Pesquisa mostra que 70% das indústrias brasileiras têm dificuldade de

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Cerca de 70% das indústrias brasileiras enfrentam dificuldades em obter insumos e matérias-primas. Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) revela que, ao todo, 1.782 mil indústrias extrativas e de transformação enfrentam o problema. Para o gerente de Análises Econômicas da CNI, Marcelo Azevedo, o problema é ocasionado pela crise gerada pela pandemia do novo Coronavírus. A recuperação veio mais rápida, mas os empresários não estavam preparados, fato que fez com que os estoques de fornecedores ficassem vazios. Segundo Marcelo, os empresários não abasteceram as prateleiras porque ficaram com medo de não vender os produtos. “Foi um efeito cascata bastante forte, que foi essa desestruturação de oferta e demanda ao longo das cadeias. Em alguns casos específicos, tiveram outros impactos: mudanças nos hábitos de consumos, porque era uma coisa muito nova e alguns bens passaram a ser mais consumidos”, explicou Marcelo, comentando que as embalagens foi um dos exemplos por causa do delivery e aumento de compras online. O representante da CNI ainda acredita que o problema só será resolvido depois de julho, já que é o tempo em que fornecedores de matérias-primas terão para reabastecer os estoques. Até o setor de indústrias deve continuar com dificuldades para atender as demandas de seus clientes. “A expectativa do empresário passa a ser resolvida na virada do segundo para o terceiro semestre desse ano. Na medida em que tivermos uma nova recuperação e uma coordenação melhor entre as cadeias, com fornecedores e produtores permitindo um ajuste no mercado de insumos e matérias-primas”.  Em meio às dificuldades, a CNI acredita que cinco ramos do setor de indústrias têm demonstrado confiança de recuperação nos próximos meses. Quem trabalha com celulose, couros, bebidas, móveis e infraestrutura acredita que o Brasil tem reaquecido a economia, mesmo enfrentando dificuldades. Um dos motivos é o Programa de Manutenção do Emprego e da Renda, feito pelo Governo Federal, e que tem evitado demissões em massa. Ainda de acordo com pesquisas da CNI, cerca de 552 empresas de todo país acreditam que o programa do governo pode melhorar a situação das indústrias. É que os empresários teriam como pagar funcionários sem conseguir atender os clientes. Cerca de 35% destas empresas devem voltar a aderir ao programa nas próximas semanas.

Por Luis Ricardo Machado

Rede de Notícias Regional /Brasília

Crédito da foto: Divulgação

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies