Porto Seco conta com novo fiscal agropecuário

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Desde a última semana, um novo fiscal agropecuário está atuando no Porto Seco, atendendo a uma demanda do ano passado.
Desde 2020, o Porto Seco Integrado operava sem fiscal federal agropecuário do MAPA, o que impedia a passagem de cargas de origem animal pela nossa fronteira. No início de dezembro, representantes dos despachantes aduaneiros e da Multilog, empresa que administra o Porto Seco, solicitaram auxílio do então vereador Carlos Nilo e do recém-eleito Duda Amaral na busca desse profissional.
Na época, os dois progressistas reivindicaram com o Ministério da Agricultura e lideranças gaúchas do partido em Brasília para buscarem a transferência de um veterinário do órgão para assumir as tarefas de fiscalização em Sant’Ana do Livramento. Com a presença do novo fiscal em Sant’Ana do Livramento, o gerente de operações da Multilog, Cristian Alfaro Sarate, agradeceu a colaboração e informou que a aduana entre Livramento e Rivera recebe entre 800 a 1.000 caminhões por mês, sendo que 30% desse movimento são cargas de origem animal, o que justifica a necessidade da presença do veterinário do MAPA.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies