Secretaria da Agricultura amplia inclusão de agroindústrias no Sisbi-POA em 2021

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) está encerrando 2021 com mais 15 estabelecimentos registrados no Serviço de Inspeção Estadual (SIE) indicados ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA). São frigoríficos, laticínios e fábricas de embutidos que, com a indicação, podem comercializar seus produtos por todo o Brasil, e não apenas nos municípios do Rio Grande do Sul. Com os 15 novos indicados, o SIE totaliza, atualmente, 47 estabelecimentos incluídos no Sisbi.

“A Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) da Seapdr já está no Sisbi desde 2011, então nós podemos indicar indústrias registradas no SIE. Este ano começamos uma campanha mais intensiva de indicação de empresas”, conta o chefe da Dipoa/Seapdr, Endrigo Pradel. Ele destaca que, para ser indicada ao Sisbi, é preciso que as empresas tenham programas de autocontrole e preocupação com a qualidade, independentemente do tamanho do estabelecimento. “Mesmo em uma estrutura física menor, os processos das empresas indicadas permitem elaborar um produto que atinja os mesmos padrões de qualidade de um produto do Sisbi”, complementa.

A secretária Silvana Covatti destaca que o aumento de indicações ao Sisbi será uma meta para 2022. “Um dos objetivos da Secretaria da Agricultura no próximo ano é a desburocratização do acesso ao Sisbi, para que os produtores possam expandir seus negócios e atingir novos públicos consumidores”.

Recém incluídos no Sisbi planejam futuro

Localizado no pequeno município de Lindolfo Collor e com apenas três anos de inauguração, o Frigorífico Madu colhe os frutos da sua indicação ao Sisbi em novembro deste ano. “Já abrimos negócios com clientes de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Espírito Santo”, comemora o diretor Fabrício Arozi Dullius que, junto com o sócio Edson Masotti, comanda o frigorífico.

O estabelecimento trabalha com carne bovina em gancho e cortes especiais, com uma capacidade de produção de 1.250 toneladas por mês. A adesão ao Sisbi e a possibilidade de comercialização para todo o Brasil traz a perspectiva do aumento de faturamento e geração de empregos, dinamizando a economia local de Lindolfo Collor e região. “Nosso objetivo é investir em solo gaúcho e valorizar nossas raízes, sempre contando com o apoio do estado para fazermos juntos um Rio Grande mais forte”, pontua Fabrício.

Já o Frigorífico Chesini, de Farroupilha, tem uma história mais longa: com 53 anos de atividade, começou como uma empresa familiar, com criação de frangos e suínos. “Nós nos preparamos durante cerca de um ano para a auditoria de Boas Práticas de Fabricação que avaliaria e indicaria nossa adesão ou não ao Sisbi. Em janeiro de 2021, a empresa passou pela auditoria e, no dia 7 de outubro de 2021, recebeu a tão esperada indicação”, conta o diretor Hilário Chesini.

O empreendimento trabalha com mais de 30 cortes resfriados e congelados, além de frango inteiro, linguiça de frango e bandejas congeladas e resfriadas. Com a ampliação das fronteiras de venda de seus produtos, a empresa está se estruturando para atuar nesses novos mercados, com o lançamento de uma linha de produtos e projeções de investimentos em maquinários e mão-de-obra especializada para 2022. “A intenção da marca é levar um produto seguro, de qualidade e que demonstre o cuidado que nós, da família Chesini, temos com as famílias dos nossos consumidores”, conclui o diretor Alcino Chesini.

RS é estado com mais municípios no Sisbi

Além dos empreendimentos registrados no Serviço de Inspeção Estadual, também podem ser indicados ao Sisbi estabelecimentos que estejam registrados em Serviços de Inspeção Municipal com equivalência ao Sistema. O Rio Grande do Sul é o estado brasileiro com mais municípios incluídos no Sisbi (14). Recentemente, com a possibilidade de inclusão de consórcios intermunicipais, por meio de projeto piloto do Ministério da Agricultura, o Estado também conseguiu a adesão de dois consórcios: os das regiões do Vale do Jacuí e da Serra Gaúcha.

Sala do Empreendedor orienta sobre questões técnicas e legislação

Situada na Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Animal, a Sala do Empreendedor é um espaço que visa aproximar o Serviço de Inspeção Estadual dos empresários do Rio Grande do Sul. O objetivo é facilitar a comunicação, tendo como resultado desde acelerar os registros dos estabelecimentos até a melhoria da qualidade dos produtos.

“Queremos que os empreendedores encontrem na Secretaria da Agricultura um espaço de informações e de apoio para que tenhamos cada vez mais negócios habilitados para as vendas em nível nacional, atingindo novos públicos consumidores, gerando empregos e movimentando a economia local”, frisa a secretária Silvana.

Na Sala do Empreendedor, é possível obter mais informações sobre a legislação vigente, bem como esclarecer questões técnicas envolvendo a produção de produtos de origem animal tais como queijo, leite, ovos, mel, carne e derivados.

Os contatos da Sala do Empreendedor são: (51) 3288-6393 e [email protected].

Texto: Elaine Pinto
Fotos: Divulgação

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies