Itens que podem ajudar na introdução alimentar de bebês

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Na vida corrida de uma família com neném em casa, todo apoio é bem-vindo

Quando nasce um bebê em uma família, é um tal de fralda suja, roupa manchada de leite, chororô e cantoria de madrugada, noites mal dormidas e risadinhas pela manhã que recarregam qualquer corpo cansado. Toda mãe tem uma expectativa muito grande em relação à introdução alimentar, e a boa notícia é que existem vários itens que vão ajudar muito nesse momento tão aguardado.

Após os primeiros seis meses de vida, já começa a fase das comidinhas. Antes disso, não é necessário, já que o leite materno oferece todos os nutrientes para o neném, inclusive água suficiente para sua hidratação. Alguns pequenos iniciam a fase de gostosuras e travessuras um pouco antes, mas em geral é nos seis meses que a lambança começa. Está aberta a temporada de testes, erros e acertos.

Mamadeira

A primeira amiga inseparável do bebê é a mamadeira, que nos primeiros contatos costuma ser pequenininha, com um furinho bem pequeno. O mais indicado é ter mais de uma, para variar o tamanho e também testar com qual o bebê se adapta melhor. Os bicos são classificados por faixa etária também, e é indicado que sejam de modelos diferentes, de acordo com o líquido que o neném vai tomar com aquele bico. 

Escova de mamadeira

Esse é mais um item que não pode faltar. Para limpar todos os cantinhos internos da mamadeira, uma boa escovada com sabão neutro já é meio caminho andado. As melhores são aquelas que têm dois tamanhos de cerdas.

Esterilizador de mamadeira

Algumas pessoas torcem o nariz para o esterelizador de mamadeira, por acharem que é supérfluo. Mas ele é a melhor forma de garantir a proteção do neném, que ainda está fortalecendo o sistema imunológico. É possível fazer a esterilização sem o aparelho, jogando água fervente nas mamadeiras, chupetas e bicos, mas o esterilizador é muito mais prático, ideal para quem está com o tempo corrido.

Babador

Um bebê sem babador, é uma bomba prestes a explodir. Brincadeiras à parte, os mais práticos são aqueles reguláveis de silicone, que, além de fáceis de limpar, têm aquele bolsinho que apara as comidinhas que caem da boca do neném.

Colherinha

Quando o assunto é neném, não existe fórmula de sucesso. Um item que deu muito certo com um pode não dar certo com outro. Em geral, as colheres pequenas e rasas, feitas de silicone, são as primeiras melhores amigas das comidinhas. Com o passar do tempo, os pais podem testar outros formatos e tamanhos, pois o processo de aperfeiçoamento é contínuo.

Pratinhos

Não é incomum pratinhos que voam para bem longe nessa fase de introdução alimentar, por isso o ideal são aqueles de silicone com uma ventosa embaixo, para grudar nas superfícies. Ter pelo menos dois pratos é o ideal – com tampa, de preferência.

Cadeira de alimentação

Elas são muito úteis para que o bebê tenha uma posição adequada no momento da alimentação. As mais indicadas são aquelas com bandeja removível e porta-objetos, fechamento compacto e cinto de segurança.

Potinhos com tampa

Quem tem um bebê em casa sabe a correria que é. Para ganhar tempo, deixe tudo separadinho em potinhos com tampa identificados. Eles servem para colocar o leite em pó e as frutinhas que o neném vai degustar, prontinhas para consumo.

Com mais uma boquinha em casa, o consumo do gás vai aumentar um pouco, por isso o ideal é investir em um botijão de gás de 13 kg, para não ser pego de surpresa no momento de fazer a papinha. Afinal, o tempo é um tesouro valioso na vida de quem tem um bebê em casa.

(crédito: divulgação istock)

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies