Morango é considerado a fruta com mais “sabor de infância”, segundo pesquisa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Enquete da empresa Takasago apontou que houve busca maior por conforto e sentimentos de nostalgia durante pico da pandemia

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), só em 2020 o Brasil produziu mais de 165 mil toneladas de morango, e o estado que mais produz a fruta é Minas Gerais, que desse montante produziu 84 mil toneladas.

Neste ano, um estudo realizado pela empresa Takasago – empresa fundada no Japão e um dos cinco maiores negócios de aromas e fragrâncias no mundo, com operação em mais de 20 países, incluindo o Brasil – constatou que, para os brasileiros, o sabor “morango” é o que mais possui uma ligação com a sensação de nostalgia da infância, e por esse motivo foi uma das mais procuradas durante o pico da pandemia. 

Nessa pesquisa qualitativa foram ouvidas 109 pessoas, entre homens e mulheres, de 18 a 55 anos. As conversas foram feitas de maneira digital, com uma interação entre os consumidores e os mediadores, e os participantes podiam votar nas opções dos outros, rankeando os gostos por popularidade. O sabor morango foi o vencedor, sendo lembrado por 71% dos entrevistados, seguido pela manga (69%) e pela uva (68%).

O resultado pode ter sido influenciado pelo isolamento social imposto pela pandemia: houve um aumento expressivo na procura por conforto, incluindo na alimentação, o que ficou conhecido como “comfort food” (comida de conforto), para aliviar a ansiedade e as incertezas do momento.

Esses dados podem ser usados pelas empresas como uma oportunidade para adotar uma linguagem e produtos ligados aos “sabores da memória” e se conectar com seus clientes.

Essa sensação de alívio, através da alimentação, é alcançada por meio de produtos que resgatam memórias e fazem associações com momentos positivos. Por essa razão, pela memória afetiva com o sabor morango, é bom que essa seja a substância utilizada para melhorar o sabor de produtos industrializados que não são tão agradáveis – suplementos como creatina mono-hidratada e remédios são alguns exemplos em que isso pode ser aplicado. 

Segundo estudos da Universidade de Southampton, na Inglaterra, a nostalgia pode aumentar a vitalidade e preparar emocionalmente as pessoas para lidarem com o presente, porque, durante momentos de nostalgia, nós podemos experimentar um sentimento de “autocontinuidade”.

Além das frutas, também foram levantados os principais doces que relembram a infância dos participantes: o chocolate ganhou, com 69%, seguido pelo brigadeiro de panela e pelo bolo de cenoura, ambos com 68%.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies