Maus-tratos contra animais vira assunto do Papo de Responsa da Polícia Civil gaúcha

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Depois de ganhar as salas de aulas (e outros espaços) falando de temas como violência doméstica, cyberbullying e o consumo de drogas, o Papo de Responsa – programa que aproxima a Polícia Civil gaúcha das comunidades – adiciona um novo assunto ao rol de saberes: maus-tratos contra animais.  

O tema passa a ser abordado dentro da mesma dinâmica que transformou o Papo num dos programas mais conhecidos e solicitados da Instituição. “Assuntos que a maioria acha de difícil abordagem, a gente descomplica”, explica a Diretora da Divisão de Comunicação Social e Relações Institucionais (DCS), da Chefia de Polícia, Delegada Viviane Nery Viegas.

1aa
Servidores que atuam no programa são chamados de “multiplicadores” – Foto: Divulgação

Responsável pelo programa no estado e uma de suas inúmeras “multiplicadoras” (alcunha recebida pelos servidores policiais que atuam no programa), Viviane aposta na versatilidade do Papo para chegar até o jovem de forma direta e eficaz. “Levamos a ótica policial sobre esses assuntos, sem rodeios, mas de um jeito descontraído”, coloca.

No Rio Grande do Sul, o programa existe desde outubro de 2016. Antes, fez sucesso junto às escolas do Rio de Janeiro, estado onde o Papo ganhou vida há 18 anos.

Foto: Rodrigo Cachoeira/PCRS

Fonte: https://www.pc.rs.gov.br/

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies