Gisnei

Gisnei

ESSA TERRA TEM PATRÃO! Após sofrer gol aos 30 do segundo tempo, o Clube do Povo lutou até o final e, com gols de Abel Hernández, aos 44, e Edenilson, aos 52, venceu o Gre-Nal 429, no Beira-Rio. Oitava vitória consecutiva do time de Abel Braga no Brasileirão, conquistada em partida da 32ª rodada nacional, disputada a partir das 16h deste domingo (24/01), isola o Inter na liderança do país!

No topo do Brasileirão com 62 pontos, o Clube do Povo volta a campo no próximo domingo (31/01), às 18h15. No Beira-Rio, o adversário será o Bragantino, em partida da 33ª rodada do Brasileirão.

No calor, Inter começou melhor

Disputado sob intenso calor, que superou a casa dos 30ºC de temperatura, o primeiro tempo transcorreu em ritmo relativamente cadenciado. Dispensando marcação intensa no campo de defesa adversário, as duas equipes encontraram maior distinção entre suas atuações na postura adotada quando com a bola. Enquanto o Grêmio trocou passes excessivos para o lado, o Inter soube escolher os melhores instantes para acelerar.

Vertical, o Clube do Povo assustou logo aos dois, com Praxedes. Dono das melhores oportunidades, o time de Abel Braga criou a principal delas aos 34, quando Yuri venceu no corpo e soltou o pé. Vanderlei resvalou e a bola explodiu no poste superior, mandando por escanteio a última grande chance da etapa inicial.

ETAPA FINAL PARA A HISTÓRIA

O Inter retornou para o segundo tempo decidido a vencer o clássico. Nos primeiros 10 minutos, Peglow, Praxedes, Patrick e Edenilson colocaram a zaga rival para trabalhar, mas esbarraram na injusta teimosia do placar. A partir dos 15, o Grêmio cresceu na partida e, sentindo o cansaço do time de Abel Braga, acumulou suas oportunidades.

Perigoso, o visitante somou escapadas até os 30, quando abriu o placar com Jean Pyerre. À vantagem rival, Abel Braga respondeu com a tradicional estrela de sempre, adotando postura ainda mais ofensiva. Na frente, Abel Hernández entrou. Na ponta, Marcos Guilherme. No meio, Nonato, e na lateral, Uendel. Do ânimo renovado, aos 44 saiu, em lindo testaço do centroavante uruguaio, o empate do Clube do Povo.

O empate diminuía a injustiça, mas não satisfazia os interesses do Internacional. Aos 48, Marcos Guilherme tentou partir para cima de Victor Ferraz e foi derrubado. Falta, cobrada da esquerda e por Edenilson escorada. Kannemann colocou a mão, e o árbitro viu. Pênalti, que os visitantes tentaram contestar, mas nada conseguiram. SuperEd bateu com perfeição e garantiu a virada história de um Inter que segue firme para as próximas seis decisões do Brasileirão.

Imagens
Crédito: Ricardo Duarte

Fonte: www.internacional.com.br

SINOPSE E DETALHES

Nono filme da série Velozes & Furiosos, e segundo da nova trilogia (Velozes 8, 9 e 10), que não conta mais com a presença de Paul Walker, falecido em 2013. O longa vem dando continuidade às corridas eletrizantes da equipe de amigos liderada por Dominic Toretto (Vin Diesel). 

Classificação indicativa a definir por http://www.culturadigital.br/classind

Título original 

F9

Distribuidor UNIVERSAL PICTURES
Ano de produção 2021
Tipo de filme longa-metragem
Curiosidades -
Orçamento -
Idiomas Inglês
Formato de produção -
Cor Colorido
Fonte: http://www.adorocinema.com/

DANÇA. Armas.
MÚSICA. Balas.
RITMO. Dor.

Música na minha cabeça, dança no meu corpo, e o ritmo do meu coração.
Até que ponto você é capaz de ruir em apenas um mês? Com que rapidez o espírito humano pode ser destruído? Onde o mal se esconde em plena vista?
Ash quer dançar. Precisa disso. Abandonar uma vida de expectativa e obrigações, libertar sua alma.
Mas a vida nunca é descomplicada. Cada passo é uma jornada em um novo caminho.

Para toda a ação, existe uma reação.
Toda escolha tem uma consequência.
E quando você conhece a pessoa errada, tudo pode acontecer.
Laney tolera suas limitações, pressionando devagar os limites. Mas quando Ash colide em seu mundo com raiva e violência, provoca uma reação em cadeia que nenhum deles esperava.

* * * * * *

Uma história de amor nos lugares mais sombrios, no momento mais desesperador.

Quando o dançarino Ash chega a Las Vegas da Eslovênia, sua terra natal, fica surpreso ao ter seu passaporte retido imediatamente pelos chefes russos. Não fazia a menor ideia de que estaria trabalhando para mafiosos sem coração e sem alma. Ele é preso, obrigado a fazer coisas desprezíveis e que o lançam em um desespero sufocante e desesperador.

Laney está em Las Vegas para um fim de semana com as amigas. Ela não tem ideia do perigo em que está prestes a tropeçar. Mas quando conhece Ash, vê uma alma sofrida e decide ajudá-lo – independente do quanto isso vai custar para ela...

* * * * * *
Este livro contém cenas que alguns leitores podem achar angustiantes e não é indicado para menores de 18 anos.

Os criminosos dessa história NÃO são homens que amam suas mães, vilões nobres ou colocam a família em primeiro lugar, mas sim, monstros do crime organizado que lucram explorando a miséria da humanidade.

Drama / Literatura Estrangeira / Romance

Ano: 2021 / Páginas: 328
Idioma: português
Editora: The Gift Box Editora

Fonte: https://www.skoob.com.br/

A receita desta semana é de um parceiro que só tem delicias para nos oferecer!

As batatas Bem Brasil e todos os outros produtos da linha são deliciosos, práticos e fáceis de preparar e inventar receitas diferentes! Como este Bauru de Batatas Bem Brasil.

Olha só esta releitura do bauru que eles fizeram com batata frita, está de dar água na boca! É uma receita “vou fazer com certeza” para quem está procurando receitas fáceis, práticas e que não exige muitas habilidades e conhecimento na cozinha.

O bauru é um sanduíche de origem paulista criado em 1937 e é um sucesso, assim como a nossa batata 9×18, que todo mundo ama e por que não juntar os dois em uma releitura IRRESISTÍVEL? Aperte o play para assistir ao modo de preparo da receita e confira essa e outras 9 receitas Bem Brasileiras no nosso e-book, para baixar, é só acessar: https://bit.ly/2GTkLMT

Ingredientes:

  • 1 pacote de batata 9×18 Bem Brasil
  • 1 colher de manteiga
  • 250g de presunto
  • 250g de mussarela
  • 200g de requeijão cremoso
  • 150g de tomate cereja
  • 6 ramos de cebolinha
  • 6 ramos de salsinha
  • Sal

Modo de Preparo:

Comece a receita fritando as batatas. Se você tiver uma panela air fryer coloque 20 minutos na temperatura de 200ºC. Se não tiver, frite as batatas de forma convencional em óleo e deixe escorrer bem a gordura em papel toalha, antes de começar a montagem.

Batatas prontas, tempere com sal a gosto e está na hora de montar o bauru! O legal desta receita é que por exemplo, você pode deixar as batatas já prontas para adiantar na hora que for realmente preparar, ou você pode guardar as batatas que sobram da hora do almoço e depois fazer o bauru no jantar, e não ter desperdício!

Escolha uma forma que possa ir ao forno e comece a montar! Primeiro passo é untar a forma com manteiga, depois disponha as batatas no fundo de maneira que elas não se sobreponham. Depois disso faça uma camada de presunto e outra de queijo. Coloque outra camada de batatas, desta vez elas podem se sobrepor um pouco. Coloque o requeijão cremoso, se não tiver comprado os que já vem em bisnagas, coloque o requeijão em um saquinho e corte o bico para fazer este zig zag com o requeijão por cima das batatas. (Se ficou com dúvida assista ao vídeo para ver como é o zig zag)

Depois disso pique os tomatinhos cereja ao meio, tempere com sal a gosto e coloque por cima do requeijão. Leve ao forno médio até o queijo derreter.

Tire do forno e coloque a salsinha e cebolinha por cima e está pronto para servir!

Fonte: https://comsaborperfeito.com/

Todas as safras são milhares de hectares destinados à soja no Brasil. Não é a toa. É uma potência mundial do agronegócio e da oleaginosa, em especial. Cada planta tem uma semente como origem. É ali que começa o sonho de uma boa safra e também a base de vigor, combate a pragas e doenças e potencial de formar uma nova lavoura. 

Mas o que há antes da semente? As ideias nascem na pesquisa, pensando nas necessidades do produtor. Isso demanda tempo. Pegamos como base para entender o processo a marca de sementes de soja Credenz, da BASF. Ela chegou em 2016 ao Brasil. Hoje já está em todo o território nacional e conta com 22 variedades recomendadas no país com as tecnologias I2x (resistência ao glifosato, dicamba e lagartas - somente na safra 21/22), IPRO (possui tolerância ao glifosato e a alguns insetos como as lagartas) e RR (resistente ao glifosato).

Primeiro é preciso saber que as marcas investem muito em pesquisa, melhoramento genético, biotecnologia. Uma variedade não chega ao campo antes de sete anos de desenvolvimento. O Portal Agrolink conversou com o gerente de Marketing de Sementes de Soja da BASF, Mairson Santana, para entender melhor as fases e resultados deste processo.  

Portal Agrolink: como é o processo de desenvolvimento de uma cultivar?
Mairson Santana: 
uma nova cultivar de soja demanda sete anos de pesquisa até seu lançamento e durante esse período passa por vários processos dentro dos diversos times da marca. É um processo que exige muito conhecimento, paciência e paixão. O objetivo do melhoramento são cultivares mais produtivas e com características genéticas compatíveis com a demanda do mercado. Nesse processo são realizados milhares de cruzamentos de cultivares, utilizando centenas de plantas em diversas estações de pesquisa de Norte a Sul do Brasil. As milhares de linhagens vindas dos cruzamentos são testadas e selecionadas nas principais regiões produtoras do país e passam por avaliações de reação a doenças, resistência a pragas, presença de genes, produtividade e adaptabilidade nas macrorregiões. Após a validação da variedade, passa pelo processo de produção de semente genética e sementes certificadas até chegar aos agricultores de todo o Brasil.
 
Portal Agrolink: como é testada a produtividade, resistência a pragas e doenças e desempenho em diferentes áreas. Como isso acontece em relação às características brasileiras tão diversas?
Mairson Santana: os times de Melhoramento Genético e Desenvolvimento Agronômico possuem juntos mais de 400 locais de ensaios nas principais regiões produtoras de soja do Brasil. Os locais são segmentados por macrorregiões e regiões com foco no solo e clima, pois a adaptabilidade de cada cultivar varia com a latitude. Utilizamos protocolos para avaliação de produtividade, resistência a pragas, população de plantas, épocas de plantio, entre outros. O time de Fitopatologia em seus laboratórios dá o suporte com as análises de reações a doenças. A quantidade de ensaios aliada à amplitude de regiões amostradas gera uma base de dados segura para a tomada de decisão diante das diversas características do Brasil.
 
Portal Agrolink: o aprimoramento de uma cultivar depois de desenvolvida é constante?

Mairson Santana:  após o lançamento de uma cultivar, o time de Desenvolvimento Agronômico mantém essas cultivares em sua rede de ensaios por dois anos, com o objetivo de aprimorar o posicionamento referente à época de plantio e população de plantas por hectare para cada região com foco no solo e clima. Os times de Desenvolvimento de Mercado e Comercial acompanham as áreas de agricultores já em escala comercial, buscando sempre aprimorar o posicionamento e manejo das novas cultivares em busca de alto teto produtivo.
 
Portal Agrolink: a marca lançou uma websérie para mostrar tudo o que está por trás de uma semente. De onde surgiu e o que objetiva?
Mairson Santana: o agro é um setor baseado em inovação. Mas na hora de comunicar, principalmente assuntos mais, muitas vezes, o conteúdo é passado de um jeito pouco atraente. Por isso, resolvemos inovar também na forma de apresentar as suas tecnologias para sementes. O conteúdo produzido é mais leve, em uma websérie digital alinhada com o tipo de conteúdo que esse público consome. A ideia foi simplificar um tema técnico e chamar a atenção de quem não é do agro, mas sabe da importância da produção de soja para o país.

Fonte: https://www.agrolink.com.br/

Por: AGROLINK -Eliza Maliszewski

Imagem: Marcel Oliveira

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, disse que a instituição negocia com a AstraZeneca, a possibilidade de receber 15 milhões de doses prontas de vacinas para garantir a imunização até que chegue ao Brasil o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) que vai permitir a produção de vacinas em BioManguinhos, da Fiocruz. 

“Até que esse gap possa ser superado sempre com o objetivo de trazer de forma mais rápida possível a vacina para nossa população e também de começar a produzir o mais rápido possível”, informou em entrevista à imprensa neste sábado (23), logo antes do início da distribuição de 2 milhões de doses de vacina da AstraZeneca pelos estados brasileiros. O imunizante chegou na sexta-feira (22) ao Brasil, vindo da Índia.

De acordo com Nísia Trindade, as medidas estão estabelecidas no contrato de encomenda e tecnologia e também no memorando de acordo geral da AstraZeneca para encomenda e depois de transferência de tecnologia, quando todas as etapas serão feitas em BioManguinhos. “Isso tudo é contratual. Estaremos recebendo inicialmente 15 milhões de doses”, disse, acrescentando que há um aceno da AstraZeneca para antecipar os envios posteriores, que permitiriam completar até de 110 milhões e 400 mil doses da vacina. “Um aceno de que possa antecipar, não agora nesse momento, mas tão logo esse processo da exportação se resolva, antecipar a vinda de meses seguintes”, revelou.

Para a presidente da Fiocruz, a grande preocupação atual da instituição é com a chegada mais célere possível do Ingrediente Farmacêutico Ativo para a produção de vacinas em BioManguinhos da Fiocruz. Segundo Nísia, a perspectiva é de receber o insumo no início de fevereiro, por volta do dia 8, mas não há ainda uma data definida. A presidente disse que o processo passa por muitas etapas na China, além de por questões diplomáticas, e por isso não é possível saber quanto tempo vai levar para ser concluído.

Ainda na entrevista do sábado, o diretor de BioManguinhos, Maurício Zuma, informou que pelo contrato, a Fiocruz vai receber por mês insumos referentes a 15 milhões de doses em dois lotes equivalentes a 7,5 milhões de vacinas, com intervalo de duas semanas em cada lote. “Se ele [IFA] atrasar um pouquinho estamos discutindo a possibilidade de acelerar mais para frente a chegada dos lotes, para ver se a gente consegue antecipar um pouco, porque certamente teremos mais capacidade de produção do que esse cronograma de lotes. Se a gente puder receber mais IFA a gente vai poder produzir mais e entregar mais rápido ", completou. 

Entrega

As vacinas desenvolvidas pela Universidade de Oxford e pela biofarmacêutica AstraZeneca em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que chegaram ontem (23) ao Brasil, começaram ontem mesmo a ser distribuídas aos estados. “A vacina chegou muito tarde aqui, mas conseguimos executar todas as atividades com bastante velocidade, agilidade e logo no começo da tarde a gente já estava encaminhando vacinas”, afirmou sobre o processo que antecedeu a preparação para a distribuição das doses aos estados. 

Nísia Trindade ressaltou que as vacinas saíram da Fiocruz após cumpridos os procedimentos recomendados de verificação da temperatura e das embalagens, inclusive as avaliações do Centro de Controle de Qualidade em Saúde da instituição.

índia

O cônsul-geral da Índia, Leonardo Ananda, que estava ontem na cerimônia de liberação das vacinas, disse que era uma honra estar presente naquele momento auspicioso e de extrema relevância para a população brasileira. “Mais um passo está sendo dado no combate a essa pandemia. É também um marco histórico na relação entre Índia e Brasil. Duas nações irmãs que os laços vêm se fortalecendo a cada dia”, disse. 

O cônsul disse que é um momento simbólico onde a Índia está auxiliando uma nação irmã. “Temos certeza que em pouco tempo terá milhões de vacinas produzidas nesta casa. A Índia se orgulha muito de ter estabelecido esta parceria muito sólida e muito forte, assim como a do Instituto Serum [da Índia] com a Fiocruz e BioManguinhos” concluiu. 

Edição: Aline Leal

Estudantes de todo o país fazem hoje (24) a segunda prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. Os portões serão abertos às 11h30. Os estudantes podem entrar no local de prova até as 13h, no horário de Brasília, e as provas começam a ser aplicadas às 13h30. Neste domingo, os participantes fazem as provas de matemática e de ciências da natureza, com 45 questões cada. Os estudantes terão cinco horas para resolver as questões. A prova termina às 18h30. 

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a recomendação é que os estudantes cheguem com antecedência e que seja mantido o distanciamento entre as pessoas, mesmo fora dos locais de aplicação. Quem for diagnosticado com covid-19 ou apresentar sintomas dessa ou de outras doenças infectocontagiosas até o momento do exame não deverá comparecer ao local de prova e sim entrar em contato com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Esses estudantes terão direito a fazer a prova na data de reaplicação do Enem, nos dias 23 e 24 de fevereiro. A partir de amanhã (25), eles podem fazer o pedido na Página do Participante.

No último domingo (17), os participantes fizeram as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, e a prova de redação. Encerrada a aplicação do Enem impresso, o gabarito das provas objetivas deverá ser divulgado até esta quarta-feira (27) e, as notas finais, no dia 29 de março. Com as notas em mãos, os estudantes podem pleitear uma vaga no ensino superior.  

Itens obrigatórios 

Para fazer o exame, alguns itens são obrigatórios. Neste ano, além do documento oficial de identificação com foto e da caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, itens obrigatórios também nos exames anteriores, a máscara de proteção facial passa a integrar essa lista. Os participantes que não estiverem com máscara de proteção facial não poderão ingressar no local de prova. 

É recomendado que os participantes levem máscaras extras para trocar durante a prova. Haverá nos locais de prova álcool em gel para que os estudantes higienizam as mãos, mas é permitido que os participantes levem seu próprio produto caso desejem.

Como se trata de uma prova longa, também é recomendado que os participantes levem lanche e água e/ou outras bebidas, com exceção de bebidas alcoólicas que não são permitidas e podem levar à eliminação do candidato. É recomendado também que se leve no dia do exame o Cartão de Confirmação da Inscrição. Nele está, entre outras informações, o local de prova. O cartão pode ser acessado na Página do Participante

Caso necessitem comprovar que participaram do exame, os estudantes podem, também na Página do Participante, imprimir a chamada Declaração de Comparecimento para cada dia de prova, informando o CPF e a senha. A declaração deve ser apresentada ao aplicador na porta da sala em cada um dos dias. Ela serve, por exemplo, para justificar a falta ao trabalho.

Enem 2020 

O Enem 2020 terá uma versão impressa, que começou a ser aplicada no último domingo (17) e termina neste domingo, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.  

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

No primeiro dia de aplicação, o exame teve uma abstenção recorde de 51,5%. Do total de 5.523.029 inscritos para a versão impressa do Enem, 2.842.332 faltaram às provas. 

O exame foi suspenso no estado do Amazonas, onde 160.548 estudantes estão inscritos para as provas; em Rolim de Moura (RO), onde há 2.863 inscritos; e, em Espigão D'Oeste (RO), com 969, devido aos impactos da pandemia nessas localidades. Esses estudantes poderão fazer as provas também na reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro. Segundo o Ministério da Educação, foram cerca de 20 ações judiciais em todo o país contrárias à realização do exame.

Edição: Aline Leal

Líder do Brasileirão, o Colorado entra em campo neste domingo (24/01) para buscar a oitava vitória seguida no Campeonato Brasileiro. E não será qualquer jogo, mas um clássico. O Gre-Nal de número 429 tem início marcado para as 16h, no estádio Beira-Rio, válido pela 32ª rodada.

A preparação para a partida foi encerrada na tarde deste sábado (23/01), no CT Parque Gigante. O treinador Abel Braga comandou a última atividade da equipe, realizando um trabalho tático e de bola parada, projetando o jogo no Gigante. Em relação à vitória de 5 a 1 contra o São Paulo, o técnico não terá Caio Vidal, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

O meio-campista Edenilson, um dos destaques do time nas últimas partidas, falou com os canais oficiais do Clube e destacou a importância do confronto deste domingo. “Sabemos da grandeza do clássico, é importe para a torcida e para a gente. Vamos buscar – com todos as nossas forças – vencer o clássico para continuar na ponta de cima da tabela”, afirmou o camisa 8.

O Inter tem 59 pontos na classificação, a liderança e o melhor ataque do Campeonato Brasileiro. A Rádio Colorada e as redes sociais do Clube do Povo acompanham todos os detalhes do Gre-Nal 429 em tempo real.

Imagens

Créditos: Ricardo Duarte

Fonte; www.internacional.com.br

Uma pesquisa chinesa revelou que o transplante de células-tronco do cordão umbilical melhora alguns sintomas comportamentais de crianças com autismo. O estudo, publicado no Journal of Translational Medicine, reuniu 37 participantes de 3 a 12 anos, todos com o transtorno. 

Eles foram divididos em três grupos: Grupo CBMNC, com 14 crianças que receberam transplante de células mononucleares do cordão umbilical e terapia de reabilitação. Grupo de combinação, com 9 participantes que receberam transplante de células mononucleares e células-tronco mesenquimais, ambas do cordão umbilical, e terapia de reabilitação. E grupo controle, com 14 crianças que receberam apenas terapia de reabilitação.

O tratamento durou, aproximadamente, um mês. Nesse período, foram feitas quatro infusões de células-tronco por meio de injeções intravenosas e intratecais uma vez por semana. O desempenho dos três grupos foi comparado 24 semanas após a terapia.

As crianças que fizeram terapia celular (grupos CBMNC e combinação) tiveram maior avanço quanto à consciência corporal, fala e hiperatividade - principalmente os que receberam células-tronco. Com isso, o estudo concluiu que o transplante de células-tronco encontradas no cordão umbilical pode ajudar no tratamento de autismo.

O efeito positivo acontece porque as células-tronco ajudam a equilibrar a desregulação imunológica e neural observada em pessoas que possuem o transtorno. O tratamento é uma grande promessa para o futuro dos medicamentos regenerativos.

Durante toda a pesquisa, não houve nenhum problema de segurança significativo relacionado ao tratamento, além de não apontar nenhum efeito adverso grave.

Tipos e sintomas de autismo

O transtorno do espectro autista é diagnosticado em diferentes graus de comprometimento e pode ser dividido em três tipos: Síndrome de Asperger, Transtorno Autista ou Autismo Clássico e Transtornos invasivos do desenvolvimento. Eles afetam, principalmente, a comunicação social, e apresentam comportamentos repetitivos e restritos.

A maioria dos pais de crianças com autismo suspeita que algo está errado antes dos 18 meses de idade e busca ajuda antes que elas atinjam dois anos. Os principais sintomas apresentados pelas crianças com autismo são:

  • Ter visão, audição, tato, olfato ou paladar excessivamente sensíveis
  • Ter uma alteração emocional anormal quando há alguma mudança na rotina
  • Fazer movimentos corporais repetitivos
  • Demonstrar apego anormal aos objetos
  • Não poder iniciar ou manter uma conversa social
  • Comunicar-se com gestos em vez de palavras
  • Desenvolver a linguagem lentamente ou não desenvolvê-la
  • Baixa capacidade de atenção
  • Hiperatividade ou passividade
  • Comportamento agressivo com outras pessoas ou consigo.

Caso perceba alguns desses comportamentos com frequência, procure ajuda médica.

Fonte: https://www.minhavida.com.br/

Por: Escrito por Redação/Redação Minha Vida

 

Quase dois terços das micro e pequenas empresas precisam regularizar pendências com o Simples Nacional para permanecerem ou aderir ao regime especial. De um total de 178.741 pedidos de opção, 54.789 (34,5%) foram deferidos e 117.088 (65,5%) dependem de o contribuinte quitar os pagamentos em atraso ou cadastrar informações corretas.

O levantamento foi divulgado pela Receita Federal e refere-se até o dia 20. A regularização deve ser feita até sexta-feira (29), para que a micro ou pequena empresa não seja excluída do programa, que tem alíquotas diferenciadas e unifica o pagamento de tributos federais, estaduais e municipais.

Para a regularização de pendências com a Receita Federal ou com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), caso o contribuinte esteja inscrito na dívida ativa, o micro ou pequeno empresário pode gerar as guias de pagamento pela internet. É possível pagar à vista ou parcelar os débitos em até 60 meses (cinco anos), com pagamento de multa e de juros. Em alguns casos, pode ser pedida a compensação, quando o contribuinte abate do débito tributos pagos a mais anteriormente.

As orientações para a regularização em nível federal estão disponíveis na internet. O procedimento pode ser feito inteiramente pela internet, sem a necessidade de deslocamento a alguma unidade de atendimento da Receita Federal.

Cadastro

No caso de pendências cadastrais, a regularização pode ser feita pelo Portal da Redesim. Sistema integrado que permite a abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas em todas as Juntas Comerciais do Brasil, o Redesim simplifica procedimentos e reduz a burocracia ao mínimo necessário.

Para regularizar as pendências com os estados, o Distrito Federal e os municípios, o contribuinte deve procurar os sites dos órgãos locais. As empresas de comércio pagam o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos estados. Os prestadores de serviço pagam o Imposto sobre Serviços (ISS), dos municípios. O Simples Nacional unifica o recolhimento em uma única guia.

Pandemia

Por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), o governo federal tomou algumas medidas no ano passado para ajudar as micro e pequenas empresas. A primeira foi a suspensão do recolhimento das parcelas de março, abril e maio do ano passado. O vencimento foi transferido para outubro, novembro e dezembro, no caso dos tributos federais, e para julho, agosto e setembro para os impostos locais.

A Receita Federal também autorizou que as micro e pequenas empresas pedissem o parcelamento das dívidas com o Simples mais de uma vez ao longo de 2020. Pela legislação, os contribuintes inscritos no Simples podem requerer apenas um parcelamento por ano.

A PGFN abriu um programa de renegociação de débitos de difícil recuperação, com descontos especiais nas multas e nos juros. No caso do Simples Nacional, o prazo de adesão começou em agosto e acabou em 29 de dezembro.

O micro e pequeno empresário que atrasou algum parcelamento especial ou não pagou as parcelas suspensas de março a maio de 2020 foi incluído na lista de contribuintes com pendências e precisará regularizar a situação para permanecer no Simples.

Edição: Fernando Fraga

 

Página 1 de 474
Topo