Gisnei

Gisnei

As chuvas do final de semana em áreas secas da chamada Núcleo da Argentina ajudou os produtores a finalizar o plantio de soja, segundo a especialista agroclimática do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária da Argentina (INTA) Natália Gattinoni. Produtores tem estado preocupados que condições excessivamente secas no Norte da província de Buenos Aires bloqueando o plantio de soja em algumas áreas. As informações são da agência Reuters.

“Na parte central e no Norte do país foram chuvas significativas, mas inconsistentes. Algumas áreas tiveram um volume importante de chuvas. Algumas áreas tiveram um nível importante de chuvas enquanto que em outras não”, afirmou Natália.

Por exemplo, partes da província de Córdoba e o importante município de Junín no Norte na província de Buenos Aires recebeu mais de 50 milímetros de chuvas, acrescentou ela. Os produtores mais ao Sul não tiveram a mesma sorte.

“Choveu um pouco na parte norte do país no final de semana. Não choveu aqui, mas nós já plantamos toda a soja que planejávamos semear”, disse Fernando Meoli, um produtor do sul da província de Buenos Aires, que contou com 20 milímetros de chuva e conseguiu terminar o plantio na semana passada.

A Argentina deve colher 52 milhões de toneladas de soja nesta safra, segundo a Bolsa de Comércio de Rosario. A previsão anterior era de 52 milhões de toneladas.
 
Fonte: https://www.agrolink.com.br

Os tricampeões da América estão de volta. Na tarde desta quinta-feira, foi dada a largada na Pré-temporada 2018 Laghetto Hotéis, no CT Luiz Carvalho. Após o período de férias que se sucedeu à disputa do Mundial de Clubes da Fifa, o grupo que reconquistou a América inicia os trabalhos visando as competições de 2018. A GrêmioTV transmitiu a apresentação ao vivo e fará a cobertura da preparação tricolor para 2018.

Recepcionados pelo presidente Romildo Bolzan, os jogadores escutaram atentamente às projeções para a nova temporada. Em sua explanação, o comandante do Clube valorizou o ano de 2017 e o que os jogadores representaram à torcida e à comunidade como um todo, servindo de exemplos para muitas atitudes.

“Sempre é bom lembrar as boas trajetórias. O Grêmio, ano passado, disputou praticamente todos os campeonatos em condição de vitória, em condições de vencer. E se deixamos de vencer algum campeonato, foi exatamente por priorização de campeonatos que entendíamos mais rapidamente capazes de vencer. Mas o grupo terminou o ano campeão da América, vice-campeão do mundo, quarto lugar no Campeonato Brasileiro e semifinalista da Copa do Brasil. Eu não consigo tirar da cabeça: no final do Mundial, quando tivemos os encontros com os dirigentes da Fifa e do Real Madrid, para eles a única coisa que importava era vencer. Não tinha outro resultado. Para nós, vencer é importante. Mas a honra, representar uma nação, ter uma situação de absoluta identificação e empatia, de homens como vocês, com a torcida, se relacionando com a sociedade, dando respostas, exemplos e, acima de tudo, valores de comportamento, isso também é sinal de extrema relevância na formação de muitas pessoas que olham vocês e se espelham para atitudes e gestos. Sejam muito bem-vindos. Que o ano de 2018 seja tão exitoso quanto o ano que passou. Que tenhamos cada vez mais títulos para vocês, para todos nós, para a nação tricolor, para o Rio Grande, o Brasil, a América e ainda, se Deus quiser, o mundo”, afirmou Romildo.

Descontraído, o técnico Renato Portaluppi brincou sobre o pequeno atraso que teve em função da chegada a Porto Alegre. Com contrato renovado até o final da temporada, Renato inicia sua terceira temporada à frente da equipe, e valorizou o reconhecimento encontrado durante as férias.

“Para mim é um prazer estar de volta ao meu clube de coração, com esse grupo maravilhoso, com a chegada de alguns jogadores. Eu não tive paz no Rio de Janeiro por causa da nossa torcida. Uma coisa gostosa, que me deixou bastante feliz. Pela empolgação, pelo agradecimento que cada torcedor fez a mim. Em nome de todos vocês. Então feliz 2018 a todos, e que nós possamos ir um pouco além do sucesso do ano passado. É um ano de muitas cobranças, e os culpados são vocês pelo que apresentaram e jogaram ano passado. E esperamos dar continuidade ao trabalho do ano passado para continuar dando mais alegrias à nossa torcida. Se ela fica mais exigente, a culpa é de vocês também. Importante é a felicidade dela, e a nossa felicidade no dia a dia”, completou.

Depois da apresentação os jogadores partiram para os primeiros testes físicos e clínicos. Nesta sexta-feira os jogadores seguem a rotina pela manhã e à tarde, para então fazerem os primeiros trabalhos físicos em campo com o preparador físico Rogério Dias.

Fotos: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A abertura das inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi antecipada para 23 de janeiro, conforme anunciou hoje (18) o ministro da Educação, Mendonça Filho. Segundo ele, estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 e que queiram tentar uma vaga em instituições públicas de ensino superior têm entre 23 e 26 de janeiro para se inscrever.

O anúncio foi feito durante entrevista coletiva para divulgar os resultados do Enem 2017, liberados pouco antes das 12h de hoje. O prazo inicial para registrar a nota da prova e se candidatar a uma instituição pública de ensino superior era de 29 de janeiro a 1º de fevereiro. De acordo com o ministro da Educação, o motivo da antecipação seria apenas “saciar a ansiedade” dos candidatos.

O cronograma das demais seleções da pasta, como o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Programa de Financiamento Estudantil (Fies), segundo ele, permanece inalterado.

Edição: Denise Griesinger
 
Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil

Com o intuito de facilitar o financiamento de projetos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) na indústria do País, a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) assinaram nesta quinta-feira, 18 de janeiro, acordo de cooperação para possibilitar crédito de longo prazo a empresas que desejam desenvolver projetos com Unidades EMBRAPII.

O acordo garante recursos para que empresários financiem a contrapartida que o modelo EMBRAPII exige. A EMBRAPII sempre financia 1/3 dos valores de projetos de PD&I realizados em parcerias com suas Unidades (42 institutos de pesquisas espalhados por todo o Brasil). Este 1/3 é não-reembolsável, ou seja, não precisa ser devolvido no fim do projeto. O restante do valor para o projeto (2/3) é dividido entre a empresa parceira e a Unidade.

No acordo, a EMBRAPII fica com a responsabilidade de intermediação entre empresas e as Unidades EMBRAPII, de modo a incrementar a geração de negócios e impulsionar o desenvolvimento econômico. Já a Finep se compromete a priorizar a análise das solicitações de financiamento apresentadas pelas empresas em parceria com as Unidades, bem como indicar às empresas possibilidades dos contratos com os Bancos de Desenvolvimento e Agentes Financeiros do Programa INOVACRED.

“Precisamos aumentar a competitividade da indústria nacional, o que depende em grande parte da sua capacidade inovadora. No entanto, inovar tem um custo. Com os recursos que serão garantidos pela Finep, oferecemos uma oportunidade para viabilizar a execução da ideia”, destacou o diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães.

Presidente da Finep, Marcos Cintra enfatiza a necessidade de continuar investindo em ciência e tecnologia para trilhar um caminho próspero e conseguir se sobressair na corrida pela inovação. "Não existe país desenvolvido que interrompa investimento em ciência, um tema que requer apoio contínuo. Não é como construir uma ponte, que você pode parar e seguir à frente. Sem tecnologia brasileira, nosso déficit será de gerações inteiras. A Finep quer sempre seguir no centro do Sistema Nacional de C,T&I", diz.

A cooperação prevê que empresas de todos os setores possam solicitar financiamento à Finep, desde que apresentem um projeto de inovação de produtos, processos ou serviços nas áreas de atuação da EMBRAPII, como: biotecnologia, agronegócio, engenharia, eletrônicos, Tecnologia da Informação e Comunicação - TIC, entre outros.

A parceria entre a EMBRAPII e a Finep se soma a uma série de iniciativas voltadas a aumentar a competitividade da indústria nacional e facilitar o acesso ao crédito com mais agilidade e menos burocracia. Acordos semelhantes foram firmados pela EMBRAPII com outras instituições, entre elas o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), o Banco do Nordeste (BNB), o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), além do credenciamento da EMBRAPII no Cartão BNDES.

EMBRAPII – Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial

Mais informações à imprensa

Fabiane - (61) 3772-1022

O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 deve ser divulgado amanhã (18), às 11h, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no mesmo horário da entrevista coletiva com o ministro da Educação. O resultado individual estará disponível na internet, na Página do Participante.

Inicialmente, a divulgação estava prevista para o dia 19, mas, no início da semana, o Ministério da Educação anunciou a antecipação da data.

Para acessar o resultado, será necessário informar o CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição no Enem. Quem não se lembra da senha pode recuperá-la na Página do Participante. É com ela que o estudante também terá acesso ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que ficará aberto de 29 de janeiro a 1º de fevereiro.

Os resultados dos participantes com menos de 18 anos, chamados de treineiros, serão liberados 60 dias depois da divulgação regular. O mesmo prazo vale para os espelhos de correção das redações.

A edição de 2017 do Enem tem novidades. As provas foram aplicadas em dois domingos consecutivos, com a redação no primeiro dia.

No dia 5 de novembro, os candidatos fizeram as provas de linguagem, códigos e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, além da redação. Em 12 de novembro, foram aplicadas as provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

Os estudantes podem usar o resultado das provas do Enem em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sisu, para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Edição: Maria Claudia
 
Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil
 
Foto: Marcello Casal JR/Agência Brasil

Os oito vice-presidentes não afastados da Caixa Econômica Federal passarão por uma avaliação técnica, informou hoje (17) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Segundo ele, caberá ao Conselho de Administração do banco verificar o resultado e confirmar a permanência deles no cargo.

“A partir de agora, todos os vice-presidentes serão avaliados tecnicamente nos termos definidos pelo estatuto”, declarou o ministro a jornalistas na portaria do Ministério da Fazenda.

Na terça-feira (16), o presidente Michel Temer determinou o afastamento de quatro dos 12 vice-presidentes da Caixa por recomendação do Ministério Público Federal no Distrito Federal e do Banco Central. Os dois órgãos investigam suspeitas de corrupção na instituição financeira.

De acordo com Meirelles, a avaliação técnica ocorrerá numa etapa posterior à definição do futuro dos vice-presidentes afastados. Para ele, a aplicação do estatuto do banco para o preenchimento dos cargos melhorará a eficiência da instituição financeira.

“Essa [a manutenção dos vice-presidentes não afastados] é uma outra discussão que será objeto de avaliação no futuro. É importante definirmos prioridades. A questão número um do conselho é em relação aos quatro vice-presidentes que estão sujeitos a esse julgamento. Em um segundo lugar, a avaliação dos demais vice-presidentes. A estrutura [da Caixa] é sempre objeto de discussão para tornar a empresa cada diz mais eficiente”, declarou.

Meirelles reiterou que o governo está aplicando a Lei das Estatais, que define critérios técnicos para o preenchimento de cargos de direção nas empresas públicas. Para ele, a avaliação técnica não deve atrapalhar a votação de projetos de interesse do governo no Congresso. “A nova Lei das Estatais foi aprovada pelo Congresso Nacional. Não é isso?”, disse.

Edição: Fernando Fraga

Wellton Máximo - Repórter da Agência Brasil

O Poder Municipal voltou a manifestar o apoio e a aproximação com o Exército Brasileiro. Na última terça-feira (16), o prefeito Ico Charopen recebeu o novo comandante do 7º Regimento de Cavalaria Mecanizado, Tenente Coronel Rogerio Arriaga Muxfeldt. No encontro, o Prefeito e o Comandante falaram sobre as ações realizadas em conjunto entre a Prefeitura e o Exército, destacando o interesse em dar continuidade a estes processos.

Na oportunidade, o Comandante informou ainda que na próxima semana, o Exército realizará a entrega de contêineres para a localidade da Vila Thomaz Albornoz, fornecidos pelo Município, e que auxiliarão na organização e recolhimento dos resíduos orgânicos da região. Além do Prefeito e do Comandante, também estiveram presentes o supervisor de Obras das Estradas Rurais, Vinicios Repeto; o secretário de Administração, Fernando Linhares; e o servidor Elso Leonel Silva Alvienes. Ao fim do encontro, o Prefeito presenteou o Tenente Coronel com um chapéu produzido no município, entregue como lembrança da Fronteira.

FOTOS: FABIANA FERREIRA/ASCOM 

O Internacional realizou uma atividadecom muitos gols contra o Lajeadense na tarde deste sábado, no encerramento da Pré-Temporada Laghetto realizada no Complexo do Gigante da Beira-Rio. No gramado do CT Parque Gigante, o técnico Odair Hellmann trabalhou com diferentes formações em quatro períodos de 30 minutos. O teste foi o último antes da estreia do Inter no Gauchão, na próxima quinta-feira, no Gigante da Beira-Rio, diante do Veranópolis. Nos 120 minutos de futebol, o time colorado goleou por 8 a 0, gols de Damião, Cuesta, Roger (3), Patrick, Cláudio Winck e Marcinho.

Nos dois primeiros períodos, foram a campo Danilo Fernandes, Dudu, Klaus, Cuesta, Uendel, Rodrigo Dourado, Edenílson, D´Alessandro, Camilo, Pottker e Leandro Damião. O time impôs uma marcação forte e alta em grande parte do tempo, uma das marcas que o técnico Odair Hellmann pretende para o time. A equipe foi ao apoio principalmente com os cruzamentos de Uendel pela esquerda para os atacantes Pottker e Damião. Em um deles, Damião acertou uma cabeçada no poste. Edenílson foi outro que apareceu com qualidade, como um elemento-surpresa. Camilo e D´Alessandro procuraram tocar bastante a bola em busca de espaços.

Gols no segundo período
Os gols surgiram no segundo período. O primeiro gol em um escanteio cobrado por Camilo para Damião cabecear com precisão. Detalhe que o escanteio surgiu justamente depois de uma marcação pressão feita por Camilo e D´Alessandro na saída de bola do adversário. O segundo gol foi originado em uma roubada de bola de Cuesta, no campo de defesa. O zagueiro avançou em velocidade e tocou para D´Alessandro, no meio-campo. O meia em um toque rápido devolveu para Cuesta avançar livre. Diante do goleiro, o defensor chutou com categoria para fazer o 2 a 0.

Mudanças e mais gols no terceiro período
No terceiro período, o Inter foi a campo com Marcelo Lomba, Cláudio Winck, Thales, Danilo Silva, Iago, Charles, Patrick, Gabriel Dias, Marcinho, Nico López e Roger. O terceiro gol saiu em uma jogada de Gabriel Dias, pela direita, que cruzou na medida para Roger marcar de cabeça, bem ao seu estilo de centroavante. Já no quarto gol, Iago apareceu bem e cruzou rasteiro para Roger completar de primeira para fazer 4 a 0. E Roger mostrou também que dá assistências. No quinto gol, deu belo passe para Patrick, que ingressou na área, deu um drible de corpo no goleiro, que ficou sentado, e completou para o gol vazio: 5 a 0. O sexto gol foi de Cláudio Winck, em uma bela cobrança de falta, na entrada da área.

Quarto período com mais modificações e gols
Para o quarto período, entraram Juan, Ronald, Fernandinho, Paulão e Ruan. Saíram Marcinho, Nico, Charles, Danilo Silva e Winck. O sétimo gol começou com o meia Juan dar bom passe para Roger, na área. O atacante matou a bola e colocou sem chances para o goleiro. Na sequência, Roger, o goleador da tarde, deixou o campo para o retorno de Marcinho, enquanto Cláudio Winck ingressou na vaga de Patrick, sendo testado em uma função no meio-campo. No finalzinho, Iago cruzou para Marcinho completar a goleada: 8 a 0.

Ausentes
Não participaram da atividade Fabinho (em recuperação de pancada), Wellington Silva (ficou trabalhando fisicamente) e Ernando (em recuperação física depois da cirurgia de hérnia).

Fonte: http://www.internacional.com.br 

Na noite deste sábado em Santana do Livramento, dia 13 de janeiro, a Brigada Militar agiu de forma rápida contra o crime. Por volta das 22h, uma guarnição da BM, quando próximo ao supermercado localizado na Av. Tamandaré, avistou uma motocicleta Yamaha/TDM 225, de cor preta, suspeita de efetuar vários assaltos na cidade, na tentativa de abordar fez sinais de parada com giroflex e sirene, mas o condutor da motocicleta desobedeceu, sendo acompanhados no sentido bairro-centro, iniciando o acompanhamento na rua General Neto, rua Julio de Castilhos e posterior pela rua Sete de Setembro, pela contramão de direção.

Na esquina da rua Sete de Setembro com a rua Rivadávia Correa, o carona da motocicleta efetuou o primeiro disparo, do total de seis, sendo revidado pela guarnição, terminando o acompanhamento na rua Sete de Setembro esquina com a Av. João Goulart, resultando a viatura do Pelotão de Operações Especiais com um disparo de arma de fogo na coluna direita. Um dos autores dos disparos, com antecedente policial, revistado estava de posse de uma espingarda calibre 20, marca Boito, municiada, restou ferido com quatro disparos de arma de fogo, sendo dois no tórax e um em cada perna, sendo socorrido pela SAMU, e encontra-se hospitalizado na UTI da Santa Casa, com escolta policial, preso em flagrante. O outro foi identificado, sendo um menor de 16 anos, com antecedentes policiais.

Ambos irmãos, estava de posse do revólver Taurus, calibre 38, com 6 cápsulas deflagradas no tambor, este ficou em óbito no local, espaço isolado e entregue ao IGP. As armas da guarnição e a viatura foram encaminhadas ao quartel do 2º RPMON/1º Esqd. A guarnição não restou ferida. Foi confeccionado na DPPA o BO por tentativa de homicídio contra os policias militares e apreendido um telefone celular marca Alcatel, um telefone celular marca Sony, um cachimbo artesanal, um isqueiro, uma adaga de 35 cm de lâmina e uma faca de 25 cm de lâmina, duas toucas ninja e oito cartuchos de espingarda calibre 20 e também as armas e veículo já descritos.

Fonte: https://2rpmon.wordpress.com

Neste verão, além da habitual preocupação com doenças como a dengue, a população do Rio de Janeiro foi surpreendida com um grande número de pessoas infectadas com o vírus da Hepatite A. Um surto, com concentração especial na comunidade do Vidigal, já registrou 92 casos notificados e 75 confirmados. Ao longo de 2017, em toda a capital, foram registrados 119 casos.

A hepatite é uma inflamação aguda no fígado, que pode ser causada por vírus, bactérias ou agentes tóxicos, como o álcool. Existem cinco tipos identificados de hepatite virais. De acordo com o infectologista Edimilson Migowski, presidente do Instituto Vital Brazil e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), do ponto de vista clínico, não há muita diferença entre as hepatites A, B e C.

“São vários vírus que podem atacar o fígado de forma primária”, explicou à Agência Brasil. Dentre as infecções virais, o que chama atenção na hepatite A é o fato de não evoluir para uma doença crônica, como ocorre com as hepatites B e C.

Apesar disso, ele advertiu que, ainda que tenha uma evolução muito melhor do que as hepatites B e C, o tipo A acaba sendo o principal vilão porque pode causar uma inflamação fulminante ou falência aguda do fígado. Migowski afirmou que a doença, eventualmente, pode evoluir para casos em que há comprometimento do fígado e o paciente pode precisar de um transplante.

O agravamento do quadro pode ocorrer, principalmente, em pacientes idosos ou com alguma doença crônica. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, estima-se que apenas 1% dos casos representa risco de morte, quando evolui para hepatite fulminante.

Sintomas e diagnóstico

Os sintomas iniciais mais comuns da hepatite A são mal estar, dores no corpo, náuseas, dor abdominal, vômitos, olhos e pele amarelados, urina bem escura e fezes claras. Eventualmente, quando o quadro é muito grave, pode causar insuficiência hepática, sangramento e morte, indicou o infectologista.

Segundo o presidente do Instituto Vital Brazil, a hepatite A tem uma evolução em duas fases: primeiro o paciente apresenta um quadro agudo, que dura entre uma e duas semanas. Em seguida, há melhora e depois, uma recaída. A evolução dura de dois a três meses.

Em crianças, em geral, o quadro passa sem sinais e sintomas característicos da doença. “Passam como se fosse uma gripe, mal estar, diarreia, um quadro mais brando”, diz o infectologista.

Somente a partir de exames de sangue é possível confirmar qual tipo de vírus está envolvido naquele quadro infeccioso.

Contaminação

O período de incubação do vírus é de 15 a 50 dias. Ou seja, depois que a pessoa “engoliu” um vírus da hepatite A, por meio de água ou alimento contaminados, ela deverá manifestar a doença de 15 a 50 dias depois.

“A contaminação se dá, basicamente, com água ou alimento contaminado com esgoto. Também pode ser uma transmissão entre pessoas. Às vezes, em uma criança que está contaminada e não tem sinais da hepatite, o vírus contamina as fezes e aí o adulto ao manipular ou fazer higiene dessa criança pode se contaminar ou espalhar esse vírus para aquela população”, explicou Migowski.

Falhas na segurança alimentar ou de água podem ser responsáveis por surtos de hepatite A, como parece ter ocorrido no caso recente da comunidade do Vidigal, em São Conrado, zona sul da capital fluminense. A Vigilância Sanitária apreendeu 169 galões de 20 litros de água contaminados em um bar e um depósito de bebidas do local.

Tratamento

Não existe um tratamento específico para a hepatite A. “Não existe um antiviral que você possa tomar, como tem para gripe e para herpes, por exemplo. Não existe nenhum medicamento que tenha sido comprovado eficaz como antiviral no caso da hepatite A, como tem para hepatite B e C”, destacou Migowski.

Por essa razão, o tratamento é de suporte ao paciente. Ou seja, envolve o uso de analgésicos e remédios para controle de náuseas e vômitos.

Prevenção

A infectologista Karla Ronchini, consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, alerta que a melhor estratégia de prevenção é a higiene, além de saneamento básico. “Basta uma pessoa transmitir que, quem está ao redor, tem muita chance de pegar, principalmente pelo tipo de transmissão, pela falta de cuidados com a higiene, porque ele [o vírus] circula”, explicou.

Por isso é importante, entre outras medidas, lavar as mãos após ir ao banheiro ou trocar fraldas de crianças, e antes de comer ou preparar alimentos. Outra recomendação é cozinhar bem os alimentos antes de consumi-los; lavar bem, com água tratada, clorada ou fervida, os alimentos que são consumidos crus, deixando-os de molho por 30 minutos. Também é necessário lavar adequadamente pratos, copos, talheres e mamadeiras e não tomar banho ou brincar perto de valões, riachos, chafarizes, enchentes ou onde haja esgoto a céu aberto.

Caso haja algum doente com hepatite A na residência, deve-se utilizar hipoclorito de sódio a 2,5% ou água sanitária ao lavar o banheiro. Como a transmissão da hepatite A tem uma relação fecal-oral, Karla explica que fazer sexo oral desprotegido também é um fator de risco.

Vacinação

Existe vacina para a hepatite A, disponível gratuitamente na rede pública de saúde para crianças entre 1 e 2 anos de idade. “É uma vacina segura, eficaz, e pode ser tomada por qualquer pessoa com mais de um 1 ano de idade mas, infelizmente, na rede pública, isso só acontece com crianças”, explicou Migowski.

Segundo o presidente do Vital Brazil, a vacina não é cara, mas ele observou que neste momento não há um laboratório que consiga produzir e entregar para o país uma quantidade muito grande do insumo. “Existe certa dificuldade na obtenção do produto”, disse.

Na rede privada, é possível encontrar a vacina contra hepatite A inclusive para adultos. “Tem uma vacina combinada de hepatite A e B, o que otimiza o esquema de imunização”, apontou.

Contaminação na infância

O infectologista destacou que, no Rio de Janeiro, alguns programas de saneamento do governo estadual em comunidades, como o Favela Bairro, tiveram um efeito positivo para o controle da doença, com ações como a cobertura de valas e coleta de lixo.

A partir dessas intervenções, no entanto, o perfil de infecção é alterado, passando a ser mais comum em adultos. “Antigamente, as crianças infectavam-se muito cedo e, quando chegavam à idade adulta, não se infectavam mais. Só tinham uma vez a hepatite A”, diz.

De acordo com Edimilson Migowski, percebe-se mais os surtos e a circulação da hepatite A hoje do que há 40 anos ou 50 anos, quando a doença acometia principalmente crianças. Agora, tendo em vista que as crianças vêm sendo vacinadas e houve melhora no saneamento básico, muitos moradores que nasceram após as intervenções do Favela Bairro, já em comunidades com melhores condições de saneamento, não se contaminaram na infância. Com isso, aponta Migowski, o quantitativo de adultos vulneráveis é maior.

Há 30 anos, segundo o infectologista, podia-se dizer que 100% dos brasileiros já teriam tido hepatite A. A realidade hoje pode variar de região para região, mas estima-se que, no Rio de Janeiro, entre 20% a 30% da população até 35 a 40 anos já tiveram hepatite A quando crianças.

“Isso significa que existe um quantitativo grande de adultos vulneráveis. E, no adulto, a hepatite A tende a ter maior gravidade e maior riqueza de sinais e sintomas”, explicou.

*colaborou, Andreia Verdélio

Edição: Amanda Cieglinski
 
Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil*
Página 1 de 226
Topo