Quais são as substâncias mais temidas no exame antidoping?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O esporte possui várias regras que visam tornar dele algo mais justo para todos envolvidos em sua prática, não é atoa que a profissão de advogado desportivo cresceu nos últimos anos com o crescimento do investimento em combate contra ações ilegais dentro do esporte. O fato é que é preciso que haja leis rígidas para evitar problemas que tornam uma competição algo injusta e até perigosa para um atleta. 

Uma das formas de evitar que ocorram problemas é o teste de antidoping, sendo ele um dos principais testes que todo atleta deve fazer antes de participar de uma competição ou evento credenciado, já que o doping é um assunto extremamente sério que pode prejudicar os outros presentes e ainda levar o atleta que faz seu uso a ter sérias consequências corporais e, em casos extremos, até mesmo a morte. Infelizmente, o uso de drogas no meio do esporte é mais comum do que muitos imaginam para obter resultados melhores durante a competição.

Um dos exemplos mais recentes seriam a jogadora da seleção brasileira de Vôlei que foi eliminada das competições após ser pega no exame que constatou uma possível dopagem. Os controles antidoping ajudam a manter a integridade dos esportes, garantindo que os atletas pratiquem as atividades de maneira saudável e não trapaceie. Mas muitas pessoas ainda não compreendem o que seria o doping, como funciona um exame antidoping e quais as substâncias mais sérias dentro desse exame. Seja uma pessoa um fã dos esportes, um futuro atleta ou um futuro técnico ou treinador, é preciso compreender mais sobre esse assunto polêmico.

O que é doping?

O doping, portanto, como já deve ser visto, seria o uso de toda e qualquer substância ilegal ou qualquer droga que melhore de forma artificial o rendimento de um atleta durante uma competição e que tragam efeitos prejudiciais ao atleta, seja no momento ou no futuro. A maioria do doping é feito por pessoas que querem forçar mais agilidade em seu corpo, menor peso, mais força, potencializar o rendimento e, em geral, possuir uma vantagem desleal sobre o resto dos competidores.

Em 1967, o Comitê Olímpico Internacional (COI) formou uma comissão específica para conseguir classificar, controlar e proibir as substâncias utilizadas, aplicando as devidas punições. Atualmente, há várias substâncias proibidas de serem consumidas antes ou durante grandes competições. Elas podem ser divididas por 5 categorias específicas diferentes, sendo essas:

  • Narcóticos;
  • Agentes anabolizantes;
  • Estimulantes;
  • Diuréticos;
  • Hormônios.

Para confirmar a suspeita de uso de uma substância ilegal como essa para tomar vantagem sobre outros adversários, o atleta precisa passar pelo exame antidoping. Esse exame é feito a qualquer momento e qualquer dia do ano ou local que esteja, desde que haja suspeita por autoridades do esporte sobre o uso do doping feito pelo atleta.

Como é o exame de doping?

O exame antidoping é sempre feito em competições para verificar se houve alguma fraude e que possa ter interferido no resultado final, podendo ser feito antes, durante ou após a competição. 

Normalmente, a maioria dos vencedores faz o exame obrigatoriamente para comprovar que sua vitória não foi injusta. Esse teste é feito por meio de urina, aproximadamente 65 mL do líquido, já que as substâncias tóxicas são eliminadas do organismo por meio da urina.

Para fazer o exame, o atleta é encaminhado para o controle de doping, onde fará a coleta da urina na presença de um responsável do evento de mesmo sexo, para que não haja fraude na coleta.

Quais são as substâncias mais temidas no exame antidoping?

Enquanto existem 5 categorias de substâncias conhecidas como ilegais nos esportes, é preciso entender quais as mais temidas de se encontrar em um exame antidoping. Em geral as mais comuns e mais temidas seriam:

  • Os anabolizantes que aumentam a testosterona, aumentando assim a força e massa corporal. Essa substância é mais utilizada por homens que praticam artes marciais, UFC, MMA, entre outras modalidades de luta.
  • Energéticos que aumentam a disposição, atenção e agilidade.
  • O furosemida, uma substância que faz com que o usuário perca seu peso o mais rápido possível, de forma extremamente perigosa para o organismo do atleta.
  • O EPO, uma droga que ajuda a aumentar as células que carregam oxigênio no sangue, melhorando o desempenho.

Mas em caso de uma suspeita de doping, o que é preciso fazer com um atleta?

O que fazer no caso de suspeita de doping de um atleta?

Nem todos atletas que fazem o teste antidoping estão, de fato, sob suspeita de uso de drogas e outras substâncias que podem ser usadas para sua vantagem. Vencedores de competições devem, por obrigação, passar por esse exame para conferir se seus resultados foram justos ou não, por exemplo. Mas em caso de suspeita, o exame é feito e, em caso de confirmação, o atleta pode ser desqualificado, banido da competição e, em casos mais sérios, levar multas ou ser preso, dependendo muito do país onde a competição foi realizada.

Fonte: Redação

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies