Em Porto Alegre, Polícia Civil deflagra Operação Hipócrates com o intuito de investigar crimes sexuais em clínica médica

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

POR LEONARDO MARTINS

Nesta terça-feira (13/07), a Polícia Civil, através da 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Porto Alegre, desencadeou a Operação Hipócrates, cujo intuito é subsidiar investigação criminal por crimes contra a dignidade sexual cometidos contra inúmeras mulheres na capital.

No decorrer da Operação, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão na residência de médico, bem como em clínica de cirurgia plástica localizada no bairro Três Figueiras, em Porto Alegre. As investigações contam com relatos de, até o momento, 12 mulheres vítimas de crimes contra a dignidade sexual ao procurar a clínica para realização de procedimentos estéticos.

Em Porto Alegre, Polícia Civil deflagra Operação Hipócrates com o intuito de investigar crimes sexuais em clínica médica
Em Porto Alegre, Polícia Civil deflagra Operação Hipócrates com o intuito de investigar crimes sexuais em clínica médica – Foto: Polícia Civil

Tramitam na Justiça diversos inquérito policiais, mas existem indícios de que existem inúmeras outras vítimas, apurando-se que os fatos ocorrem desde, pelo menos, o ano de 2007, sendo que o suspeito também é alvo de procedimentos administrativos junto ao Conselho Regional de Medicina do RS (Cremers), bem como demandado em ações judiciais em âmbito cível. Até o momento, as vítimas foram unânimes em relatar o comportamento lascivo do suspeito, que durante as consultas, importunava-lhes sexualmente, proferindo comentários que extrapolam a boa prática profissional e a relação médico-paciente.

Em Porto Alegre, Polícia Civil deflagra Operação Hipócrates com o intuito de investigar crimes sexuais em clínica médica
Em Porto Alegre, Polícia Civil deflagra Operação Hipócrates com o intuito de investigar crimes sexuais em clínica médica – Foto: Polícia Civil

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, foram apreendidos inúmeros aparelhos eletrônicos, tendo em vista a informação de que os fatos eram filmados pelo suspeito, além de efetuada a colheita de objetos de uso pessoal para posterior submissão a perícia de comparação genética, isto porque foi reportada a prática de estupro de vulnerável, uma vez que as pacientes eram sedadas para a realização dos procedimentos estéticos. Ainda no contexto da operação, foram apreendidas armas de fogo e também está sendo verificada a procedência de animais exóticos localizados na residência do suspeito.

Maiores informações podem ser obtidas com a delegada de polícia Jeiselaure Rocha de Souza, titular da 1ª Deam de Porto Alegre.

Fonte: https://www.pc.rs.gov.br

 Foto: Polícia Civil

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies