Título da Copa América consolida soberania brasileira no futebol sul-americano

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Octacampeã da Copa América, Seleção Feminina segue sina de conquistas brasileiras no continente

Três competições, três títulos. A Seleção Brasileira dominou as competições femininas da CONMEBOL em 2022. Neste ano, o Brasil foi campeão do Sul-Americano Sub-17, do Sul-Americano Sub-20 e da CONMEBOL Copa América Feminina. A tríplice coroa pontua o trabalho de renovação e de desenvolvimento do futebol feminino no país.

Supervisora de Seleções Femininas, Ana Lorena Marche descreveu o sentimento de ver o Brasil no topo em todas as competições continentais da temporada.

“Os três títulos mostram que nosso trabalho consegue atuar no presente e projetar o futuro. Isso é muito importante. O Brasil tem enorme tradição no futebol feminino, com um retrospecto muito positivo na América do Sul, mas queremos fazer ainda mais. Essa ‘tríplice coroa’ nos dá confiança para seguir trabalhando, mostra que estamos no caminho certo”, afirmou a dirigente.

Campeã com uma rodada de antecedência, Canarinho se despediu do Sul-Americano Feminino Sub-20 diante da VenezuelaBrasil foi campeão do Sul-Americano Feminino Sub-20 no Chile
Créditos: Staff Images Woman/CONMEBOL

Os títulos vieram com muitos méritos e campanhas irrepreensíveis. Ao todo, foram 20 jogos e 20 vitórias da Seleção Brasileira. Os ataques estavam em dia, e as defesas mais ainda. O Brasil marcou 74 gols no total e não sofreu nenhum. É difícil ficar melhor que isso, mas a Seleção Brasileira quer mais.

Com o título da CONMEBOL Copa América Feminina, o Brasil garantiu vaga na Copa do Mundo de 2023 e nos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Antes disso, porém, as categorias de base entram em campo para tentar conquistar o mundo. Neste mês de agosto, a Seleção Feminina Sub-20 disputa a Copa do Mundo da categoria na Costa Rica. Em outubro, é vez da Seleção Sub-17 tentar o título na Copa do Mundo, que será realizada na Índia.

“Sabemos da força das nossas adversárias e do quão difícil é manter a Seleção no topo. Estamos muito orgulhosas das três conquistas. Agora, o desafio é ir além, ter grandes desempenhos nos Mundiais de base, na Copa do Mundo e nos Jogos Olímpicos. O futebol feminino tem um potencial enorme no Brasil, e não merece menos que isso. Trabalharemos dia e noite para fazer jus a essa responsabilidade”, disse Ana Lorena Marche.

Treino da Seleção Feminina em Copenhagen. Ana LorenaAna Lorena Marche, supervisora de Seleções Femininas
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

A tríplice coroa do Brasil no futebol sul-americano


Sul-Americano Feminino Sub-17 – Uruguai

Jogos: 7

Vitórias: 7

Aproveitamento: 100%

Gols marcados: 33

Nenhum gol sofrido

Sul-Americano Feminino Sub-20 – Chile

Jogos: 7

Vitórias: 7

Aproveitamento: 100%

Gols marcados: 21

Nenhum gol sofrido

CONMEBOL Copa América Feminina – Colômbia

Jogos: 6

Vitórias: 6

Aproveitamento: 100%

Gols marcados: 20

Nenhum gol sofrido

Seleção Feminina em competições sul-americanas (Sub-17, Sub-20 e Principal)

Jogos: 20

Vitórias: 20

Aproveitamento: 100%

Gols marcados: 74

Nenhum gol sofrido

Seleção Feminina Sub-17: Brasil x Colômbia - Sul-Americano Feminino Sub-17. Rebeca, Ana Julia e KedimaSeleção Feminina Sub-17 conquistou o Sul-Americano no Uruguai
Créditos: Adriano Fontes/CBF

Fonte: https://www.cbf.com.br/

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies