Roupas, calçados e acessórios são os itens preferidos para presentear no Dia das Mães

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O Dia das Mães é considerado pelo varejo como a segunda data mais importante do ano em relação ao volume de vendas, ficando atrás apenas do Natal. Nos próximos dias, é aguardado grande movimentação nas lojas em busca de presentes.

“Para o nosso comércio no Rio Grande do Sul a expectativa é muito positiva. O Dia das Mães é uma data muito forte e a pandemia nos ensinou a darmos ainda mais valor as pessoas que nos são caras e próximas. A compra em si é um meio de demonstrar o amor e carinho que temos pelas mães. Ele provém ou reporta um sentimento que temos dentro de nós. Não resta dúvida que esta data mexe com todos nós de alguma forma”, afirma o presidente da Federação Varejista do Estado do Rio Grande do Sul, Ivonei Pioner.

Se por um lado, há uma perspectiva positiva em vendas, o consumidor está preocupado com a alta dos preços em muitos itens. O cenário econômico do país e a alta da inflação preocupam os consumidores: 80% consideram que os preços dos produtos estão mais caros este ano, se comparado com 2021.

Levantamento feito em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offerwise, mostra que 33% esperam gastar mais este ano, principalmente para comprar um presente melhor (41%), porque os produtos estão mais caros (40%) e porque vão comprar mais presentes (25%). Por outro lado, 23% pretendem gastar menos, sobretudo porque o cenário econômico está pior que no ano passado (31%), devido ao orçamento apertado (28%) e para economizar (20%).

O dado nacional mostra que aproximadamente 127,2 milhões de brasileiros vão presentear alguém este ano, o que deve movimentar uma cifra próxima de R$ 28,16 bilhões nos segmentos de comércio e serviços.

Roupas, calçados e acessórios devem ser os líderes de venda neste ano

A pesquisa ainda revela que no Dia das Mães deste ano, os produtos campeões de venda devem ser as roupas, calçados ou acessórios (44%), perfumes (37%), chocolates (23%) e cosméticos (23%). A estimativa de gasto médio com o presente é de R$ 221,00. Entre os entrevistados, 43% planejam comemorar na casa da mãe, 29% em sua própria casa e 11% vão almoçar fora (com aumento de 8 pontos percentuais frente a 2021).

As lojas físicas aparecem como o principal local de compras dos brasileiros, 75% dos entrevistados afirmaram que pretendem comprar a maioria dos presentes fisicamente sobretudo nos shopping centers (31%) e em lojas de rua (24%). A internet aparece como local de compra de 44% dos consumidores, uma redução de 13 pontos percentuais em relação ao ano passado, principalmente nos sites e lojas virtuais (36%). Considerando os que devem fazer compras em sites/lojas online, os mais citados são os sites de varejistas nacionais (58%), varejistas internacionais (43%) e de lojas de cosméticos (36%).

Para os entrevistados, os fatores que mais pesam na escolha do local de compra são a atratividade do preço (42%), a qualidade dos produtos (36%) e as promoções (32%).

Redação e coordenação: Marcelo Matusiak

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em. Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies