Gisnei

Gisnei

A semana começou com desfecho para as categorias Sub 13 e Sub 18 no Citadino de Futsal. A última rodada causou mudanças circunstanciais na tabela de classificação, especialmente na parte de cima da tabela
Briga pela ponta
Já na Sub 14, Escolinha da AABB e Escolinha F.C fizeram uma disputa particular pela liderança. Serginho abriu placar para a Escolinha, mas o craque Álvaro empatou e na cobrança de falta virou para a AABB. A Escolinha empatou ainda no primeiro tempo. Na etapa final a AABB marcou logo no primeiro lance. Bernardo arriscou de longe e o goleiro Leandro aceitou, 3 x 2, AABB. Gabriel ainda fez o quarto. Iago descontou para a Escolinha, mas Gabriel voltou a marcar para a AABB. O goleiro Gonzalo segurava a pressão da Escolinha e lá na frente Gabriel fechava o placar em 6 x 3, levando a AABB a fechar a primeira fase com 15 pontos e 100% de aproveitamento.
Zeca na liderança
Na segunda partida o Zeca F.C. fez sua partida final da primeira fase. Seu adversário era o Cerpros, que tentava um final honroso, já que estava fora da disputa por vaga. Já o Zeca F.C. tentava a liderança e a vaga direta na semifinal e partiu para cima do adversário. Eduardo abriu o placar e Murilo ampliou. Eduardo novamente e Renan duas vezes, ampliaram para 6 x 1. O goleiro Brandon descontou, mas o Zeca F.C. seguiu levando o jogo a sério e ampliou com um gol contra de Brandon, Tiago, Diego e Felipe e acabou o primeiro tempo vencendo por 11 x 1. Na etapa final o Cerpros começou marcando o segundo com Kelvin, mas o Zeca F.C, seguiu dominando as ações. Kelisson e Eduardo voltaram a marcar e Tiago e o pedritense Matheus ampliaram 16 x 2. Brian descontou para o Cerpros, mas o Zeca manteve a media de um gol por ataque com Felipe duas vezes e Murilo. Diego e Deivis descontaram novamente para o Cerpros, mas o Zeca F.C não tirou o pé e seguiu aumentando o placar. Alison, Renan e Maike marcaram novamente. Diego e Gian ainda fizeram dois gols para o Cerpros, mas Renan e Eduardo completaram a goleada por 24 x 7.
Carolina líder
Fechando a rodada Carolina e Atlético se despediram da primeira fase. O Carolina entrou em quadra de olho na liderança do grupo A, e o Atlético precisava vencer e fazer saldo para ainda tentar classificar no grupo B. O Atlético até fez um jogo equilibrado no inicio, mas a resistência durou pouco. Guilherme abriu o placar para o Carolina e Gabriel ampliou. Zidane marcou o terceiro e Cristian o quarto. Bernardo descontou para o Atlético. Na segunda etapa o Carolina manteve o jogo sob controle e Gabriel ampliou. Adrian marcou o sexto e o bajeense Gabriel fez o 7 x 1. O Atlético esboçou uma reação com os gols de Enzo, Alessandro e Willian. O Carolina retomou o controle com Guilherme, marcando contra. Leo fez, de calcanhar o nono gol, Gabriel e Adrian completaram o placar em 11 x 5. Com o placar o Carolina também assumiu a liderança do grupo A e se garantiu direto na semifinal. Apesar da noite fria um bom público compareceu no ginásio. Gonzalo, goleiro da AABB, foi eleito o craque da rodada.
O CFL 2019 é patrocinado por, Movilcor, CFC Santanense, Gato e Sapato e Zapatodos, CHS – Centro Hospitalar Santanense, Unimed Fronteira, Posto Larratea, Uniagro / Erva Mate Charme, Provedor A Plateia, Transportes Thomaz, Casa dos Troféus e apoiado por, Óptica Foco, ML 3 Football e Comdica-Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente.

O Comitê Organizador da Copa América avaliou positivamente hoje (25) a média de público na primeira fase da competição, que foi de 29.379 mil torcedores. Segundo dados apresentados hoje (25) pelo gerente geral de Competição do Comitê Organizador Local, Thiago Jannuzzi, a média de público foi 35% maior que a da primeira fase da Copa América de 2015, e 16% maior que toda a média de público da última edição.

"Com a fase eliminatória, essa média vai subir ao longo da competição", disse Januzzi, que afirmou ser possível ultrapassar a média de público 30 mil por jogo e apresentou que cerca de 530 mil pessoas compareceram aos 18 jogos já realizados.

Januzzi participou de uma entrevista coletiva à imprensa que fez um balanço da primeira fase da competição. O diretor de Operações do Comitê Organizado Local, Agberto Guimarães, também estava presente e avaliou como natural que alguns jogos tenham público inferior à média.
 

O gerente geral de Competição do Comitê Organizador Local, Thiago Jannuzzi, durante balanço da primeira fase da Copa América Brasil 2019, no estádio Maracanã.
O gerente geral de Competição do Comitê Organizador Local, Thiago Jannuzzi, durante balanço da primeira fase da Copa América Brasil 2019, por Tânia Rêgo/Agência Brasil

"Não estamos olhando só para o que teve menos ou o que teve mais. É uma soma de todos os jogos. É natural em qualquer evento esportivo que a gente tenha algumas partidas ou alguns esportes que tenham mais apelo em relação a publico e outros, não. Aconteceu aqui, e isso a gente vê com naturalidade."

Os dirigentes também responderam sobre o preço dos ingressos, considerado alto por críticos. Januzzi afirmou que é preciso fazer frente aos custos da competição e disse que os bilhetes estão em média 30% mais baratos que na Copa do Mundo do Brasil e 10% mais caros que na Copa América do Chile. O gerente descartou a possibilidade de promoções com preços inferiores aos já praticados:

"A gente não pode alterar a política de preço durante o evento. Não é permitido para respeitar os que já adquiriram o ingresso", ressaltou.

O presidente da Comissão de Arbitragem da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Wilson Seneme, durante balanço da primeira fase da Copa América Brasil 2019, no estádio Maracanã.
O presidente da Comissão de Arbitragem da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Wilson Seneme, durante balanço da primeira fase da Copa América Brasil 2019, no estádio Maracanã. - Tânia Rêgo/Agência Brasil

Thiago Jannuzzi informou que hoje, a partir das às 18h, um lote de ingressos será posto à venda. As entradas incluem assentos na final e estarão à venda novamente porque sua compra não foi concluída anteriormente.

Ao todo, pessoas de 124 nacionalidades diferentes compraram ingressos. Além dos brasileiros, os principais compradores são argentinos, chilenos, uruguaios e colombianos.

O Comitê Organizador Local e a Conmebol apresentam um balanço da primeira fase da Copa América Brasil 2019, no estádio Maracanã.
O Comitê Organizador Local e a Conmebol apresentam um balanço da primeira fase da Copa América Brasil 2019, no estádio Maracanã. - Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Comitê Organizador Local destacou ainda que a média de gols foi de 2,55 por partida na primeira fase da Copa América, superando os dados da edição anterior. O Brasil tem o melhor ataque da competição, com oito gols, e divide com a Colômbia o título de defesa menos vazada. As duas seleções não sofreram nenhum gol.

O presidente da Comissão de Arbitragem da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Wilson Seneme, também participou da coletiva e fez um balanço das utilizações do árbitro assistente de vídeo (VAR, em inglês), que gerou 17 intervenções nos 18 jogos realizados até então. Das 17 intervenções, 15 terminaram em mudanças nas decisões dos árbitros. "Representa que, quando se usou, se usou da maneira correta", avaliou.

Seneme informou ainda que se perdeu em média 1 minuto e 17 segundos com a checagem das imagens pelo VAR e mais 2 minutos e 26 segundos nas revisões de decisões dos árbitros. A Conmebol está trabalhando para reduzir esse tempo, e Wilson disse que a utilização do VAR contribuiu para a redução do número de faltas e cartões nas partidas desta edição da Copa América.

"A gente vê jogadores aceitando mais as decisões do arbitro e nesse sentido se controla mais o jogo", disse Seneme.

Edição: Maria Claudia
 
Por Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Em maio as vendas do Tesouro Direto atingiram R$ 5,86 bilhões, informou hoje (25) a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), vinculada ao Ministério da Economia. Trata-se de um desempenho recorde na série histórica. Apesar do aumento das compras de títulos, o mês de maio também registrou um alto volume resgate (saques), totalizando pouco mais de R$ 10 bilhões, sendo R$ 1,95 bilhão relativos a recompras e R$ 8,10 bilhões a vencimentos. Com isso, houve resgate líquido de R$ 4,2 bilhões.

O Tesouro Direto foi criado em janeiro de 2002 para popularizar a aplicação e permitir que pessoas físicas pudessem adquirir títulos públicos diretamente do Tesouro, via internet, sem intermediação de agentes financeiros. O aplicador só tem de pagar uma taxa à corretora responsável pela custódia dos títulos.

No mês passado, 186.553 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto. O número total de investidores cadastrados ao fim do mês atingiu 4.193.385, um aumento de 89,8% nos últimos 12 meses. O número de investidores ativos chegou a 1.035.092, uma variação de 69,9% nos últimos 12 meses. No mês, o acréscimo foi de 28.545 novos investidores ativos, informou a STN.

Estoque

O estoque do programa fechou maio em R$ 55,5 bilhões, o que significa redução de 6,3% em relação ao mês anterior (R$ 59,3 bilhões) e aumento de 15,4% sobre maio de 2018 (R$ 48,1 bilhões).

Os títulos remunerados por índices de preços respondem pelo maior volume no estoque, alcançando 48,7%. Na sequência, aparecem os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 34,0% e, por fim, os títulos prefixados, com 17,3%.

Em relação à composição do estoque por prazo, o governo informa que 1,1% dos títulos vencem em até 1 ano. A maior parte, 36,4%, é composta por títulos com vencimento entre 1 e 5 anos. Os títulos com prazo entre 5 e 10 anos, por sua vez, correspondem a 42,1% e aqueles com vencimento acima de 10 anos representam 20,4% do total.

Edição: Fernando Fraga
 
Por Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil

O Disque 100, serviço de denúncias do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, registrou 11.752 casos de violência contra pessoas com deficiência em 2018. O balanço, divulgado na segunda-feira (24), apontou aumento de 0,60% nas denúncias comparado ao ano anterior.

Os dados apontam que os irmãos são os que mais cometem a violência (19,6%), seguidos por mães e pais (12,7%), filhos (10%), vizinhos (4,2%), outros familiares (20,7%) e pessoas com relações de convivência comunitária (2,3%).

De acordo com o ministério, a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei nº 13.146/2015) destina-se a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais das pessoas com deficiência, visando a inclusão social e a cidadania. Nesse sentido, o Disque 100 serve para fortalecer ainda mais a autonomia das pessoas com deficiência diante dos diversos abusos e para traçar um panorama da situação a ser enfrentada, tanto na formulação de políticas e serviços especializados de proteção da vítima, quanto da responsabilização dos agressores.

O Disque 100 registrou mais denúncias de violência contra pessoas do sexo feminino (51%). De acordo com a faixa etária, a maior incidência é entre pessoas de 18 anos a 30 anos (24%), seguidas daquelas de 41 anos a 50 anos (23%), 51 anos a 60 anos (21%), 61 anos ou mais (1%) e de 0 a 17 anos (0,6%). As vítimas com a faixa etária não informada somam 6,8%.

O maior índice de violação foi em desfavor de pessoas com deficiência mental (64%), seguidos de deficiência física (19%), intelectual (7,9%), (4%) visual (4%) e auditiva (2,5%). O ambiente infrafamiliar permanece como o principal local onde ocorrem as violações. A casa da vítima aparece com maior volume (74%), seguida da casa dos suspeitos com (9%), outros locais (6,7%), rua (5%), órgãos públicos (3,4%) e hospitais (1,5%).

O balanço completo do Disque 100 está disponível no site do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Edição: Fernando Fraga
 
Por Agência Brasil

Nesta terça-feira (25), o prefeito Ico Charopen e o secretário de Saúde, Enrique Civeira, receberam a Delegada Regional da 10ª Coordenadoria Regional de Saúde, Heili Temp.

Nesta semana, a Delegada tem tratado de assuntos relacionados ao novo contrato de administração da Santa Casa de Misericórdia. Aproveitando a visita ao Município, Heili Temp fez o convite formal ao Prefeito e ao Secretário para que participem da cerimônia de lançamento do programa “Planifica SUS”, que acontece no dia 08 de julho, em Alegrete, que contará com a presença da secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann. De acordo com a Delegada, o programa visa uma ampla qualificação de servidores da saúde da rede de atenção básica, incluindo desde agentes comunitários até os médicos.

Foto: Assessoria de Comunicação Social || Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Já percebeu que você praticamente não tem controle quando seu organismo decide espirrar? Isso ocorre porque o espirro é um reflexo que nosso organismo utiliza para limpar as vias aéreas.

Quando alguma substância estranha como poeira, pólen, partículas de fumaça, entra pelas narinas, irrita a mucosa nasal. Neste momento é disparado um sinal ao organismo de que é preciso limpar o nariz. As pessoas com histórico de alergias são mais susceptíveis. O espirro é um dos primeiros e mais importantes mecanismos de defesa do organismo contra a entrada de bactérias e vírus.

O que acontece durante o espirro?

Quando uma partícula estranha é detectada nas narinas, o nervo trigêmeo é estimulado. Este nervo é responsável pela sensibilidade de grande parte da cabeça e pescoço, incluindo toda a cavidade nasal, dentes e parte da língua.

Uma vez estimulado, o nervo trigêmeo leva sinais elétricos ao cérebro. Este, por sua vez envia sinais ao organismo para preparar para a contração muscular que acontece durante o espirro.

O diafragma sofre uma contração, que leva a uma pressão dos pulmões para expelir o ar com força pelas narinas, e com isso eliminar as substâncias indesejáveis ao organismo.

Quais são os estímulos para espirrar?

Os principais gatilhos são partículas indesejáveis à mucosa nasal, como sujeiras, cigarropólen, além de microorganismos como bactérias, vírus e fungos.

Contudo, há pessoas que apresentam espirros com outros gatilhos, como a luz do sol, ou estímulos na face como aplicar maquiagem nos olhos ou sobrancelhas. Esses gatilhos não são bem compreendidos pela ciência ainda.

Provavelmente estas pessoas tenham vias cruzadas que ligam o nervo trigêmeo ao cérebro, permitindo que não apenas estímulos nasais mas de outras áreas estimulem o espirro.

O que devo fazer quando tenho vontade de espirrar?

O ideal é deixar que o espirro ocorra. Tampar as narinas no momento do reflexo do espirro causa uma pressão interna nas narinas que pode repercutir nos ouvidos e nos seios da face. Tão importante quanto isso é proteger os outros do conteúdo do espirro. Usar um lenço, ou mesmo proteger com o antebraço na hora, são válidos, e lavar as mãos logo em seguida, especialmente se você estiver em um quadro viral, como resfriado ou gripe.

Quando o espirro passa a ser um problema?

Como falamos, espirrar de vez em quando é bastante comum, um processo de limpeza do organismo. Mas quando isso se torna frequente, ou sempre que entramos em um ambiente ou em contato com alguma substância (por exemplo odores fortes), processos alérgicos e infecciosos precisam ser investigados e tratados.

O espirro também pode causar sangramentos nasais, em geral de pequena repercussão. Pessoas que têm tendência a sangramentos ou que vivem em locais de clima seco, podem notar que o nariz sangra com mais facilidade durante espirros. E quem sofre de dores de cabeça, e mesmo enxaqueca, pode ter um desconforto a mais quando espirram.

Uma medida recomendada para todos é lavagem nasal com solução fisiológica, que ajuda a fazer limpeza das narinas. Mas se o espirro for frequente, incômodo, é recomendado buscar auxílio de um profissional otorrinolaringologista para avaliar.

Otorrinolaringologia - CRM 137576/SP
 
Fonte: www.minhavida.con.br

O avanço nas discussões sobre a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados alimenta as esperanças do governo de uma votação em breve na comissão especial criada para debater o tema. As chances de que isso aconteça ainda esta semana, no entanto, são pequenas – em dois dias de discussão na semana passada, 75 deputados foram ouvidos. Ainda faltam 80.

O presidente Jair Bolsonaro já tirou a pressão do Congresso Nacional e disse não ver problema caso a votação do relatório na comissão especial demore mais uma semana para ocorrer. Além das discussões, que devem continuar ao longo dos próximos dias, festas de São João realizadas em diversos estados podem enfraquecer o quórum e dificultar a votação.

“Minha experiência de Parlamento: em festa junina, geralmente, o parlamentar fica no seu estado. É quase uma festa religiosa isso daí. Se atrasar mais uma semana, não tem problema não. Toca o barco”, disse Bolsonaro na última sexta-feira (21), após almoço no Ministério da Defesa.

Entenda

Os deputados debatem o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) desde a última terça-feira (18). A próxima reunião do colegiado está marcada para a próxima terça-feira (25) e a tendência é que uma nova reunião seja marcada para o dia seguinte. O presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), disse que há possibilidade de que a votação comece no mesmo dia em que for encerrada a discussão.

Acordo

Os deputados governistas fizeram um acordo com a oposição: todos que quisessem falar teriam tempo para fazê-lo e, em troca, a oposição não obstruiria a sessão. Após o fim dos debates, o relatório de Moreira será votado na comissão. Em seguida, o texto será apreciado no plenário da Câmara e precisará de uma aprovação de 3/5 dos deputados. Caso aprovada, a proposta segue para apreciação dos senadores.

Alterações

Samuel Moreira fez diversas mudanças em relação à proposta original enviada pela equipe econômica do governo no fim de fevereiro. Dentre elas, retirou o sistema de capitalização da reforma, que determinava que cada trabalhador contribua para a própria aposentadoria. É possível que o governo insista no quesito posteriormente, apresentando uma nova Proposta de Emenda à Constituição (PEC).

Além disso, Moreira manteve a idade mínima de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens após o período de transição, mas alterou o tempo mínimo de contribuição para as mulheres, retornando para os 15 anos vigentes atualmente. O tempo mínimo de contribuição dos homens permanece conforme proposto pelo governo: 20 anos.

As alterações reduziriam a economia com a reforma para R$ 913,4 bilhões até 2029. No entanto, o relator decidiu propor a transferência de 40% de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para a Previdência Social e aumentar tributos sobre os bancos, o que reforçaria as receitas em R$ 217 bilhões, resultando numa economia final de R$ 1,13 trilhão, próximo do montante inicial de R$ 1,23 trilhão estipulado pela área econômica do governo.

Edição: Paula Laboissière
 
Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil 
 
 
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Copa América tem atraído grande número de turistas para o Rio Grande do Sul e movimentado a rede hoteleira e gastronômica de Porto Alegre. A capital sedia os jogos da competição juntamente com São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Desde a primeira partida na Arena do Grêmio, em 14 de junho, os hotéis registraram altos índices de ocupação, com destaque para a disputa entre Uruguai e Japão, no feriado da quinta-feira (20/6).

Com público de quase 40 mil pagantes na Arena, o jogo foi responsável pela maior parte da ocupação da rede hoteleira, que registrou 95% dos leitos reservados em função da expressiva presença da torcida uruguaia. Foi o maior público da competição em jogos sem a seleção brasileira.

Arena argentinos2
Perto do início do jogo, argentinos tomam conta do entorno da Arena depois de circularem pela cidade no sábado e domingo - Foto: Maicon Hinrichsen / Secom

Outro país vizinho com forte tradição no futebol, a Argentina também deve atrair um grande público para o próximo confronto na Arena, contra o Catar, domingo (23/6), às 16h.

Copa América torcedores URU
Jogo entre Uruguai e Japão, disputado na Arena, teve o segundo maior público, exceto as partidas do Brasil, na fase de grupos - Foto: Cesar Lopes / PMPA

“Junho normalmente é um mês muito fraco para o turismo em Porto Alegre, e a Copa América trouxe grandes resultados. Para este fim de semana (22 e 23/6), a taxa de ocupação está em 75% até agora (tarde da sexta-feira, 21)”, disse Carlos Henrique Shmidt, presidente do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região.

O dirigente reforçou, ainda, que a capital conta com uma rede hoteleira fortemente preparada para receber os turistas, com profissionais qualificados e número de leitos suficientes para a demanda.

O setor gastronômico também colheu fora de campo os efeitos positivos da competição disputada na Arena. “Nossa cidade tem uma variedade muito grande de restaurantes temáticos, que simbolizam bem as culturas dos países com equipes participantes. No levantamento realizado pelo sindicato, verificamos que 40% dos entrevistados já confirmaram que a Copa América deve gerar crescimento na receita”, acrescentou Shmidt.

 

Sedetur aeroporto2
No aeroporto da capital, turistas são recebidos com o tradicional chimarrão - Foto: Divulgação / Sedetur

Além da estrutura de acomodação, segurança e mobilidade organizadas para receber os visitantes, o departamento de hospitalidade da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo também se preocupou em oferecer apoio aos turistas através de ações dos Centros de Atenção ao Turista do Rio Grande do Sul, estabelecidos na rodoviária e no aeroporto.

 

Os grupos trazem a figura da prenda e do gaúcho oferecendo informações e apresentando a cultura do Estado na recepção dos estrangeiros. Quem está trabalhando nos centros recebeu treinamento especial para atendimento ao público.

Depois de Argentina e Catar, Porto Alegre ainda terá mais dois jogos da Copa América. Um de quarta de final, dia 27 de junho, e outro da semifinal, em 3 de julho. Ainda não estão definidas as seleções que jogarão na Arena.

Texto: Thamíris Mondin/Secom
Edição: Marcelo Flach/Secom

Foto: Maicon Hinrichsen / Secom

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, encaminhou nesta sexta-feira (21) uma manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) na qual pede pelo indeferimento do pedido de anulação de ação penal que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O novo pedido da defesa do ex-presidente foi baseado em supostas mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil no dia 9 de junho que alegam que o então juiz federal e atual Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, teria se comunicado com o Procurador da República e coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, por mensagens de texto.   

Para a Procuradoria Geral da República (PGR), não existe embasamento que justifique o pedido de suspeição (ausência de imparcialidade) de Moro uma vez que a alegação da defesa tem base em fatos sobre os quais há dúvidas jurídicas. “É que o material publicado pelo site The Intercept Brasil, a que se refere a petição feita pela defesa do paciente, ainda não foi apresentado às autoridades públicas para que sua integridade seja aferida. Diante disso, a sua autenticidade não foi analisada e muito menos confirmada”, destacou a procuradoria em documento.

A manifestação também menciona o fato de não ter sido averiguada se as mensagens foram “corrompidas, adulteradas ou se procedem em sua inteireza, de comunicações entre os interlocutores”. Nesse caso, segundo a PGR, as mensagens possuem um “elevado grau de incerteza”, o que impede que sejam usadas como evidência da suspeição.

No documento, a procuradora-geral também se mostrou preocupada de que as supostas mensagens tenham sido obtidas de maneira criminosa. Nesse caso, elas poderiam ferir a garantia à privacidade das comunicações de autoridades como procuradores da República, juízes e membros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). “Trata-se de grave e criminoso atentado contra o Estado e suas instituições que está sob a devida apuração pelos órgãos competentes”, diz a manifestação.

Edição: Bruna Saniele
 
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em ondas fortes que chegaram a 2 metros de altura na Praia de Itaúna, em Saquarema, cinco brasileiros conquistaram vaga para as oitavas de final da etapa brasileira do Circuito Mundial de surfe. 

O bicampeão do mundo Gabriel Medina foi o último a conseguir a classificação, ao derrotar Jadson André na bateria de encerramento da terceira rodada da competição, na tarde desta sexta-feira (21). Mais cedo, Filipe Toledo, vencedor da etapa no ano passado, derrotou o campeão mundial de 2015, Adriano de Souza, que retornou às competições após sete meses afastado do esporte por lesão. Além de Filipe e Gabriel, Deivid Silva, Jessé Mendes e Michael Rodrigues também venceram suas respectivas baterias e disputam as oitavas de final neste sábado.

Outros campeões do mundo, que estão entre os 16 surfistas classificados, são John John Florence (Havaí), bicampeão, e Kelly Slater (EUA), que aos 47 anos ainda é recordista do esporte com 11 títulos. Kelly e Filipe Toledo se enfrentam na bateria de abertura das oitavas de final.

No feminino, as três surfistas brasileiras seguem na competição. Tainá Hinckel venceu sua bateria de repescagem para se classificar para as oitavas de final junto com a sete vezes campeã Stephanie Gilmore (Austrália), que avançou em segundo. Agora Tainá terá o desafio de vencer a tricampeã Carissa Moore (Havaí). Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb, que venceram suas baterias na primeira rodada, não precisaram competir hoje. 
 

Edição: Fábio Massalli
 
Fernando Frazão/Agência Brasil
Página 6 de 350
Topo