Descubra por que as crianças se apegam aos pets

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Ter pets em casa, e quando se tem filhos pequenos, pode parecer ser uma tarefa difícil para a maioria dos pais. 

O receio da conexão entre as crianças e os pets, assim como o crescimento de gastos e deveres, devem significar uma barreira na escolha de adquirir um gato, cachorro ou qualquer outro tipo de animal.

Os gastos por exemplo, com limpeza de tártaro em cães idosos são muitos, e as famílias às vezes preferem não ter um animal em casa por causa desse aspecto financeiro. Mas esquecem da importância que tem a presença de animais no ambiente com crianças.

Não é coisa nova que os animais exercem uma função importantíssima em nosso dia a dia, deixando a vida mais ativa e feliz. É muito importante principalmente para a psicologia infantil dificuldade de relacionamento, ajuda no desenvolvimento da criança.

Ter algum animalzinho de 4 patas dentro de casa traz vários benefícios para todas as fases da vida de um humano. E estudos mostram que a presença de pets nas casas de crianças, por exemplo, pode ter efeitos positivos no desenvolvimento cognitivo dessa criança.

Os pais não precisam ficar com medo de deixar os animais perto das crianças. Por exemplo, existe o adestramento de labrador, o animal pode ser adestrado para que não machuque as pessoas da casa. Então, tudo ficará seguro.

Importância dos pets para as crianças

Quando certa criança passa a viver e interagir com um animal de estimação, ela ganha com ele um fiel amigo e um conjunto de outras coisas.

Os pets alegram o local, são companhia, ajudam a diminuir a ansiedade e estimulam o desenvolvimento emocional e intelectual das crianças que convivem com eles. 

As pessoas podem usar como terapia em conjunto com os terapeutas formados em coworking para terapeutas. Vai estimular mais rapidamente a melhora do paciente e trazer bem-estar constante.

Os dados mostram que as crianças que vivem com cães aprendem a se comunicar mais rapidamente do que as que não têm tal convivência. Às vezes, o nome do animal é a primeira palavra que se aprende a falar. 

O convívio vai dar estímulos para a sociabilidade, e colabora com o desenvolvimento intelectual e ajuda no equilíbrio emocional, pois os pets estimulam a criança a se movimentar pela casa.

Aí a casa de fato terá um crachá de identificação infantil, com elas correndo pela casa e gritando. Isso dá vida a casa e deixa os pais felizes.

Existem diversos estudos que mostram que, ao dar carinho a um cachorro, o corpo gera endorfinas, que diminui a ansiedade. 

Já para os adultos, cuidar de uma criança e de um animal de estimação deve ser um desafio e tanto, mas os benefícios, quando estão na balança, mostram que as vantagens da convivência passam acima do receio da bagunça.

São inúmeras as vantagens que os animais de estimação podem dar às crianças. Principalmente as vantagens psicológicas e motoras.

Se uma família tem um cachorro mini shih tzu, a criança e o cachorro vão correr pela casa o dia todo, a criança fará muita atividade física e vai se tornar mais saudável.

É muito comum notar o crescimento da afetividade das crianças que têm vivência com cães, justamente porque os cachorros são muito carinhosos. E esse comportamento faz com que as crianças virem também mais afetivas, o que contribui para o desenvolvimento delas.

Muito além disso, os cachorros são receptivos com as crianças, sem jamais fazer julgamentos pela sua cor, seu temperamento ou qualquer outra necessidade. É apenas uma simples troca de amor e carinhos.

Com o novo residente na casa, o animal meio que torna-se responsável por todos os participantes da família. As tarefas e cuidados com os cães ou gatos são dívidas e os pequenos amam fazer parte, o que cria um local colaborativo e fortalece a união em casa.

A responsabilidade de ter que alimentar o pet, cuidar, torna com que eles também amadureçam sendo muito mais responsáveis. Levar eventualmente o animal no veterinário, por exemplo para uma cirurgia de olho em cachorro, e muitas outras coisas.

E a criança vai se movimentar muito. Ao levar o cachorro para dar um passeio ou sair buscando o gato pela casa, a criança vai queimar energia e fazer com que adquira uma vida muito menos sedentária. 

Ainda que seja por apenas alguns minutos no dia, essas atividades físicas vão contribuir para o bom desenvolvimento muscular e corporal, além de reduzir o risco de gerar uma obesidade infantil. O que tem sido algo muito comum.

Um estudo da Universidade da Suécia, com 650 mil crianças, mostrou que as que vivem com cachorros dentro de casa têm a menor probabilidade de adquirir asma. E se o pequeno for alérgico, é necessário consultar um pediatra, para entender se é boa ideia adotar.

Outra coisa importante apontada por especialistas é o estímulo a ações muito mais positivas e a interação com as pessoas durante o dia. Os animais, em geral, auxiliam a gerar a solidariedade e a preparar a criança para viver com outras pessoas.

Um estudo da Universidade da Flórida, com aproximadamente de 100 famílias com cachorros, pôs alguns experimentos de fala e de lógica para algumas crianças. Escolhidas de forma desorganizada para participar do estudo, na companhia de seus pais e pets.

O resultado foi que as crianças que tinham presente seus cães, na hora dos experimentos, agiram de forma mais calma e demonstraram baixos níveis de estresse ao responder às perguntas. 

Os animais mudam a vida de uma pessoa?

A ciência nos tem comprovado que ser mãe ou pai de pet faz bem para a saúde psicológica e emocional de todos os seres humanos. 

As mudanças positivas que a vivência com os pets trazem são fundamentais para a vida, como a melhora da autoconfiança e a sensação de paz. 

E olhando por outro lado, cães e gatos acabam por se transformar em membros da família para muitas pessoas e com isso, ganham todo o cuidado e amor que merecem. Muitos donos até fazem um curso de adestramento inteligente, para educar melhor eles.

A presença do pet diminui o sentimento de solidão. Neste tempo tão desafiador de pandemia, muitos que escolheram por ter um animal de estimação viram a diferença no seu dia a dia.

O tutor de um cachorro, por exemplo, pode começar a se organizar para fazer os passeios diários. E ainda, ganhar novos hábitos, como fazer várias brincadeiras para animar o animalzinho, comprar brinquedos novos e várias outras coisas.

Pets são amigos, mas querem fidelidade?

Ter um pet requer amor e autoridade, pois o tutor é o guia do pet é o responsável por suprir todas as necessidades e desejos, e dar todo o suporte e conforto que o pet precisa para viver ao longo de toda a vida. E vai vir aquela sensação magnífica de dever cumprido.

Ela sem dúvida alguma é ligada no momento que se cuida do animal de estimação no dia a dia, por exemplo, depois de alimentar o gato ou dar banho no cãozinho. O carinho que os pets mostram pelos tutores é incomparável e isso faz a pessoa mais confiante e alegre.

Benefícios de pets para crianças

Sabe-se que ter animais de estimação é de grande ajuda para as crianças. No desenvolvimento de muitas funções humanas que essa criança tem. E agora, vai ser apresentado alguns benefícios. São eles:

  1. A responsabilidade;
  2. É terapêutico;
  3. Ajuda a controlar o estresse da criança;
  4. Atividade física.

Ter um animal é necessário cuidados e estes cuidados, orientados por adultos, vão estimular a autonomia.

Cuidar do banho no bichinho e da sua casa, cuidar da sua nutrição, medicá-lo corretamente quando preciso, favorece o desenvolvimento do vínculo emocional e a compreender os mais diversos sentimentos da criança, a frustração à felicidade e alegria e a morte.

E nesta conexão entre a vida e a morte que o pet tem um papel muito significativo, a criança aprende a lidar com a perda, com a dor. O sofrimento no geral.

Os pets podem ser grandes aliados no aumento do porte físico das crianças por meio de brincadeiras. Os cachorros, por exemplo, precisam de caminhadas diárias, isso pode gerar na criança a vontade de fazer passeios e vários jogos ao ar livre.

Os cachorros, gatos, podem auxiliar na tarefa de acalmar a criança. Uma das teorias para explicar isso é que, ao brincar com o animal de estimação, o corpo produz alguns hormônios como a ocitocina, conectada ao estabelecimento de vínculos afetivos.

Considerações finais

Os pets são peças importantes no desenvolvimento humano de crianças. Os pais que têm receio de comprar um animal de estimação, perca este medo e comece a criar um animal próximo de seus filhos, será muito vantajoso para a formação do caráter dele.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies