Shampoo sem sal é melhor? Entenda o que ele faz com o cabelo

A indicação de um shampoo é individual e irá depender de vários fatores, como o estado do cabelo, do couro cabeludo, o seu tipo e até mesmo hábitos pessoais de cada um. 

A princípio, o que se espera deste produto é que cuide e higienize. Para tanto, a maioria atribui sua função de limpeza a fazer bastante espuma.

Bem, para começar a quantidade de espuma não é determinante na ação de limpar e também não é sinônimo necessariamente de um shampoo eficiente. Isto porque há diversos produtos com os quais alcançamos ótimos resultados e que não fazem tanta espuma. E dentre eles, está o shampoo sem sal!

Por que usar shampoo sem sal?

É preciso primeiramente saber que estes shampoos sem sal não são destituídos completamente do cloreto de sódio. Apenas a quantidade usada em suas formulações é mínima, tendo como proposta não prejudicar e agredir os cabelos.

Em geral, a adição do cloreto de sódio tem como objetivo promover consistência e volume ao produto e criar espuma. No entanto, apesar do marketing da indústria cosmética, o cloreto de sódio não é tão controverso como se propaga, até porque esse tipo de sal é significativamente solúvel em água e quando se enxágua bem os fios ele é removido.

Porém, a tendência mundial no mercado de beleza é a redução deste componente, para minimizar os possíveis danos. Quando há excesso de cloreto de sódio, pode resultar numa perda natural de óleo e sebo que é produzido no couro cabeludo e cuja finalidade é proteger os fios.

As consequências do uso contínuo podem provocar ressecamento, fios desidratados e sem brilho. Por isso, não abuse! Comumente vem sendo contraindicado para cabelos cresposcacheados, secos e aqueles com procedimentos químicos.

Qual shampoo não usar

Muitos shampoos somente lavam e não tratam dos cabelos e agem como verdadeiros "detergentes". Certamente eles não são recomendados para quem deseja ter cabelos saudáveis e bonitos.

Especificamente neste caso, se podem destacar os shampoos que usam outro tipo de sal, que é lauril sulfato de sódio, que tem intenso efeito detergente e retira a camada protetora do couro cabeludo e dos cabelos. Este sim um grande vilão que causa normalmente ressecamento e danos mais profundos aos fios, sobretudo, nos secos.

Existem inúmeros princípios ativos que devem ser considerados na lavagem e no tratamento do cabelo e do couro. Por isso, ter a orientação e avaliação de um profissional especializado é fundamental, para se ter ciência do estado em que realmente se encontram.

 

Lembre-se que um shampoo inadequado ao cabelo pode alterar ou comprometer os benefícios a que se propõe e afetar concretamente o resultado de qualquer tratamento.

É indispensável, portanto, avaliar previamente o que este irá precisar para então indicar quais são os produtos aconselhados e qualificados assim como quais os nutrientes necessários para repor a carência dos fios ou ainda mantê-los saudáveis.

Além disso, a lavagem é sempre um ritual importante e que merece atenção para a saúde capilar. Deve ser feita de maneira suave e eficiente, com movimentos suaves e circulatórios, que precisam abranger toda a extensão do couro cabeludo.

E não se esqueça de evitar usar as unhas, que não vão intensificar a limpeza e sim agredir ou até lesionar o escalpe, assim como estimular a oleosidade.

Escrito por Joana D'arc Diniz
Dermatologia - CRM 52677868/RJ
 
Rate this item
(0 votes)
Login to post comments
Topo