Aplicativo vai expandir capacidade de vigilância agropecuária no RS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Acontece nos dias 15 e 16 de julho o treinamento de 130 servidores da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural para a operação do aplicativo RabApp, desenvolvido pela Universidade da Carolina do Norte (NCSU). O trabalho é fruto do convênio entre a instituição norte-americana, a SeapDr e o Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal. A pesquisa, liderada pelo professor brasileiro Gustavo Machado, da NCSU, tem contribuído para a vigilância agropecuária nas regiões de fronteira através da análise de movimentação de animais entre propriedades.

O curso será ministrado por plataforma online e vai possibilitar que os técnicos da Secretaria em cada região do estado possam operar o sistema que, atualmente, só roda no nível central da SeapDR. O chefe da Divisão de Controle e Informações Sanitárias, Francisco Lopes, afirma que o aplicativo desenvolvido vai expandira capacidade de trabalho. “Diante de alguma suspeita ou mesmo como rotina, será possível fazer uma análise aprofundada com tecnologia de base de cálculo muito avançada de forma fácil e intuitiva”.

O presidente do Fundesa, Rogério Kerber, destacou a importância de um treinamento desta magnitude. “A expectativa é de que tenhamos um bom aproveitamento já que o Rio Grande do Sul ingressou em uma nova fase com a condição de área livre de febre aftosa sem vacinação”. A capacitação dos técnicos da Secretaria e do Ministério da Agricultura é um dos pontos previstos no estatuto do Fundo para o apoio à vigilância agropecuária.

Thais D’Avila
Jornalista do Fundesa-RS

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies