Na reestreia de Aguirre, Inter vence em Chapecó

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Seis anos depois, Diego Aguirre voltou à casamata colorada, e a reestreia correu em grande estilo! Pela sexta rodada do Brasileirão, o Clube do Povo superou a Chapecoense, fora de casa, por 2 a 1. Caio Vidal e Yuri Alberto marcaram no confronto, disputado a partir das 19h desta quinta-feira (24/06).

Segunda vitória do Inter no Brasileirão, o triunfo em Chapecó leva o Colorado aos oito pontos na tabela de classificação. Agora, o Clube do Povo volta a campo no próximo domingo (27/06), às 20h30, quando visita o América-MG. A partida terá como palco o Independência.


Aguerridos!

O duelo desta quinta marcou a reestreia de Diego Aguirre no comando colorado. Técnico do Inter no primeiro semestre de 2015, o uruguaio chegou a 26 vitórias à frente do Clube do Povo. O triunfo, conquistado na 51ª partida disputada pelo profissional na casamata alvirrubra, também deu fim a jejum de cinco partidas sem vitórias na Arena Condá.


Inter mordendo

O Colorado foi muito competitivo no gramado da Arena Condá. Aplicado sem a bola e vertical quando com a posse, o Clube do Povo incomodou a Chapecoense desde o apito inicial, e a postura, aguerrida, encontrou reflexo logo aos cinco minutos de confronto. Neste instante, Patrick apertou, Yuri recuperou, Mauricio serviu, e Caio, livre, finalizou para as redes.

Jair Ventura mudou a disposição alviverde após o gol de Caio. Com Fernandinho pela ponta-direita e Ravanelli próximo a Anselmo Ramon, o treinador aumentou a presença ofensiva de seus atletas. Ao mesmo tempo, ofereceu mais espaços para o contra-ataque colorado, aproveitados, aos 34, por Yuri, que marcou o último da etapa inicial depois de assistência de Patrick.


Jogo corrido

A Chapecoense retornou do intervalo com Bruno Silva na vaga de Ronei. Ofensiva, a mudança lançou a equipe ainda mais para cima do Inter. Cada vez mais interessado nos contra-ataques, o Clube do Povo também seguiu criando chances, oferecendo um panorama bastante franco na etapa final.

Apesar de os dois lados criarem, somente os locais balançaram as redes no segundo tempo. Derlan, aos nove, foi quem descontou. O terceiro do Inter, registre-se, não saiu muito por culpa do goleiro João Paulo, que viveu noite inspirada, além do poste, protagonista em duas ocasiões.

Ficha técnica:

Chapecoense (1): João Paulo; Matheus Ribeiro, Felipe Santana, Ignácio e Derlan (Foguinho); Guedes (Felipe Silva), Ronei (Bruno Silva), Ravanelli e Lima; Fernandinho (Mike) e Anselmo Ramon (Perotti). Técnico: Jair Ventura.

Internacional (2): Daniel; Zé Gabriel (Leo Borges), Lucas Ribeiro, Victor Cuesta e Heitor; Rodrigo Dourado (Johnny), Caio Vidal (Vini Mello), Edenilson, Mauricio (Lindoso) e Patrick; Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre.

Gols: Caio Vidal, aos 5’/1ºT, e Yuri Alberto, aos 34’/1ºT (I). aos Derlan 9’/2ºT (C).

Cartões amarelos: Zé Gabriel, Edenilson e Caio Vidal (I). Derlan (C).

Cartões vermelhos: Bruno Silva (C). Caio Vidal e Danilo Fernandes (I).

Arbitragem: Alexandre Vargas Tavares de Jesus, auxiliado por Rodrigo Figueiredo Correa e Luiz Cláudio Regazone. Quarto árbitro: Luiz Augusto Tisne. VAR: Adriano Milczvski.

Estádio: Arena Condá-SC.

Imagens

Fotos: Ricardo Duarte

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies