Mulheres são presas por tentar doar criança ilegalmente

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Duas mulheres foram presas na tarde de quarta-feira (05), após tentarem doar uma criança recém-nascida para um casal uruguaio. O crime foi descoberto após a assistente social da Santa Casa de Misericórdia de Livramento perceber atitudes estranhas de parte de uma mulher que havia acabado de dar à luz. Segundo a delegada Giovana Müller, a mulher desviava do assunto quando a assistente social explicava a necessidade da realização do registro de nascimento do bebê.
Por esse motivo, a Polícia Civil foi acionada e compareceu no hospital, onde constatou o crime de remessa ilegal de criança para o exterior. De acordo com o apurado pelos policiais, a mãe não quis ficar com a criança, um bebê do sexo masculino, e o pai também não quis assumir o filho. Sendo assim, um casal uruguaio iria adotar o menino, mas sem respeitar os trâmites legais para tal. Inclusive, conforme mencionou a delegada, os “pais adotivos” já teriam providenciado o enxoval necessário para levar a criança diretamente do hospital.
As mulheres – sendo que uma delas é a mãe do bebê, foram detidas e não têm direito à fiança. O menino ainda não recebeu alta do hospital e agora ficará sob responsabilidade do Conselho Tutelar, que tomará as devidas providências com relação ao bem-estar do mesmo.
Ao fim da entrevista, a delegada Giovana alertou a população sobre a importância de seguir os procedimentos legais quando se trata de adoção de crianças. Não obedecer esses procedimentos configura crime.

Fonte: Redação

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies