Agricultura entrega oito veículos para potencializar pesquisa agropecuária estadual

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Silvana Covatti, participou nesta terça-feira (8) do ato de entrega de oito caminhonetes de cabine simples para o Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária da SEAPDR. Os veículos foram adquiridos com recursos federais do antigo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), disponibilizados por meio da Embrapa, com vistas a potencializar as atividades de pesquisa agropecuária no Estado.

A titular da SEAPDR destacou a importância do trabalho dos produtores e pesquisadores para a produção de alimentos. “Estamos vivendo num mundo hoje que nos lembra a cada dia que nossa saúde e a oferta de alimentos dependem da pesquisa, da ciência. Nosso papel como gestores é incentivar e dar condições e ferramentas para que esta estrutura funcione”.

A chefe do Centro de Pesquisa de Sementes, localizado em Júlio de Castilhos, pesquisadora Liege Camargo da Costa, explicou que a caminhonete Fiat Strada vai proporcionar mais eficiência na implantação, coleta de dados e avaliação dos experimentos a campo. “Havia uma necessidade bastante antiga de termos um veículo deste tipo, porque a pesquisa tem que acontecer todos os dias, independente das condições climáticas”, afirmou. O centro de Júlio de Castilhos tem pesquisas espalhadas pelos seus 318 hectares e, segundo Liege, o novo veículo facilitará o acesso a estas áreas e o transporte de ferramentas, insumos e de amostras coletadas.

“A entrega destes veículos é o símbolo de uma retomada com mais força da pesquisa agropecuária no nosso Estado, que vem atendendo as demandas das câmaras setoriais e de outros departamentos da secretaria”, avalia o diretor do DDPA, Caio Efrom.

Os oito centros de pesquisa contemplados, que não possuíam este tipo de veículo, são Eldorado do Sul, Hulha Negra, Júlio de Castilhos, Porto Alegre, São Borja, Taquari, Veranópolis e Viamão. As unidades trabalham com pesquisas nas áreas de saúde animal, bovinocultura, melhoramento genético de soja e trigo, manejo de água em sistemas agrícolas, citricultura, agroprocesso, fruticultura de clima temperado, piscicultura e cultivos protegidos. A sede, em Porto Alegre, abriga os laboratórios de agrometeorologia, análise e substratos de plantas, cultura de tecidos vegetais, fitopatologia, microbiologia agrícola, química agrícola e tecnologia de sementes. 

Fotos: Evandro Oliveira

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies