Projeto aprovado na Câmara dará autonomia aos prefeitos para cuidar das áreas de preservação permanente

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que permitirá, ao município, decidir as regras sobre as Áreas de Preservação Permanente (APPS). Sendo aprovado no Senado e depois sancionado, as regras definidas pelo Código Florestal passarão a ser de responsabilidade das prefeituras, apenas dentro das cidades em áreas de preservação permanente. O município terá a obrigação de determinar as regras sobre a ocupação do solo. O advogado especialista em Direito Ambiental, Fabrício Soler, afirma que o município será o responsável em preservar estas áreas. “O município poderá definir as áreas de preservação permanente, que são as faixas marginais dos cursos de água, de forma diferente da regulação federal, levando-se em consideração se aquela área, por exemplo, já tem uma ocupação, se tem edificações residenciais, comerciais. Se já tem o uso predominantemente urbano e que não dá para manter a metragem prevista na legislação federal de 30 metros, que é uma área de preservação permanente”.Fabrício Soler ressalta que a prefeitura ficará responsável em preservar os córregos e rios que cortam as cidades para evitar a contaminação da água. “Dessa forma, o projeto de lei aprovado transfere ao município, preservada a lei de ocupação do solo e o Plano Diretor, a definição dessas faixas marginais em área de preservação permanente, naturalmente observando que essas áreas não devem ser áreas de riscos, de desastre e, também, não pode comprometer a qualidade da água, observando o plano de recursos hídricos”, observa.  A proposta aprovada na Câmara dos Deputados seguiu para votação no Senado.

Por Luis Ricardo Machado

Rede de Notícias Regional /Brasília

Crédito da foto: Divulgação/Câmara

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies