e oito atletas no quad, categoria na qual homens e mulheres competem juntos. A definição dos atletas que participam do Parapan segue o ranking mundial do dia 8 de julho.

Estreia do Quad

O tênis em cadeira de rodas está no programa Parapan-americano desde 2011. Mas a categoria quad só vai estrear agora, uma alegria para Ymanitu Silva: “Para mim é muito especial, pois sempre vi meus parceiros de equipe e de seleção indo para o Parapan. E sempre ficava com aquele gostinho de participar dessa competição. Não existia a minha categoria. Estou muito ansioso e contente de representar o meu país, de participar da delegação para fazer a minha primeira participação no Parapan e tentar trazer uma medalha”.

Os Jogos Parapan-Americanos de Lima acontecem entre os dias 23 de agosto e 1º de setembro.

Edição: Liliane Farias

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

 

O governo federal anunciou hoje (20), em evento no Palácio do Planalto, o lançamento de uma nova linha de financiamento habitacional na Caixa Econômica Federal (CEF). Essa linha vai operar contratos habitacionais corrigidos pela inflação oficial medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mais uma taxa fixa.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, havia adiantado a medida na semana passada, sem detalhes. Na tarde desta terça-feira, no Planalto, Guimarães explicou que a nova linha, baseada no IPCA, trará taxas reduzidas e utilizará o IPCA no lugar da Taxa Referencial (TR), definida pelo Banco Central e considerada por Guimarães de baixa previsibilidade.

A nova linha traz uma taxa de 4,95% do valor financiado mais correção do IPCA. A porcentagem pode chegar a 2,95% do valor financiado para quem tem as melhores relações com o banco (ter conta no banco e apresentar baixo risco de inadimplência, por exemplo). Os valores serão corrigidos mensalmente, prestação a prestação, conforme o IPCA mais recente.

Já a linha de financiamento praticada atualmente traz uma correção de TR mais 9,75% do valor financiado. Essa porcentagem pode cair até 8,5%, sendo 8,5% para clientes com boas relações com o banco.

Prestações menores

Guimarães disse que o valor da prestação do financiamento imobiliário poderá ser reduzido até pela metade. “O que representa isso? Um imóvel de R$ 300 mil, que hoje você começa pagando R$ 3 mil, você baixará, com 4,95% de taxa, de R$ 3.168 para R$ 2 mil. Se você chegar a uma taxa de 2,95%, você chega a uma redução de 51% na prestação”.

Caso o cliente não queira financiar com base no IPCA, temendo um aumento muito grande na inflação no futuro, ele poderá optar pela linha já usada. “Se o cliente tiver esse receio, ele pode continuar com TR. Exatamente por causa disso, um componente do IPCA mais volátil, que a gente reduziu tanto, para 4,95%”, disse o presidente da Caixa.

O presidente Jair Bolsonaro participou do evento e disse que a medida é um ganho para a sociedade como um todo, tanto para quem vai comprar, quanto para os setores imobiliário e da construção. “Isso é muito bem-vindo. E a sociedade toda ganha, todo mundo ganha. Vamos, na medida do possível, dando sinais que queremos fazer um Brasil melhor para todos”.

Para o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, a medida deverá favorecer o mercado. “A transferência do indexador da prestação do crédito imobiliário – da TR [Taxa Referencial], que não tem a confiança dos investidores, para o Índice de Preços [IPCA]– deve favorecer o mercado. [...] A atualização por Índice de Preços estimula o apetite para esses agentes [financeiros] comprarem os papéis”, disse Martins, em nota.

Para Martins, a medida estimulará a concorrência, trará dinheiro novo e abrirá caminho para que os custos para o crédito imobiliário diminuam. “O consumidor final vai poder pagar menos em prestações, pois a economia brasileira vai ter um mercado real em vez de um ‘mercado de apostas'”, disse.

Edição: Fábio Massalli
 
Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil
 
 
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Saúde passou a recomendar a vacinação contra o sarampo em crianças com idade entre 6 meses e 11 meses e 29 dias para combater a disseminação do vírus no país. Nessa faixa etária, segundo a pasta, será ofertada uma dose complementar, chamada de dose zero, como já acontece em campanhas como a de combate à poliomielite. A orientação foi apresentada hoje (20) em entrevista coletiva na sede do órgão, em Brasília.

Entre 19 de maio e 10 de agosto deste ano, foram confirmados 1.680 casos de sarampo no Brasil, além de 7,5 mil casos em investigação. No período, de acordo com o ministério, não houve mortes confirmadas decorrentes da enfermidade.

Após um surto envolvendo estados da Região Norte no início do ano, um novo surto foi registrado no estado de São Paulo, que concentra, atualmente, 1.662 casos em 74 municípios – 98,5% do total de casos. Em seguida aparecem Rio de Janeiro, com seis casos, e Pernambuco, com quatro. Com um caso estão Goiás, Paraná, Maranhão, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e Piauí.

A recomendação da vacinação adicional de crianças com idade entre 6 meses e 11 meses e 29 dias se deve ao fato deste ser o público com maior potencial de contágio. O coeficiente de incidência em bebês de até 1 ano é de 38,28 casos para cada grupo de 100 mil, enquanto a média de todas as faixas etárias ficou em 4,12. Normalmente, a imunização acontece por meio de duas doses, aos 12 meses e aos 15 meses de vida.

“Temos observado uma incidência elevada em menores de 1 ano. É fundamental estabelecermos estratégia diferenciada para essa faixa etária, olhar para as crianças menores de 1 ano com especial atenção”, declarou o secretário de vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira.

Jovens adultos

Além dos bebês, outro público que preocupa o ministério é o de jovens adultos. A pasta destacou a necessidade de pessoas de 20 a 29 anos regularizarem a vacinação contra o sarampo – o grupo tem coeficiente de incidência de 9 casos para cada grupo de 100 mil, mais que o dobro da média nacional. A orientação vale especialmente para São Paulo, estado com muitos casos e alta densidade populacional.

De acordo com o ministério, pela rotina de imunização estabelecida, pessoas com até 29 anos devem já ter recebido duas doses contra o sarampo. Já quem tem entre 30 e 49 anos deve ter tomado pelo menos uma dose. O secretário ponderou, contudo, que não há necessidade de corrida aos postos de saúde e que a regularização pode ser feita tranquilamente.

Difícil controle

Questionado sobre as razões da propagação do sarampo no país, Oliveira argumentou que a natureza do vírus e de sua transmissão dificultam o controle, especialmente com um surto em uma região como o estado de São Paulo.

“O sarampo é doença de transmissão respiratória. É rastilho de pólvora. Para cada caso, podemos ter 18 pessoas infectadas. É extremamente complexa a contenção da situação viral, principalmente num estado com a densidade demográfica que São Paulo tem”, disse. Entre os principais obstáculos, segundo ele, estão a falta de imunização em adultos jovens e a dificuldade de conscientização desse público. 

Estoque

O secretário relatou que já foram disponibilizadas 7,5 milhões de doses da vacina para o estado de São Paulo, além do apoio a campanhas de comunicação para sensibilizar os públicos mais afetados pelo vírus. Ele acrescentou que as vacinas adicionais para bebês devem totalizar cerca de 1,6 milhões de doses e que os estados estão abastecidos, mas que o governo está buscando um estoque complementar com fornecedores externos.

O representante do ministério apontou como problema a atuação de movimentos antivacina que, segundo ele, se alimentam de desinformação e notícias falsas para recusar a imunização necessária. O ministério disponibilizou uma seção em seu sitepara desmentir notícias falsas e oferecer outras informações.

Edição: Paula Laboissière
 
Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil
 
 
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Quarenta e um coordenadores de núcleo de Santana do Livramento, São Gabriel, Cacequi e Rosário do Sul, estiveram reunidos no último sábado, dia 17, no Golf Club de Rosário do Sul, para o segundo módulo de uma série de nove, do programa Qualificar para Transformar, que tem por objetivo qualificar os coordenadores de núcleo da Sicredi Pampa Gaúcho.

Este foi o segundo encontro deste módulo. Na semana que vem, em Uruguaiana, os coordenadores de núcleo de Maçambará, Itaqui e Uruguaiana estarão reunidos para o terceiro e último encontro.

Este módulo da formação continuada, foi apresentado pelo diretor Executivo da Cooperativa, Henrique Assis, que falou sobre conceito e estrutura de Governança. Também foi falado sobre o papel do coordenador de núcleo nessa estrutura e dos conselhos de Administração e Fiscal e do diretor Executivo.

Um dos pontos altos do encontro, foi o entendimento de que os resultados são positivos, quando as atribuições de cada integrante da Governança são bem definidas, o que facilita a gestão, o desenvolvimento e o crescimento da Cooperativa.

Página 1 de 358
Topo